Em São José dos Campos, Senai-SP apresenta Centro de Tecnologias Aeronáuticas

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp, de São José dos Campos

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP) apresentou, na manhã desta terça-feira (25/02), no Parque Tecnológico de São José dos Campos, dois novos projetos: o do Centro Senai de Tecnologias Aeronáuticas e o do Instituto Senai de Inovação em Defesa. Somadas, as iniciativas receberão aporte financeiro de R$ 102 milhões.

A solenidade contou com participação do presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Senai-SP, Paulo Skaf, que agradeceu a dedicação dos profissionais do Senai-SP na criação e elaboração dos projetos. “Precisamos ter no Brasil a melhor infraestrutura e tecnologia disponíveis no mundo. Teremos isso aqui. Precisamos sempre fazer o melhor”, disse o presidente.

Também durante o encontro, Skaf afirmou que está em estudo a possibilidade de ampliar e modernizar a unidade local do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP).

Skaf, à esquerda, e Silva: a melhor infraestrutura possível. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

Skaf, à esquerda, e Silva: oferta da melhor infraestrutura possível. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp


Segundo Ricardo Terra, diretor técnico do Senai-SP que detalhou os projetos, o objetivo da criação do Centro Senai de Tecnologias Aeronáuticas e do Instituto Senai de Inovação em Defesa é atender, com excelência, as demandas do setor aeronáutico.

Segundo ele, o centro visa combater as dificuldades na capacitação de pessoas para trabalhar nesse setor da indústria. “Há um enorme desafio atualmente no Brasil na área de capacitação em aviação”, afirmou Terra.

Presente à solenidade, o prefeito de São José dos Campos, Carlos José de Almeida, agradeceu o apoio que o Senai-SP dá para a região por meio de projetos como o centro e o instituto.

Durante o evento, foi exibida ao público a primeira Escola Móvel de Aviônicos do Brasil. A unidade oferecerá capacitação profissional e cursos para os segmentos de manutenção e fabricação, contemplando toda a eletrônica embarcada presente em aeronaves, como sistema de navegação, comunicação e controle de voo.

Centro de Tecnologias Aeronáuticas do Senai-SP

O Centro de Tecnologias Aeronáuticas do Senai-SP será a primeira estrutura de capacitação em aviação de classe mundial na América Latina.

Dotado de mais de 20 mil metros quadrados de área construída, contemplará tecnologias emergentes, incluindo laboratórios para áreas como novos materiais, com ênfase em compósitos, biocombustíveis, novas tecnologias para união de materiais.

O espaço também abrigará 13 laboratórios voltados para a área de eletrônica embarcada em aeronaves (como sistemas de comunicação, navegação e detecção), uma câmara para acionamento e testes de motores a reação, câmaras para desenvolvimento de projetos virtuais e em realidade aumentada (CAVE), laboratórios de metrologia, idiomas e modernos equipamentos de usinagem.

A unidade terá capacidade de atender mais de 5 mil alunos anualmente, sendo 752 em cursos de longa duração. O Centro possuirá cursos de aprendizagem industrial, cursos técnicos e tecnológicos, além de qualificar profissionais já em atividade no parque industrial da região.

Instituto Senai de Inovação em Defesa

O Instituto reunirá quatro grandes laboratórios, além de estruturas de apoio com mais de 2 mil metros quadrados de área. As tecnologias instaladas contemplarão as áreas de compatibilidade eletromagnética, que terá uma câmara capaz de suportar os rigorosos padrões de testes do setor de defesa. “As metas do instituto foram traçadas em parceria com o Departamento da Indústria de Defesa (Comdefesa) da Fiesp”, afirmou Terra.

O instituto abrigará ainda um laboratório de pesquisa em materiais compósitos, com ênfase no desenvolvimento e investigação de propriedades específicas; um laboratório para o desenvolvimento de sensores, com ênfase no desenvolvimento de sensores inerciais e infravermelhos e um laboratório de realidade virtual para o desenvolvimento de projetos virtuais, incluindo estudos ergonômicos aplicados.

Ozires Silva, fundador da Embraer e ex-ministro da Infraestrutura, também participou da solenidade em São José dos Campos.


Senai-SP terá um Centro de Tecnologias Aeronáuticas e Instituto de Inovação em Defesa

Agência Indusnet Fiesp

Nesta terça-feira (25/02) serão apresentados os projetos de dois novos espaços do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-SP) dentro o Parque Tecnológico de São José dos Campos:  o Centro Senai de Tecnologias Aeronáuticas e o Instituto Senai de Inovação em Defesa.

Juntos, os dois empreendimentos terão mais de 22 mil metros quadrados de área construída e representarão investimentos de mais de R$ 100 milhões.

A solenidade de apresentação dos projetos terá a participação do presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo e do Senai-SP, Paulo Skaf. Na ocasião será exposta ao público a primeira Escola Móvel de Aviônicos do Brasil. Projetada com tecnologia de ponta, essa unidade móvel do Senai-SP oferecerá capacitação profissional e cursos para os segmentos de manutenção e fabricação, contemplando toda a eletrônica embarcada presente em aeronaves, como sistema de navegação, comunicação e controle de voo.

Os investimentos em inovação e tecnologia aeronáutica justificam-se. O Brasil é responsável pela segunda frota de aeronaves do mundo, somando quase 20 mil aviões – universo que abriga equipamentos de grande porte, helicópteros, aviões agrícolas e experimentais. Atualmente, operam no país 50 empresas aéreas estrangeiras e 173 de táxi aéreo.

Saiba mais sobre as unidades Senai-SP:

  • Centro Senai de Tecnologias Aeronáuticas:

A unidade será a primeira estrutura de capacitação em aviação de classe mundial na América Latina.

Dotado de mais de 20 mil metros quadrados de área construída, contemplará tecnologias emergentes, incluindo laboratórios para áreas como novos materiais, com ênfase em compósitos, biocombustíveis, novas tecnologias para união de materiais, prototipadoras para materiais metálicos e não-metálicos.

O espaço também abrigará 13 laboratórios voltados para a área de eletrônica embarcada em aeronaves (como sistemas de comunicação, navegação e detecção), uma câmara para acionamento e testes de motores a reação, câmaras para desenvolvimento de projetos virtuais e em realidade aumentada (CAVE), laboratórios de metrologia, idiomas e modernos equipamentos de usinagem.

Quando em pleno funcionamento, terá capacidade de atender mais de 5 mil alunos anualmente, sendo 752 em cursos de longa duração. O Centro possuirá cursos de aprendizagem industrial, cursos técnicos e tecnológicos, além de qualificar profissionais já em atividade no parque industrial da região.

  • Instituto Senai de Inovação em Defesa:

O Instituto reunirá quatro grandes laboratórios, além de estruturas de apoio com mais de 2 mil metros quadrados.

As tecnologias instaladas contemplarão as áreas de compatibilidade eletromagnética, que terá uma câmara anecoica capaz de suportar os rigorosos padrões de testes do setor de defesa.

Também abrigará um laboratório de pesquisa em materiais compósitos, com ênfase no desenvolvimento e investigação de propriedades específicas; um laboratório para o desenvolvimento de sensores, com ênfase no desenvolvimento de sensores inerciais e infravermelhos; e um laboratório de realidade virtual para o desenvolvimento de projetos virtuais, incluindo estudos ergonômicos aplicados.

  • Escola Móvel de Aviônicos:

Inaugurada em agosto de 2013, a Escola Móvel de Aviônicos do Senai-SP é a primeira escola desse tipo no Brasil. Com tecnologia de ponta, a unidade móvel foi projetada para oferecer capacitação profissional e cursos para os segmentos de manutenção e fabricação, contemplando toda a eletrônica embarcada presente em aeronaves, como sistema de navegação, comunicação e controle de voo.

Os programas terão como foco a formação inicial e continuada com carga horária variável de 40 a 200 horas. Os cursos abrangerão sistemas de radiocomunicação, instrumentos e sistemas aviônicos, painéis de instrumentos, sensores analógicos e digitais, mecanismos de pressão diferencial e confecção de cablagens.

O objetivo é disponibilizar a escola móvel para todo o estado de São Paulo e atender a demanda por formação de mão de obra especializada para o setor. O Senai-SP também está construindo outras três unidades móveis para atender o segmento:  a de Célula (partes externas), a de Motores (turbinas) e a de Compósitos.