Vôlei: Sesi-SP sofre primeira derrota no Paulista masculino para Funvic Taubaté

Lucas Dantas, Agência Indusnet Fiesp, de Santos

Não faltou garra e luta, mas o time de vôlei masculino do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) sucumbiu ao entrosamento do Funvic Taubaté e sofreu sua primeira derrota em quatro jogos no Campeonato Paulista 2014, por 3 sets a 1 (20/25, 25/22, 19/25 e 19/25), nesta sexta-feira (05/09), na Arena Santos.

O jogo primou pelo equilíbrio, mas nos momentos fundamentais, o Taubaté teve mais qualidade para decidir e abrir vantagens difíceis de recuperar, contando com noite inspirada de Lorena e Thiago Sens. Agora, o Sesi-SP viaja para Novo Hamburgo, onde disputará na próxima semana um torneio amistoso contra o Bolívar e o Moda Maringá, retornando para o Paulista no sábado (13/09), contra o São José dos Campos, na casa do adversário.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540182701

Sesi-SP venceu apenas o segundo set. Foto: Lucas Dantas/Fiesp


Para o levantador Marcelinho, o time não soube manter o ritmo do segundo set, e o jogador reconheceu a superioridade do rival na partida.

“Erramos muito e não mantivemos o nível de nosso melhor set. Mas eles jogaram muito bem, sacaram muito bem e foram superiores. Agora é trabalhar para recuperar a derrota no próximo jogo”.

Avaliação parecida teve o técnico Marcos Pacheco, que viu nos erros em demasia a diferença da partida.

“Não foi falta de jogador, não foi experiência. Erramos demais e isso fez a diferença no jogo. Não pode errar tanto. Foi saque errado, ataque para fora, passe… Eles aproveitaram e jogaram melhor.”

O Sesi-SP entrou em quadra com Marcelinho, Théo, Alisson, Mão, Riad, Aracajú e o líbero Serginho. Entraram Douglas, Fabio, Thiaguinho, Rafael Araújo e Rogério. O maior pontuador do jogo foi Thiago Sens, com 17. Pelo Sesi-SP, Théo foi o destaque, com 16.

O jogo

O jogo começou quente. Com o saque entrando bem e dificultando a recepção, o Taubaté abriu vantagem de 03/06, forçando Pacheco a pedir tempo logo cedo. A vantagem rival permaneceu até o primeiro tempo técnico (04/08), quando Pacheco acertou o time de novo. Riad foi para o saque, encaixou bem, e o Sesi-SP encostou em 08/09, forçando o tempo pelo técnico Cézar Douglas. O empate era questão de tempo e veio após três saques de Aracajú, em 13/13, quando Pacheco realizou a inversão com Thiaguinho e Rafael Araújo nos lugares de Théo e Marcelinho. Dois ataques bons de Lorena colocaram o Taubaté na frente de novo e o jogo pegou fogo. Fábio entrou no lugar de Alisson na ponta, mas os rivais abriram quatro pontos, em 15/19. Com experiência, o time do Vale do Paraíba segurou a diferença até fechar em 20/25, com Thiago Sens atacando forte pelo meio.

No segundo set o time da Vila Leopoldina entrou mais forte e Aracajú abriu o marcador com uma sequência de três bloqueios em cima de Dante. O Taubaté passou à frente em 03/04, com Lorena, mas Théo sacou muito bem e abriu 06/04. Com um ataque mais preciso na etapa, Mão e Fabio soltaram o braço e ajudaram o time a se manter em vantagem. Após ataque para fora de Thiago Sens, o Sesi-SP abriu 12/10 e Cézar Douglas parou o jogo de novo. O que se viu em seguida foi um “fair play” improvisado. Deivid sacou para fora. Aracajú devolveu. Lorena isolou, Fabio repetiu. Somente no quinto saque, Mão atacou para defesa de Diego e Dante, na volta, parou no bloqueio de Théo, e o Sesi-SP fechou o segundo tempo técnico em 16/14. Fábio atacava muito bem pela entrada de rede, quebrando a defesa rival. O Taubaté ainda abusou dos saques para fora e com Mão, explorando o bloqueio, o Sesi-SP fechou em 25/22 e empatou a partida.

O Sesi-SP começou melhor o terceiro set, abrindo 02/00, mas o equilíbrio era enorme e o Taubaté empatou. Seguindo ponto a ponto para cada lado, os adversários conseguiram abrir vantagem com ataque de Théo para fora e logo depois bloqueio de Maurício em Aracajú, fechando o primeiro tempo técnico em 06/08. Com um bloqueio eficiente, principalmente sobre Fabio, o Taubaté ampliou e dominou o set. Pacheco ainda trocou o ponta por Douglas, mas surtiu pouco efeito. Mão também parou no duplo com Deivid e Lorena, abrindo 11/17. Os saques que funcionaram tão bem no segundo set pararam de entrar e a vantagem do time da Dutra só aumentava. Após bloqueio de Maurício sobre Théo, a diferença subiu para sete pontos (14/21) e Pacheco parou de novo. O Sesi-SP ainda tentou reagir, mas com a gordura acumulada, o Taubaté apenas administrou para fechar em 19/25 e abrir 2 sets a 1 no jogo.

Com os jovens Douglas e Fabio nas pontas, Marcelinho alternou as opções para tentar fazer o time superar o bloqueio do Taubaté, mas o início do quarto set não foi animador. Os adversários conseguiram vencer o ataque e abrir vantagem de três pontos no primeiro tempo técnico (05/08). Lorena virava praticamente todas as bolas, sendo uma excelente opção de ataque do Taubaté, enquanto Maurício e Pedro bloqueavam as respostas do Sesi-SP. Pacheco mexeu no time tentando novas opções, mas a diferença continuava aumentando, chegando a seis pontos (16/22). Assim, o Taubaté manteve a diferença até fechar com Lorena em 25/19 e acabar o jogo.