“Estamos na direção correta para consolidar o crescimento”, afirma Skaf em Olímpia

Agência Indusnet Fiesp

Depois de participar nesta quarta-feira (29 de novembro) em Olímpia da missa de encerramento da safra de cana-de-açúcar, o presidente da Fiesp e do Ciesp, Paulo Skaf, disse em entrevista coletiva que o Brasil não pode ficar parado em relação à revolução tecnológica em curso. “Não podemos perder este trem”, afirmou.

Os números positivos da safra foram comemorados por Skaf. “O agronegócio brasileiro tem uma participação muito importante na economia. Este entrelaçamento do campo com a indústria, que define o agronegócio, é fundamental para o Brasil.”

Para 2018, Skaf disse esperar que o setor continue a trazer coisas boas para o país. Destacou que a economia em geral já começou a se recuperar. “O importante é que estamos na direção correta. Estamos caminhando bem para consolidar o crescimento econômico do país e com isso voltar a gerar empregos.”

Skaf comentou o RenovaBio, programa de incentivo ao uso de biocombustíveis apoiado pela Fiesp aprovado pela Câmara e em discussão no Senado. “É um projeto que tem a dimensão do Brasil. Temos que valorizar nossos talentos, valorizar nossas vocações, e os combustíveis renováveis são um diferencial do Brasil.” O presidente da Fiesp e do Ciesp destacou que o Renovabio estimula o cumprimento dos compromissos assumidos pelo Brasil em relação ao ambiente.

“Vai ser um grande gerador de empregos”, disse Jacyr Costa, diretor no Brasil do Grupo Tereos e presidente do Conselho Superior do Agronegócio da Fiesp (Cosag) na entrevista. Em relação à boa safra, destacou o uso de tecnologia no campo, além do clima favorável. “É o resultado de investimentos que fizemos em tecnologia, que fez com que melhorássemos nossa produtividade.” E, disse, mais importante, foi o aumento do teor de açúcar na cana colhida.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539973925

Paulo Skaf na missa de encerramento da safra da cana, em Olímpia. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

12º PRÊMIO DE CONSERVAÇÃO E REÚSO DE ÁGUA – CASES VENCEDORES

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539973925

O Prêmio FIESP de Conservação e Reúso de Água objetiva conhecer, difundir e homenagear, anualmente, empresas que utilizam boas práticas na promoção do uso eficiente de água, com medidas efetivas na redução do consumo e do desperdício de água, gerando benefícios ambientais, econômicos e sociais e aumentando a competitividade do setor, bem como dar ampla publicidade às ações realizadas pela indústria paulista na construção do desenvolvimento sustentável.

Em 2017 foram 36 projetos inscritos para concorrerem ao Prêmio, nos links abaixo é possível conferir os projetos das empresas vencedoras.

Vencedora Grande Porte

Raízen Energia

Projeto: Programa Raízen para Conservação e Reuso de Águas


Vencedora Pequeno Porte

Laboratório Arenales

Projeto: Reuso de Água dos Destiladores


CLIQUE AQUI e veja as fotos do evento.

Nova escola móvel do Senai-SP oferece cursos de manutenção de máquinas colhedoras de cana

Isabela Barros

Tem novidade no time de unidades móveis do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP). Foi lançada, nesta quarta-feira (29/04), na feira Agrishow, em Ribeirão Preto (SP), a escola de Manutenção de Máquinas Colhedoras de Cana. A apresentação do equipamento foi feita pelo presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf.

A nova escola móvel, que leva cursos da instituição a locais variados, é formada por dois semi-reboques. Quando acopladas, as duas carretas somam 165 metros quadrados e têm capacidade para atender, simultaneamente, até duas turmas com 12 alunos cada.

“Podemos levar essa estrutura para empresas ou prefeituras da região onde houver demanda de ensino”, explica o gerente de Assistência à Empresa e à Comunidade do Senai-SP, Celso Taborda Kopp.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539973925

A nova escola móvel do Senai-SP: cursos nas cidades onde houver demanda. Foto: Divulgação


As aulas oferecidas nas duas estações de trabalho montadas são voltadas para a manutenção de máquinas colhedoras de cana, como o próprio nome indica. “Nunca tivemos uma máquina colhedora de cana colocada numa área assim”, diz Kopp.

Assim, entre os cursos a serem oferecidos estão os de auxiliar de climatização automotiva, mecânico de manutenção de máquinas agrícolas, eletricista de máquinas agrícolas e transmissão mecânica em máquinas agrícolas.

A escola foi construída no Centro de Treinamento Senai Lençóis Paulista, na cidade de mesmo nome. O projeto teve a parceria com a fabricante de tratores Valtra.

Atualmente, o Senai-SP possui 79 unidades móveis que atendem diversas áreas tecnológicas. As escolas móveis têm 2,5 metros de largura por 15 de comprimento. Algumas são dotadas com avanços laterais expansíveis quando estacionadas.