18º Prêmio Fiesp de Mérito Ambiental – menções honrosas

A edição 2012 do prêmio promovido pelo Departamento de Meio Ambiente da Fiesp recebeu mais de 40 cases.  Os finalistas premiados com menção honrosa receberam o diploma de Mérito Ambiental. Saiba mais sobre os cases nos links abaixo:

 

Categoria Média e Grande Empresa

– Loga Logística Ambiental

– Concessionária Ecovias

– Concessionária Auto Raposo Tavares

– Robert Bosch

 

Categoria Micro e Pequena Empresa

– Bioecológicos Comércio de Embalagens

– Flamatec

 

Conheça os cases das empresas vencedoras do 18º Prêmio Fiesp de Mérito Ambiental

Por Flávia Dias e Solange Sólon Borges

Finalistas da 18º edição do Prêmio Fiesp de Mérito Ambiental

Na noite desta quarta-feira (27/06), foram conhecidos os vencedores do 18ª Prêmio Fiesp de Mérito Ambiental, iniciativa do Departamento de Meio Ambiente (DMA) da entidade.

A Honda Automóveis foi a grande vencedora da categoria médio e grande porte. A empresa desenvolveu um projeto de redução na emissão de compostos orgânicos voláteis (VOC) nos processos produtivos. Na categoria micro e pequena empresa, o primeiro lugar ficou com a indústria Micro-Química Produtos para Laboratórios Ltda., com o projeto de viabilidade da melhoria competitiva.

A Comissão Julgadora foi composta por representantes de mais de uma dezena de entidades atuantes na defesa do Meio Ambiente, órgãos do governo, organizações não-governamentais e entidades de classe.

Veja os cases apresentados pelas empresas finalistas:

Categoria Média e Grande Empresa 

1º lugar – Troféu, diploma e selo de Mérito Ambiental
Honda Automóveis. Redução na emissão de Compostos Orgânicos Voláteis (VOC) nos processos produtivos, na unidade localizada em Sumaré-SP. Na fábrica de motocicletas e automóveis, o uso de substâncias naturais e a pintura a pó feita no chassi das motos também contribuem para essa redução, além de modernos sistemas para pintura de peças plásticas. O sistema de aplicação automático de tintas por robôs de aplicação é a mais alta tecnologia aplicada na pintura pois possui alta eficiência de aplicação, reduz consumo de tintas por peças e emissão de componentes para atmosfera. Com essa melhoria deixaram de ser emitidos 241toneladas de VOC por ano.

Menções honrosas(diploma de Mérito Ambiental) Loga Logística Ambiental. Modernização da estação de transbordo de resíduos sólidos urbanos no município de São Paulo. O projeto consistiu em construir estrutura que tornasse a operação adequada do ponto de vista ambiental. Os resultados incluíram acompanhamento de efluentes gasosos, líquidos, sólidos, além do reúso da água, e a integração entre empresa e comunidade. Houve, ainda, investimento complementar na recuperação de área degradada da ordem de R$ 30 milhões.

Concessionária Ecovias. Viveiro de mudas: semeando a inclusão social. Iniciado em 2008, foi ampliado em 100%, os sistemas de captação de água e reúso foram modernizados, foi implantado sistema de irrigação/adubação automática e a equipe de viveiristas conta hoje com 11 pessoas com deficiência intelectual em parceria com a APAE, gerando inclusão social. Resultados: 2 milhões de m² de áreas verdes recuperadas e produção de mais de 150 mil mudas de espécies nativas, com redução em até 50% dos custos de projetos de recomposição florestal.

Concessionária Auto Raposo Tavares. Implantação do Sistema de Gestão Ambiental (SGA). O projeto contemplou programa de redução no consumo de energia, utilização de papel reciclado e de tintas a base de água, além do gerenciamento de resíduos, reflorestamento, coleta seletiva interna, preservação da flora e fauna local, programa de fumaça preta e gerenciamento de efluentes. Foram contemplados no projeto aspectos não necessariamente relacionados ao cumprimento de requisitos legais.

Robert Bosch. Eliminação de cianeto dos banhos galvânicos (Campinas/SP) – Sua eliminação nos banhos galvânicos trouxe resultados positivos a nível ambiental, humano e econômico. A redução de custo com o processo de incineração da borra galvânica foi de aproximadamente R$ 15.000,00/ano e a redução com descartes de embalagens contaminadas foi de R$ 7.000,00/ ano. A área de tratamento de superfícies é importante área de apoio às áreas produtivas industriais.

Categoria Micro e Pequena Empresa

1º lugar – Troféu, diploma e selo de Mérito Ambiental
Micro-Química Produtos para Laboratórios Ltda. Viabilidade da melhoria competitiva através da sustentabilidade e gestão do meio ambiente. Foi desenvolvido conjunto de ações, entre eles, redução do consumo de água na lavagem de embalagens, captação de água da chuva, programa de consumo consciente junto aos colaboradores e logí­stica reversa nas embalagens sucateadas. Os resultados obtidos foram consideráveis com ganhos financeiros interessantes.

Menções honrosas (diploma de Mérito Ambiental) Bioecológicos Comércio de Embalagens. Implantação do composto eco-one no segmento industrial de plásticos. A Sacola Biodegradável da Bioecológico Eco-One foi o primeiro produto a ser beneficiado com a tecnologia para poliolefínicos, oferecendo alternativa ao setor de plástico de ganhos e redução de impactos ambientais, além de ser um desafio para a mudança de antigos conceitos.

Flamatec. Pré-filtro imantado para uso exclusivo em empilhadeiras movidas a GLP – Trata-se de projeto de filtragem de micros abrasivos de ferro proveniente da corrosão natural dos cilindros de GLP, que atuam no desgaste do motor e poluem o meio ambiente. Estudos feitos em 275 equipamentos com carga de 500 horas/mês comprovaram a eficácia do pré-filtro. Há estimativa de 1 milhão de empilhadeiras trabalhando diariamente somente no Estado de São Paulo.

Saiba mais sobre o Prêmio Fiesp de Mérito Ambiental

Empresas e gestores disputam ranking dos campeões das Melhores Práticas

Agência Indusnet Fiesp (com informações de Instituto Mais)

A apresentação do Ranking Benchmarking 2011 dos Detentores das Melhores Práticas é uma atração à parte na 4ª FIBoPS – Intercâmbio Internacional Pró-Sustentabilidade, que se realiza no Centro de Eventos São Luiz, em São Paulo, de 26 a 28 de julho.

Os 28 cases divulgados nesta semana (www.benchmarkingbrasil.com.br) serão compartilhados nos miniboxes montados na Ilha Benchmarking, aberta à visitação, e também no BenchMais2, livro que será lançado no encerramento da Feira (dia 28) com presença da ministra de Meio Ambiente, Izabella Teixeira, e apresentação da Orquestra Bachiana Senai-SP. Paulo Skaf, presidente da Fiesp, também está convidado para a cerimônia de abertura.

“Mais do que um selo que certifica as melhores práticas, o Programa Benchmarking compartilha conhecimento aplicado em eventos e publicações técnicas”, explica Marilena Lavorato, presidente do Comitê de Sustentabilidade do Instituto Mais. Para a especialista em gestão socioambiental, o Programa Benchmarking é um contraponto ao greenwashing – práticas maquiadas que já entraram na mira do Conar, o Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária.

“A exemplo do que ocorreu com movimentos legítimos por sua universalidade e racionalidade nos seus fundamentos e valores, a sustentabilidade também se de tornou alvo da pirataria”, acrescenta Marilena Lavorato.

Programa Benchmarking

O Selo Benchmarking surgiu há nove anos com uma pesquisa em mais de 300 empresas devidamente estruturada na área socioambiental. Desenvolveu metodologia própria baseada na ferramenta de gestão benchmarking (aprender com os detentores das melhores práticas) e, a partir dos resultados, selecionou mais de 200 boas práticas de sustentabilidade com critérios rigorosos e total independência. “É um selo plural, inclusivo, e com o apoio das mais respeitadas instituições do País”, completa Marilena.

O modus operandi do Programa é exclusivo e compreende uma comissão técnica de especialistas de vários países, ligados a instituições representativas, academia e mídia especializada que pontuam os quesitos das práticas sem ter acesso ao nome da organização.

Os mais bem pontuados, acima do índice técnico, são reconhecidos como Benchmarking, ou seja, detentores das melhores práticas de sustentabilidade em uma das temáticas gerenciais: arranjos produtivos, energia, emissões, resíduos, recursos hídricos, educação e comunicação, ferramentas de gestão, manejo e reflorestamento, proteção e conservação, Pesquisa e Desenvolvimento, etc. Este ano, a comissão técnica reuniu 15 especialistas de seis diferentes países que ranqueou, pela metodologia Benchmarking, 28 organizações brasileiras.

Serviço
Feira e Congresso Internacional para Intercâmbio das Boas Práticas Socioambientais (Fibops/Cibops)
Data – De 26 a 28 de julho de 2011
Local – Centro de Eventos São Luiz (Avenida Paulista) – São Paulo, SP. Mais informações: 3257-9660/ 3637-4457 e www.fibops.com.br