No Conselho Superior de Economia da Fiesp, cientista político Carlos Melo faz análise da crise

Agência Indusnet Fiesp

A reunião desta segunda-feira (11/4) do Conselho Superior de Economia da Fiesp (Cosec), presidido por Delfim Netto, teve como tema “O Brasil e seu Labirinto”, com apresentação a cargo do cientista político Carlos Melo, professor do Insper e autor do livro “Collor: o Ator e Suas Circunstâncias”.

Melo analisou a situação do Brasil em caso de impeachment da presidente Dilma Rousseff ou de continuidade do governo atual.

Melo disse que a crise política não cessará se o impeachment for rejeitado. Dilma não conseguirá, por exemplo, recompor maioria na Câmara.

Caso o vice-presidente Michel Temer assuma o Governo, sua experiência na Câmara tende a ser um trunfo, mas Melo lembra que ele vai enfrentar logo de cara uma grande disputa pelos cargos. E não se sabe ainda se Temer tem capacidade de persuasão, necessária para obter apoio.

“Suspeito”, disse Melo, “que hoje as reações na rua ao não impeachment seriam maiores que ao impeachment”.

Na opinião do professor do Insper, é preciso evitar uma escalada de crises, para que o país não vá por um caminho do qual não seja possível escapar. É imperioso pacificar o país e retomar o diálogo, disse.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1542492716

Reunião do Conselho Superior de Economia da Fiesp com a participação de Carlos Melo. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp