Cenário favorável é determinante na carreira profissional, afirma Carlos Terepins

Edgar Marcel, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544442739

Carlos Terepins, presidente da Even S.A.

Convidado para palestrar na reunião mensal do Comitê de Jovens Empreendedores (CJE) da Fiesp na terça-feira (19), Carlos Terepins, presidente da Even S.A. (empresa do ramo da construção civil de alto padrão) afirmou logo no início que não queria ser encarado como “professor”, mas apenas um interessado em compartilhar suas experiências.

Filho de um industrial do ramo de confecção e de mãe professora, Terepins é dono de uma retórica agradavelmente tranquila. Ao expor aspectos de sua vida profissional de sucesso para cerca de 170 pessoas que lotaram o auditório, disse acreditar que o desembaraço do indivíduo, aliado ao cenário favorável, é determinante na opção de uma carreira.

No final dos anos 1970, quando se formou engenheiro, a construção civil tinha um mercado fraco, prejudicado principalmente pelos altos níveis de inflação. “O mercado era restrito e os salários muito baixos”, lembrou.

Com um pequeno capital de seu pai e de outros investidores, abriu uma construtora em uma época na qual a febre era o investimento coletivo em empreendimentos a preço de custo. Conseguiu sobreviver a todas as crises da década seguinte.

Mas a primeira mudança que afetou sua vida profissional foi o Plano Real, que para Terepins “extirpou o câncer inflacionário”. Com a estabilidade da moeda, foi obrigado a aprender se o que fazia era rentável ou não, pois assim era possível traçar uma análise de possibilidades.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544442739

Auditório do 4º andar lotado na reunião do CJE

Ao fundir sua empresa com outras menores juntou “caciques”, em grande parte incompetentes, e poucos “soldados” preparados que não queriam abrir mão se suas posições. Após dois anos a empresa quase sucumbiu, fato que obrigou o afastamento de determinados sócios do core business da empresa e a contratação de profissionais do mercado.

Após uma negociação que durou quase três meses, houve uma cisão societária. “Quem [dos sócios] ficou, acreditou, e quem saiu viu que pouco tempo depois a coisa vingou”, relatou Terepins. E emendou: “Sempre haverá situações em que será necessário fazer escolhas”.

Valores

O presidente da Even S.A. afiançou que uma empresa só cresce quando a somatória de seus acertos for mais expressiva que seus erros. “Ela é formada por pessoas. Se vocês respeitarem vossas experiências e crenças, e não privilegiar os modismos dos analistas e dos ‘gurus’, vocês errarão muito menos”, realçou Terepins, que revelou nunca ter lido um livro de autoajuda sequer.

Ao final, deixou uma mensagem embasada no ambiente de sua construtora para os jovens empreendedores. “Sustentabilidade da empresa e responsabilidade socioambiental são a condensação dos valores: ética, respeito à diversidade dentro e fora da empresa, tratamento digno ao cliente. Tendo isso, o diferencial passa a ser motivo de orgulho, um atributo de retenção”, concluiu Terepins.