Para Carlos Eduardo Moreira, burocracia é alimento da corrupção

Dulce Moraes, Agência Indusnet

O Comitê de Desburocratização da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), nesta quinta-feira (28/08), ouviu exemplos das boas práticas adotadas na gestão pública de Portugal para simplificar de processos de registros e licenciamento de empresas.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544555074

Carlos Eduardo Moreira Ferreira, presidente Emérito da Fiesp. Foto: Arquivo/FIESP

O encontro contou também com a participação do presidente emérito da Federação e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp), Carlos Eduardo Moreira Ferreira, que elogiou a iniciativa dessa troca de experiências.

“Obter as experiências de um País tão próximo de nós como é Portugal, por essas duas pessoas, vem nos ensinar um pouco mais do que lá vem sendo feito com sucesso, devemos aproveitar para encurtar trabalhos e evitar duplicidades de trabalho. Pois o que é bom lá pode ser muito bom aqui com pequenas adaptações”.

Moreira ressaltou que a  burocracia é o alimento para a corrução e que é preciso se eliminar a cultura do “jeitinho brasileiro”.

“Quanto mais burocrático é o pedido, mas se é compelido a sair da reta e partir para o caminho oblíquo que é nefasto e, sem dizer ilegal. É preciso menos governo federal e estadual, e mais iniciativa privada. Enfim, um choque de cidadania e respeito ao consumidor”, concluiu.