Cadeia produtiva da Mineração tem novo espaço no site da Fiesp

Agência Indusnet Fiesp

Página inicial da área Mineração do portal da Fiesp

A partir desta quinta-feira (20/6), a cadeia produtiva da mineração tem uma área de conteúdos dedicados dentro do portal portal da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

A iniciativa faz parte da ampliação do portal da entidade, que foi lançado em junho de 2012, e vem desenvolvendo páginas específicas para a atuação da Fiesp em diversas áreas de atuação, setores e cadeias produtivas.

Neste ano, já foram lançadas páginas dedicadas aos temas Biotecnologia, Couro e Calçados, Pesca, e agora, Mineração. O próximo setor a ser contemplado é o da cadeia produtiva “Têxtil, Confecção e Vestuário”,  cujas páginas estão em desenvolvimento.

Até o final do ano, o cronograma prevê o lançamento, de outras seções dedicadas a cada uma das cadeias produtivas, reunidas em Comitês da Fiesp.

A estrutura da seção de “Mineração” segue o formato das demais páginas do portal da Fiesp, com ênfase em iniciativas da Fiesp, em particular as do Comitê da Cadeia Produtiva da Mineração (Comin) da entidade.

A página funciona de modo integrado ao portal da Fiesp, reunindo notícias, material multimídia, conteúdos de referência e a agenda de eventos relacionados ao setor – realizados ou apoiados pela Fiesp. A funcionalidade do portal permite atualizações constantes.

Na abertura da página, os interessados podem ler, ainda, uma entrevista do coordenador do Comin, Eduardo Machado.

Como acessar

Na homepage do portal Fiesp (www.fiesp.com.br), clique no menu principal em “Áreas de Atuação” e procure na lista de “Setores” o item: >> Mineração

Portal Fiesp abre espaço dedicado à cadeia produtiva da Pesca

Agência Indusnet Fiesp

Página inicial da área dedicada ao setor da Pesca

Lançado em junho de 2012, o portal da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) lança, nesta quinta-feira (20/06), um novo espaço dedicado a uma cadeia produtiva da pesca.

A iniciativa faz parte da ampliação do portal, desenvolvendo páginas específicas para a atuação da Fiesp em diversas áreas de atuação, setores e cadeias produtivas.

O Portal Fiesp já tinha lançado, em março, a página dedicada ao tema da Biotecnologia e, neste mês, lançou a área dedicada ao setor de Couro e Calçados.

Os próximos setores contemplados serão os das cadeias produtivas “Têxtil, Confecção e Vestuário” e “Mineração”, cujas páginas estão em desenvolvimento.

O cronograma prevê o lançamento, até o final do ano, de outras seções dedicadas a cada uma das cadeias produtivas, reunidas em Comitês da Fiesp .

A estrutura da seção de “Pesca” segue o formato das demais páginas do portal da Fiesp, com ênfase em iniciativas da Fiesp, em particular as do Comitê da Cadeia Produtiva da Pesca e Aquicultura (Compesca) da entidade.

A página funciona de modo integrado ao portal da Fiesp, reunindo notícias, material multimídia, conteúdos de referência e a agenda de eventos relacionados ao setor – realizados ou apoiados pela Fiesp. A funcionalidade do portal permite atualizações constantes.

Na abertura da página, os interessados podem ler ainda uma entrevista do coordenador do Compesca, Roberto Imai.

Como acessar

Na homepage do portal Fiesp (www.fiesp.com.br), clique no menu principal em “Áreas de Atuação” e procure na lista de “Setores” o item: >> Pesca

Departamento de Meio Ambiente faz balanço do setor e fala sobre expectativas para 2013

Marília Carrera, Agência Indusnet Fiesp

Diretor-titular do Departamento de Meio Ambiente da Fiesp, Nelson Pereira dos Reis

O balanço de 2012 para a indústria paulista no setor de meio ambiente é positivo. De acordo com a análise do diretor-titular do Departamento de Meio Ambiente (DMA) da Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp), Nelson Pereira dos Reis, neste ano aconteceram eventos importantes que ajudaram empresas a incorporarem práticas mais sustentáveis às suas atividades.

Pereira apresentou o panorama nesta terça-feira (18/12), durante coletiva sobre o balanço do ano e as perspectivas para 2013. Segundo ele, o projeto Humanidade 2012 foi um dos marcos este ano e “o ponto alto das atividades do departamento”.

O evento promoveu uma série de seminários sobre os principais temas ambientais, como resíduos sólidos, água e governança. O projeto foi realizado pela Fiesp e outros parceiros no Forte de Copacabana (RJ), paralelamente à Rio+20, e contou com a participação de todos os departamentos da federação.

Outro assunto que ganhou notoriedade em 2012 foi a Política Nacional de Resíduos Sólidos, avaliou o diretor do DMA/Fiesp, que citou a realização de diversos debates, visando à negociação de projetos em diferentes segmentos da indústria, como pneus, cosméticos, pilhas e eletroeletrônicos. “Nosso objetivo é implantar uma política consistente e que realmente funcione”, frisou.

Pereira dos Reis também destacou conquistas obtidas durante o ano, a exemplo do trabalho de análise e legislação realizado em torno das normas ambientais do Estado de São Paulo. Ao todo, enumerou, foram ordenadas e classificadas 563 normas responsáveis, de alguma forma, por provocar impactos nas cadeias produtivas de empresas paulistas.

“[Agora], temos que analisar a qualidade desta legislação, no sentido de motivar a sociedade de que nós temos um código ambiental que vai facilitar a atividade da indústria”, explicou.

Planos para 2013

De acordo com o diretor, um dos principais projetos do DMA para o ano que se inicia é a Política de Meio Ambiente, que tem por objetivo estabelecer metas de redução de emissão de Gases de Efeito Estufa (GEE).

Pereira dos Reis explicou, entretanto, que algumas questões ainda precisam ser equacionadas, a fim de que não comprometam as atividades de diversos setores. Para isso, informou, o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) irá desenvolver um estudo, que fornecerá informações para orientar profissionais da indústria quanto à nova política.

Ao longo de 2013, o diretor do DMA ainda espera que seja formado um banco de dados ambientais voltados para pequenas e médias empresas e que sejam discutidos os padrões de qualidade do ar no Estado de São Paulo que adotou padrões da Organização Mundial da Saúde (OMS).

“Conversando com setores da indústria e com o governo, poderemos formatar projetos de acordo com esses padrões. Isso também influenciará questões de energia que implicam na qualidade do ar”, concluiu.

Fiesp obtém redução da base cálculo do ICMS para produtos de couro

Solange Sólon Borges, Agência Indusnet Fiesp

O governo do Estado de São Paulo atendeu pleito da Fiesp para redução da base de cálculo dos produtos de couro, sapatos, bolsas, cintos, carteiras e outros acessórios.

A determinação, publicada no Diário Oficial em 24/04, já está em vigor e terá validade até 31 de dezembro deste ano.

Segundo o decreto n. 57.996/2012, todas as operações de saída dentro do Estado, exceto para consumidor final, dos produtos de couro do Capítulo 41, de produtos dos Capítulos 42 e 64 e do código 3926.20.00, da Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM/SH) serão beneficiadas.

Quando a operação for realizada por estabelecimento fabricante, a base de cálculo do ICMS será reduzida de forma que a carga tributária resulte em 7%. Outra situação é quando essas operações forem realizadas por estabelecimento atacadista de forma que a carga tributária resulte em 12%.

Brasil e Argentina querem aproximar suas cadeias produtivas

Rosângela Bezerra, Agência Indusnet Fiesp

Da esq. p/ dir.: a embaixadora Cecilia Nahón, o diretor do Derex/Fiesp, Ricardo Martins, e o embaixador Luís Kreckler

A ideia de aproximação entre as cadeias produtivas do Brasil e da Argentina mobilizou empresários brasileiros, argentinos e autoridades dos dois países no Encontro de Investimentos Brasil-Argentina, realizado na sede da Fiesp nesta quinta-feira (29).

“Os empresários brasileiros estão engajados em trabalhar com o setor produtivo argentino. É preciso haver mais cooperação entre os dois países”, defendeu Ricardo Martins, diretor-titular-adjunto do Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Derex) da Fiesp.

Para o embaixador Luís Kreckler, secretário de Comércio e Relações Econômicas Internacionais da Argentina, os países vizinhos são sócios estratégicos. “Somos dois dos maiores exportadores de alimentos do mundo. Somos competitivos e complementares. Temos que trabalhar para uma maior integração”, afirmou.

A embaixadora Cecilia Nahón, subsecretária de Incentivo a Investimentos na Argentina, ressaltou a importância do crescimento das economias das duas nações. “O Brasil é um investidor-chave para nós, ocupando a quarta posição entre os países que investem na Argentina”, disse.

Santos Offshore cresce e reforça importância no mercado de petróleo e gás

Agência Indusnet Fiesp

Reflexo de três anos de sucesso, a 4ª edição da Santos Offshore Oil & Gas Expo and Conference 2010, maior evento no setor de petróleo e gás do estado de São Paulo, que acontece de 19 a 22 de outubro, no Mendes Convention Center, em Santos/SP, já tem com 90% do seu espaço comercializado a menos de três meses de sua realização.

Este resultado supera a expectativa e garante uma projeção positiva para quem deseja realizar bons negócios durante a feira. O evento irá reunir mais de 300 marcas, em uma área aproximada de 18.000 metros quadrados da área total do pavilhão.

Devido a grande procura, este ano a Santos Offshore conta com a abertura do pavilhão 2 – no mezanino do Centro de Convenções – para os expositores, além do pavilhão principal, usado todos os anos. A expectativa para esta edição é de um crescimento de 30%, comparado ao número de empresas expositoras em 2009.

Oportunidade de negócios

“Esta crescente procura é resultado do sucesso da Santos Offshore nos anos anteriores. Além do grande interesse de empresas pela região, devido às operações na Bacia de Santos. Isso faz com que as empresas sintam-se atraídas e encontrem no evento uma oportunidade de fomentar seus negócios”, comenta Valmir Semeghini, diretor da AGS3, organizadora da Santos Offshore.

Vários segmentos ligados à cadeia de petróleo e gás serão representados por companhias renomadas, que estarão expondo no evento. Entre eles, os setores de Petróleo, Gás, Petroquímica, Química, Siderurgia, Naval.

Seminário

Na programação da Santos Offshore 2010 encontra-se também a Rodada de Negócios, promovida pelo Sebrae-SP em parceria com o Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural (Prominp), que no ano passado realizou 122 encontros entre 11 âncoras e 56 fornecedores, gerando uma expectativa de negócios de R$ 9 milhões.

Outro grande destaque é o seminário de âmbito internacional. Na última edição, apresentou 50 temas relacionados à Bacia de Santos com foco em meio ambiente, infraestrutura e tecnologia.

Em 2009, a Santos Offshore superou a marca dos anos anteriores chegando aos R$ 300 milhões em negócios, mais de 18 mil visitantes e 252 expositores.

Serviço
4ª Santos Offshore Oil & Gas Expo and Conference 2010
Data/horário: 19 a 22 de outubro de 2010 – das 14h às 21h
Local: Mendes Convention Center, em Santos, SP
Endereço: Av. General Francisco Glicério, 206, Gonzaga, Santos, SP
Mais informações pelo site do evento: http://www.santosoffshore.com.br/