Projeto do Sesi-SP está entre as dez melhores práticas de gestão da sustentabilidade

Rosangela Gallardo Souza, Agência Indusnet Fiesp

Na noite da última quarta-feira (04/06), o Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP), foi reconhecido como detentor de uma boa prática de sustentabilidade pela comissão técnica do 12º Benchmarking Brasil, que promove o ranking com as melhores práticas de gestão socioambiental do país. O evento ocorreu durante o BechDay, no Auditório do Tribunal Federal da 3ª Região, na capital paulista.

A entidade recebeu essa chancela ao alcançar a 8ª posição na categoria Resíduos com o case Sustent’Arte, desenvolvido em parceria com a Associação Paulista das Cerâmicas de Revestimento (Aspacer) e a prefeitura de Santa Gertrudes. A classificação também rendeu ao Sesi-SP um troféu e o selo Legítimos da Sustentabilidade.

Para Maria Aparecida Bouchardet, gerente de Responsabilidade Social do Sesi-SP e idealizadora do projeto, a premiação é o resultado de um trabalho integrado. “Estamos extremamente satisfeitos com a aceitação que as indústrias têm demonstrado em relação ao projeto Sustent’Arte, que traduz a essência da área de responsabilidade social do Sesi-SP”. Segundo ela, há grande motivação para colaborar com a indústria na realização de projetos de responsabilidade social, o que contribui para o desenvolvimento dos indivíduos de forma integral e o bem- estar social.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544458276

Maria Aparecida: premiação no ranking é o resultado de trabalho integrado. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp


O projeto Sustent’Arte está fundamentado em três pilares:

a) colaborar com os projetos de responsabilidade socioambiental das indústrias que compõem o polo cerâmico de Santa Gertrudes, o maior das Américas, desenvolvendo e capacitando as comunidades do entorno na produção artesanal de peças personalizadas a partir do reaproveitamento dos resíduos de cerâmicas de revestimentos como geradores de trabalho e renda;

b) sensibilizar e conscientizar os públicos envolvidos para o uso sustentável dos recursos naturais e para a percepção dos impactos da ação humana no meio ambiente, promovendo mudanças de comportamentos e contribuindo para a minimização desses impactos;

c) agregar design aos resíduos industriais, criando produtos artísticos diferenciados que considerem aspectos formais, funcionais e de acabamento, e inserindo identidade que caracterize a preocupação das indústrias parceiras no desenvolvimento sustentável.

O Ranking Benchmarking 2014 integra o programa Benchmarking, criado para estimular o desenvolvimento técnico da gestão socioambiental brasileira.

Além do troféu, os vencedores são certificados e passam a integrar um Banco Digital de Boas Práticas Socioambientais. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Além do troféu, os vencedores são certificados e passam a integrar um Banco Digital de Boas Práticas Socioambientais. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Além do troféu e do selo, os vencedores são certificados e passam a integrar um Banco Digital de Boas Práticas Socioambientais, disponível para todo o país.

O Programa Benchmarking Brasil é considerado um dos mais respeitados selos de sustentabilidade por inspirar empresas e pessoas na busca contínua de melhores práticas.

Em doze anos de existência, o programa selecionou, certificou e compartilhou 279 práticas de sustentabilidade de 162 instituições brasileiras, presentes em 13 estados.