Aline Silva e Lais Nunes representam o Sesi-SP no Mundial de Lutas no Uzbequistão

Agência Indusnet Fiesp

Começa nesta semana o Campeonato Mundial Senior de Luta Olímpica no Uzbequistão. E o Sesi-SP está presente com duas atletas para buscar mais medalhas para o Brasil. Lais Nunes e Aline Ferreira medirão forças com os principais nomes da luta mundial na competição que começa nesta segunda-feira (08/09), em Tashkent, e seguirá até 14/09. As duas lutadoras participaram de período de treinamento com a seleção em Tokamachi e depois Tóquio, no Japão, antes de seguirem para o Uzbequistão. Décima colocada até 75kg no ranking mundial da Federação Internacional de Lutas Associadas, Aline Silva lutará no dia 11 de setembro. Laís, 20ª no ranking até 63kg, vai para o tapete no dia seguinte.

Aline Silva, campeã do Grand Prix de Paris em 2014, elogiou a preparação realizada no Japão, onde treinou com lutadoras do mais alto nível e disse estar preparada para a competição.

“O nosso treinamento aqui no Japão foi muito bom. Fizemos um grande volume de lutas e praticamos com algumas das melhores do mundo. Assim, estamos chegando confiantes no mundial”, disse a lutadora de 1,77m, que também apontou as maiores rivais no caminho da medalha.

“Dentre as adversárias que devo enfrentar, as melhores são Hiroe Suzuki (Japão), que ganhou o Golden Gran Prix, no Azerbaijão, a norte-americana Adeline Gray e a Erica Wiebe (Canadá), que está em primeiro no ranking. Ganhei da canadense na Copa CBLA, no Brasil, em 2012, mas perdi no Pan do ano passado. Agora quero revanche!”

Lais (esq) é a 20ª no ranking mundial e Aline é a 10ª colocada

Lais (esquerda) é a 20ª no ranking mundial e Aline é a 10ª colocada. Foto: Divulgação

Medalha de prata no Pan-Americano do México, este ano, Lais Nunes também tem seus “alvos”. Para a lutadora de 1,65m, quatro países deverão ser os mais complicados no Campeonato, mas ainda prefere esperar a chave de confrontos. Mas, por ela, as lutas já seriam hoje.

“Estou ansiosa pela competição. Quero lutar logo e dar o meu melhor. Acredito que minha categoria estará bem forte, porque todas elas possuem um bom nível. Japão, EUA, Rússia e Colômbia. São muitas possibilidades de adversárias e vai depender da chave e do número que vou tirar. Mass seja quem for, acredito no meu trabalho e estou pronta. Estou animada, focada e feliz por poder representar o Brasil fazendo o que amo. Essa etapa de treino aqui foi muito boa para preparar as armas e aprender bastante. Mas agora é hora da luta mesmo e vamos lá. Osss!”

Os confrontos das eliminatórias serão ainda definidos pela organização do campeonato, mas as provas começam a ser disputadas sempre às 02h, de Brasília. As lutas podem ser acompanhadas por streaming no site da organização – http://arena.fila-wrestling.com/sport-event/show/c475d798-2f61-11e4-b53b-080027880ca6.