Sesi-SP termina Mundial de Clubes em quarto lugar

Rodrigo Marinheiro, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544497841

Destaque da partida, o ponteiro Murilo marcou 23 pontos

O time masculino de vôlei do Sesi-SP, atual campeão brasileiro e sul-americano, perdeu para o time russo do Zenit Kazan na disputa da medalha de bronze no Mundial de Clubes. A partida foi disputada no Ginásio Arpira Dome de Doha, nesta sexta-feira (14), e teve duração de 1 hora e 47 minutos, com parciais de 25 a 19, 20 a 25, 23 a 25 e 23 a 25.

O destaque da partida foi o capitão do Sesi-SP, Murilo Endres, com 23 pontos anotados (1 de saque, 1 de bloqueio e 21 em ataques). “Fizemos uma grande partida, mas infelizmente acabamos cansando. Não foi um cansaço somente físico, mas também mental devido ao revés que sofremos ontem”, disse.

O oposto Wallace foi o melhor pontuador do Sesi-SP no torneio. O camisa 18 do time da indústria anotou 80 pontos na competição (70 em ataques, 4 em bloqueios e 6 em saques)

O técnico Giovane Gávio fez questão de parabenizar a equipe russa e a comissão organizadora do evento, além de lembrar que o título mundial ainda é um objetivo almejado pelo Sesi-SP. “Jogamos contra dois dos melhores times do mundo nesta semana e ganhamos muita experiência. Com certeza isso irá nos beneficiar no futuro”, afirmou o comandante do time da indústria.

O presidente do Sesi-SP e da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, acompanhou o jogo em Doha e parabenizou os jogadores brasileiros. “No esporte, como na vida, a gente só perde quando deixa de tentar e não quando a competição termina. É mais fácil aprendermos com as derrotas do que com as vitórias. Voltaremos mais fortes para o Brasil”, afirmou Skaf.

Em apenas três anos de vida, o Sesi-SP realizou um feito muito importante para o vôlei nacional. Desde 1991 uma equipe brasileira não ficava entre os quatro melhores times de vôlei do planeta.

O Trentino, da Itália sagrou-se, nesta sexta-feira (14), tricampeão do torneio, após derrotar o Jastrzebski Wegiel, da Polônia, por 3 sets a 1.

Premiação

Destaque da competição, o experiente líbero do Sesi-SP e da seleção brasileira, Serginho,  recebeu dois prêmios individuais: melhor líbero da competição e o detentor do melhor passe.

Leia mais:

Acompanhe outras notícias no site do Sesi Esporte

Sesi-SP disputa terceira colocação no Campeonato Mundial de Clubes

Rodrigo Marinheiro, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544497841

Murilo fura bloqueio triplo do time polonês

O Sesi-SP disputará a medalha de bronze no Campeonato Mundial de Clubes, em Doha, no Qatar, nesta sexta-feira (14).

Atual campeão brasileiro e sul-americano, o time da indústria foi derrotado, nesta quinta-feira (13), pelo Jastrzebski, da Polônia por 3 sets a 2. Parciais: 23 a 25, 25 a 18, 25 a 19, 13 a 25 e 13 a 15, em 1h55 minutos de jogo, no Ginásio Arpira Dome de Doha.

O destaque do jogo foi o oposto Wallace, que anotou 25 pontos (1 de saque e 24 em ataques). O bloqueador mais eficiente do time da indústria foi o levantador Sandro, com 4 pontos neste fundamento.

O time do Sesi-SP volta à quadra nesta sexta-feira (14), às 9 horas. O jogo será contra o perdedor da partida entre o favorito Trentino Diatec, da Itália, e o Zenit Kazan, da Rússia.

Apesar da derrota o presidente do Sesi-SP, Paulo Skaf, enalteceu a vontade dos atletas do time da indústria paulista. “Nossa equipe jogou bem e não seria injustiça se a vitória fosse nossa. Mas é possível tirarmos boas lições de partidas como a de hoje. O exemplo de perseverança que estes atletas dão aos alunos do Sesi-SP, aos amantes do voleibol e a todos os brasileiros, é algo notável”, disse Skaf.

Em apenas três anos de vida, o Sesi-SP realizou um feito muito importante para o vôlei nacional. Desde 1991 uma equipe brasileira não disputava uma semifinal do Mundial de Clubes. Na ocasião, o Frangosul terminou a competição na quarta colocação.

Leia mais:

Acompanhe as notícias do Sesi Esporte

Apesar da tristeza, time quer trazer medalha para o Brasil

Ricardo Amorim, Agência Indusnet Fiesp.

Mesmo chateados com a derrota na semifinal, os jogadores do Sesi-SP prometeram empenho em quadra para trazer uma medalha para o Brasil. “É nossa primeira vez no Mundial de Clubes e temos que tentar essa terceira colocação. Queremos muito essa medalha”, afirmou Murilo, capitão do time. Para o atleta, o quarto set foi determinante para o mau resultado. “Perdemos a cabeça e eles nos venceram por uma diferença muito grande (25 a 13). Conseguimos nos recuperar no tie-break, lideramos até o oitavo ponto, mas eles foram bem nos contra-ataques e acabaram vencendo. Estão de parabéns”, concluiu. O técnico Giovane Gávio também fez questão de cumprimentar a equipe polonesa pela classificação à final e destacou o valor de subir ao pódio em um mundial. “Essa medalha é muito importante para nós e vamos buscá-la”, afirmou.

Leia mais:

Acompanhe as notícias do Sesi Esporte

Após jogo estratégico, Sesi-SP disputa a semifinal nesta quinta (13)

Ricardo Amorim, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544497841

Wallace, Sidão e Léo Mineiro impedem jogada de ataque do time italiano

Em uma partida onde a estratégia dos técnicos ditou o ritmo dos sets, o Sesi-SP foi derrotado por 3 a 1 pelo Trentino, da Itália, nesta quarta-feira (12). Apesar do resultado, a equipe brasileira confirmou a classificação para as semifinais do Campeonato Mundial de Clubes, disputado em Doha, no Qatar. Com o segundo lugar do grupo B, o time da indústria volta à quadra nesta quinta (13), às 9h, horário de Brasília (15h em Doha), para enfrentar o primeiro colocado no grupo A, o KS Jastrzebski Wegiel, da Polônia.

Já matematicamente classificadas para o mata-mata que vale a vaga na final, as duas equipes adotaram táticas opostas no primeiro set. Enquanto os italianos entraram em quadra com o time reserva, o técnico brasileiro Giovane escalou sua formação principal. Com a boa atuação de seus jogadores, o Sesi-SP não teve muitas dificuldades para fechar a primeira parcial em 25 a 18. No segundo set, porém, os reservas italianos reagiram e conseguiram vencer por 25 a 23. “O time deles não tem apenas seis titulares, todos os 12 são excelentes e podem decidir”, afirmou o capitão Murilo após o jogo.

Com 1 a 1 no placar, foi a vez dos brasileiros começarem a pensar na semifinal e os jogadores passaram a se revezar em quadra. Com um ritmo mais forte, o Trentino acabou vencendo os dois sets seguintes, por 25 a 23 e 25 a 21. No quarto set, o Brasil atuou quase o tempo todo também com seus reservas.“Entramos para vencer, como sempre fazemos, mas a partir do momento em que eles fizeram 1 a 1, eu tive que pensar em preservar os meus atletas para a partida de amanhã (quinta), em que vai ser tudo ou nada. O campeonato de verdade começa agora”, resumiu Giovane.

Comentaristas e espectadores chegaram a se perguntar se ambas as equipes não haviam entrado para perder, já que o segundo colocado no grupo teria um jogo contra um adversário teoricamente mais fraco, o KS Jastrzebski Wegiel, enquanto o primeiro pegaria o Zenit Kazan, considerado mais consistente. “Se o Wegiel ficou em primeiro de seu grupo é porque tem qualidades e, inclusive, ganhou do Kazan. Então nós vamos jogar contra um time muito forte e será um jogo muito difícil. Como eu já falei, entramos para vencer, mas com o decorrer da partida tive que fazer uma escolha pensando no jogo seguinte e preferi poupar meus jogadores”, concluiu Giovane.

Caso vença o seu próximo compromisso, o Sesi-SP joga a final na sexta-feira (14) e pode se tornar o primeiro time brasileiro campeão do mundo.

Leia mais:

Acompanhe outras notícias no site do Sesi Esporte

Sesi-SP estreia com vitória no Mundial de Clubes no Catar

Rodrigo Marinheiro, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544497841

Oposto Wallace foi o maior pontuador da partida, com 16 finalizações

O time masculino de vôlei do Sesi-SP passou sem sustos pela equipe do Al-Arabi, representante do Catar, país sede do Mundial, neste domingo (9). O atual campeão sul-americano fez 3 sets a 0 com parciais de 25 a 20, 25 a 20 e 25 a 22, no Ginásio Aspire Dome, na capital Doha.

Com o resultado, o Sesi-SP assumiu a liderança do grupo B ao lado do Trentino, da Itália, atual bicampeão mundial e apontado como favorito para conquistar mais este torneio. Os italianos também venceram na estreia por 3 sets a 0 em jogo contra o Al-Ahly, do Egito, atual campeão africano. As parciais foram de 25 a 16, 25 a 22 e 25 a 22.

O meio de rede Rodrigão avaliou que o Sesi-SP fez um bom jogo, mas é importante que o rendimento da equipe melhore ao longo da competição. “Sabemos que temos que evoluir para encarar o Trentino na última rodada da primeira fase”, disse. “Mas o importante foi começar ganhando, o que tira um pouco daquela ansiedade natural que sempre surge antes do início de um campeonato tão importante como esse”, afirmou.

O capitão Murilo Endres acredita que a vitória sobre os donos da casa foi o primeiro passo para o título. “Sabíamos que a equipe do Al-Arabi tinha jogadores experientes e acostumados a disputar os mais importantes campeonatos da Europa. Foi uma grande vitória do Sesi-SP”.

O treinador Giovane Gávio ponderou que o time paulista esteve bem no contra-ataque e na defesa, mas que o momento é da equipe se concentrar no próximo jogo. “Hoje nós jogamos contra o Al-Arabi e o jogo acabou. Agora, nossas mentes estão voltadas para o Al-Ahly do Egito. Só depois vamos pensar na equipe italiana”, afirmou o comandante do Sesi-SP.

O próximo desafio do Sesi-SP, contra o egípcio Al-Ahly, acontece nesta segunda-feira, às 13h (de Brasília).

Leia mais:

Acompanhe outras notícias no site do Sesi Esporte

Sesi-SP vence mais uma e fica próximo de disputar as semifinais do Mundial de Clubes

Rodrigo Marinheiro, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544497841

Wallace, Rodrigão e Murilo: bloqueio triplo do Sesi-SP impede ataque do time egípcio

Em partida equilibrada e repleta de bolas rápidas, o vôlei masculino do Sesi-SP caminha para conquistar uma vaga nas semifinais do Mundial de Clubes, que acontece no Catar.

Nesta segunda-feira, o time da indústria venceu o campeão africano Al-Ahly, do Egito, por 3 sets a 1, parciais de 25 a 18, 27 a 25, 18 a 25 e 25 a 14, em 1h31 minutos de jogo.

Mais uma vez, o destaque da partida foi o oposto Wallace. O camisa 18 do time do Sesi-SP, que ontem marcou 16 vezes na vitória por 3 sets a 0 contra o Al-Arabi, do Catar, anotou 17 pontos no jogo contra o Al-Ahly.

“Podemos dizer que estamos na semifinal”, afirmou o ponteiro do Sesi-SP, Murilo Endres. E completou:“Hoje nós jogamos definitivamente melhor do que ontem. O Al-Ahly é um time bom. O saque deles funcionou muito bem e o número 4 (Abdelhay) fez uma boa partida”, disse o capitão do time da indústria, eleito como o melhor jogador do mundo em 2010.

Para o treinador do Sesi-SP, Giovane Gávio, o mais importante foi a vitória. “Nós começamos a partida com os nossos jogadores principais porque sabíamos que os egípcios poderiam complicar as coisas, igual fizeram no terceiro set”, ressaltou o técnico.

O Sesi-SP volta à quadra nesta quarta-feira, dia 12, às 13 horas (de Brasília) contra os italianos bicampeões mundiais do Trentino BetClic. O jogo será transmitido ao vivo pelo canal Band Sports e no site da Federação Internacional de Voleibol.

Leia mais:

Acompanhe outras notícias no site do Sesi Esporte