Autoridades da Letônia oferecem infraestrutura para indústria brasileira

Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539678819

Normunds Bergs, pres. Comitê de Exportação da Câmara de Comércio e Indústria da Letônia

O presidente do Comitê de Exportação da Câmara de Comércio e Indústria da Letônia, Normunds Bergs, afirmou nesta segunda-feira (11) que os serviços de logística do país do Báltico são “realmente de alta qualidade.”

“Certamente há possibilidades de alguns terminais em portos. Eu acredito que o nosso governo está aberto a negociações”, disse Bergs durante o Encontro Empresarial Brasil-Letônia promovido na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

O secretário de Estado do Ministério das Relações Exteriores da Letônia, Andris Teikmanis, confirmou que há projetos para terminais em portos e estradas e que empresários do Brasil “serão bem-vindos.”

Representantes das indústrias brasileira e letã assinaram o Memorando de Entendimento entre a Fiesp e a Câmara de Comércio e Indústria da Letônia.

“Espero que este memorando facilite o estreitamento do comércio entre o Brasil e a Letônia. E gostaria de reforçar que a Letônia é uma oportunidade de exportações para vários países da Europa”, afirmou o primeiro-ministro letão Valdis Dombrovskis, após se reunir com empresários do grupo Votorantim, da Cutrale e da Dreyfuss na sede da Fiesp.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539678819

Da esq. p/ dir.: Andris Teikmanis, Newton de Mello e Normunds Bergs: assinatura do Memorando de Entendimento entre Fiesp e Câmara de Comércio e Índústria da Letônia



O vice-presidente da Fiesp, João Guilherme Ometto, também participou do encontro e ressaltou que “este ano, no qual a Letônia deve apresentar seu primeiro crescimento depois de resistir aos abalos da crise, não faltam motivos para o retorno de interesse entre empresários brasileiros e letões.”

Letônia

Uma das três repúblicas bálticas, a Letônia produz principalmente madeira, alimentos processados e produtos metalúrgicos. Na atividade manufatureira letã, 30% dos investimentos são destinados à indústria processadora de madeira. Já o setor de metalurgia concentra 20% da produção industrial, além de ser líder em exportação representando um terço do total das vendas externas.

O Brasil importa carvão da Letônia e exporta café para o país. “É missão nossa aqui ampliar esse leque”, afirmou Newton de Mello, diretor-titular-adjunto do Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Derex).