Fiesp e Ciesp são referência latino-americana em emissão de Certificado de Origem

Amanda Viana, Agência Indusnet Fiesp/Ciesp

A Federação e o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp) já utilizam a tecnologia proposta pela Associação Latino-Americana de Integração (Aladi) para a emissão de Certificado de Origem entre os países da América Latina. O Certificado de Origem é um dos principais documentos no processo de exportação, beneficiando o exportador brasileiro com a redução ou isenção do imposto de importação nos países com os quais o Brasil possui acordos de comércio. O sistema oferecido pela Fiesp possibilita a emissão pelo país exportador e a recepção pela aduana do país importador de certificados de origem em formato eletrônico assinados digitalmente. As entidades estão preparadas e apenas aguardam a aprovação do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) para iniciar as transmissões eletrônicas do Certificado de Origem.

Mais tecnologia e rapidez

As entidades da indústria paulista têm avançado no desenvolvimento do sistema de certificação digital. Desde o começo deste ano, têm emitido Certificados de Origem identificados por QR-Code, que permitem menos burocracia e redução de custo.  Essa tecnologia pioneira em Certificação de Origem gerou ganhos de produtividade e eficiência em todo o Estado de São Paulo. Registrou-se, desde a implantação do projeto, uma redução de 40% no tempo investido pelas empresas para a emissão de seus Certificados de Origem. No Brasil, são 57 entidades habilitadas pelo Governo brasileiro a emitir certificados de origem. A Fiesp e o Ciesp contam com 42 postos de atendimento de emissão de certificado de origem em todo o estado de São Paulo e capital.

Por meio da tecnologia QR-Code, autoridades aduaneiras dos países com os quais o Brasil possui acordos de comércio podem consultar a autenticidade do Certificado de Origem emitido pela Fiesp instantaneamente. A consulta pode ser feita por meio do site da entidade (www.certificadoecool.com.br/qrcode) e/ou dispositivos leitores de QR-Code disponíveis gratuitamente no mercado. A veracidade dos Certificados emitidos pode ser consultada em quatro idiomas: português, espanhol, inglês e francês.

Essa ação possibilita que as empresas emissoras de Certificados de Origem com a Fiesp e o Ciesp – e que eventualmente sejam interceptadas por autoridades aduaneiras para a confirmação da autenticidade do documento – possam obter a liberação imediata da exportação, já que a consulta sobre a veracidade dos Certificados pode ser realizada on-line, a qualquer momento, de qualquer aparelho conectado à internet.

Fiesp e Ciesp encerram ciclo de treinamento sobre Certificado de Origem Online

Agência Indusnet Fiesp

O Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Derex) da Federação e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp) realizou nesta quarta-feira (10/12) mais um treinamento sobre emissão do Certificado de Origem, documento importante para empresas exportadoras.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1545141486

Treinamento ajuda a sanar dúvidas sobre procedimentos. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp


De acordo com o Derex, o objetivo do treinamento é esclarecer os exportadores sobre todas as regras e procedimentos necessários para a emissão do certificado.  Ao menos 50 pessoas se inscreveram para participar dessa última capacitação em 2014, representando aproximadamente 35 empresas.

Durante o encontro, os representantes das companhias tiram dúvidas sobre os processos para emissão e também esclarecem detalhes de acordo comerciais e todas as funcionalidades do sistema do Certificado de Origem Online (e-cool), disponibilizado no site da Fiesp.

As entidades já levaram o treinamento às regiões de Rio Claro, Ribeirão Preto, Bauru, São José dos Campos, Sorocaba, Guarulhos, São Bernardo do Campo, Araraquara e São José do Rio Preto. O Derex pretende dar continuidade ao ciclo de treinamentos em 2015.

Início de 2014: o que funciona e o que não funciona na Fiesp, Ciesp, Sesi-SP e Senai-SP

Agência Indusnet Fiesp 

Veja o esquema de funcionamento da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP) e Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) no período entre os dias 20 de dezembro de 2013 e 10 de janeiro de 2014.

Posto da Receita Federal

De 20/12/13 a 06/01/14, o posto fica fechado. Quem precisar entregar algum documento ou tirar dúvidas nesse período, deve agendar no site da Receita Federal do Brasil, e comparecer diretamente no local agendado. No período de 07/01/13 a 11/01/14, o atendimento ocorre excepcionalmente no 5º andar do prédio da Fiesp, com Flávia Veloso, ou pelo telefone (11) 3549-4663, das 9h às 12h e das 14h às 17h. A partir de 13/01/14, o atendimento no posto volta ao normal, no 1º subsolo.

Certificado de Origem

De 23/12/13 a 06/01/14 funciona em sistema de plantão, das 8h30 às 11h30 e das 13h às 17h30. Não há atendimento nos dias 24/12, 25/12, 30/12, 31/12 e 01/01. A partir de 07/01/14 o serviço volta ser realizado no horário normal. Fique atento, pois o valor desse serviço será alterado, a partir do dia 1º de janeiro. Saiba mais.

Certificado Digital

A partir das 11h do dia 20/12/13 até o dia 06/01/14 o serviço fica em recesso. Volta a funcionar dia 07/01/14 a partir das 9h.

Posto da Jucesp

O posto da Junta Comercial do Estado de São Paulo (Jucesp) fica em recesso das 11h do dia 20/12/13 até o dia 06/01/14. Volta a funcionar dia 07/01/14 a partir das 9h.

Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso

As exposições do Centro Cultural Ruth Cardoso ficam fechadas para o público nos dias 24/12, 25/12, 30/12, 31/12 e 01/01. Nos outros dias, o Centro Cultural funciona normalmente, das 10h às 20h.

Serviço de Análise de Enquadramento Digital (Desin)

No período entre 18/12/13 a 07/01/14, o Departamento Sindical não procede análise às solicitações relativas a pedidos de enquadramento sindical. O serviço volta a operar a partir do dia 08/01/14. Saiba mais,

Central de Relacionamento da Fiesp

A Central não realiza atividades entre os dias 20/12/13 e 07/01/14.

Senai-SP e Sesi-SP

Todas as unidades do Sesi-SP e do Senai-SP no Estado de São Paulo funcionam normalmente, exceto nos dias 23/12, 24/12 e 25/12 e dias 30/12, 31/12 e 01/01/14.

Ciesp

Não há plantão nas áreas técnicas do Ciesp durante o fim de 2013. As regionais de Campinas, Franca, Jundiaí, Mogi das Cruzes, Osasco, Rio Claro, Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Sorocaba, Cubatão, Guarulhos e Santos realizam plantões durante o período de recesso de fim de ano.

Área de Certificado de Origem da Fiesp divulga tabela de novos valores deste serviço

Agência Indusnet Fiesp

As empresas que utilizam o serviço de emissão de Certificado de Origem e Declaração de Livre Venda — documentos necessários no processo de exportação — devem ficar atentas aos novos valores desses serviços, que entrarão em vigor a partir de janeiro de 2014.

A partir do dia 1º  janeiro de 2014, os valores serão:

Certificado de Origem: 
  • R$ 32,00 (empresas associadas) e R$ 127,00 (não associadas).
Declaração de Livre Venda: 
  •  R$ 81,00  (empresas associadas) e R$163,00  (não associadas)
Para vias a mais:
  •  R$ 14,00  (empresas associadas)  e R$ 29,00   (não associadas)

Mais informações sobre esse serviço,  clique aqui.



Entenda a nova versão do Certificado de Origem On-line com assinatura digital

Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp


Imagem relacionada a matéria - Id: 1545141486

Soler: nova versão do certificado de origem é mais ágil, prático e seguro. Foto: Julia Moraes

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) lançou nesta segunda-feira (22/10) a versão atualizada do “Certificado de Origem On-line”, agora com assinatura digital, ferramenta que facilita o processo de exportação e garante o cumprimento das regras de acordos comerciais internacionais.

Para exportar seus produtos, o empresário precisa atender a uma série de formalidades impostas por órgãos do governo, entre elas o “Certificado de Origem”, documento que dá ao exportador tratamento preferencial em mercados estrangeiros com os quais o Brasil possui acordo de comércio.

A Fiesp já disponibilizava uma versão eletrônica do Certificado de Origem, mas sem a assinatura digital. Com a nova versão, o uso de papel diminui ainda mais. A federação também simplificou um documento chamado “Declaração de Produto”.

“Apenas uma ‘Declaração por Produto’, o sistema faz a correlação da classificação. O sistema informa todas as ‘Regras de Origem’ para todos os ‘Acordos Comerciais’ do produto exportado”, explica Francisco Gimenez Soler, coordenador de Serviços de Comércio Exterior.

O “Certificado de Origem” da Fiesp é reconhecido em todos os países membros da Associação Latino-Americana de Integração (Aladi) e é a instituição que mais emite o documento na América Latina, com cerca de 240 mil processos por ano, o equivalente a 49% de toda a emissão feita no país.

Segundo Soler, a nova versão do Certificado de Origem Online com Assinatura Digital “está mais ágil, prático e seguro, com muitos campos, como cálculos e preenchimento, automatizados.”




Fiesp lança nova versão do sistema de Certificado de Origem on-line com assinatura digital

Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1545141486

Sylvio de Barros, diretor do Depar/Fiesp, durante seminário e-Cool. Foto: Helcio Nagamine.

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) lançou nesta segunda-feira (22/10) o nova versão do Certificado de Origem on-line, com a implementação de assinatura digital,  um recurso que deixa o processo de exportação mais ágil, prático e seguro.

Sylvio de Barros, diretor-titular do Departamento de Ação Regional (Depar) da Fiesp, afirmou que a atualização da versão digital do Certificado de Origem deve “atender às necessidades das indústrias e das pessoas que usam os meios digitais”.

“Aproveitamos essa oportunidade para agradecer aos nossos funcionários e ao nosso sistema de TI (Tecnologia da Informação), que realmente colaboraram muito”, completou Barros.

A Fiesp é um dos principais emissores em São Paulo do Certificado de Origem, um documento necessário para a obtenção de tratamento preferencial ou cumprimento de exigências do país importador no processo de exportação.

A entidade também emite a Declaração de Livre Venda, documento que declara a ausência de qualquer restrição comercial, fitossanitária ou de natureza semelhante no país de origem.