Na Grande Buenos Aires, Paulo Skaf participa de seminário organizado pelo governo argentino

Agência Indusnet Fiesp*

O presidente da Federação e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp), Paulo Skaf, participa nesta sexta (30/11), no complexo Tecnópolis, em  Vicente López, ao norte da Grande Buenos, do seminário “Capitalismo nacional e integração regional”.

O evento, promovido pelo governo argentino, por intermédio da Secretaria de Comércio Interior conjuntamente com a Associação de Fábricas Argentinas de Autocomponentes daquele apaís, marca o encerramento, no ano de 2012, das missões comerciais realizadas conjuntamente pelas secretarias de Comércio Interior, Comércio Exterior e do Ministério das Relações Exteriores do Brasil.

O evento conta com a presença de Hernán Lorenzino, ministro da Economia e Finanças Públicas da Argentina; e de Guillermo Moreno, secretário de Comércio Interior da Argentina.

Também participam presidentes de instituições do setor empresarial, como José Ignacio de Mendiguren, da União Industrial Argentina (UIA), Juan Carlos Lascurain, da Associação dos Industriais Metalúrgicos (Adimra);  Guillermo Gómez Galizia, da Confederação Geral Econômica (CGE); Osvaldo Cornide, da Confederação Argentina da Media Empresa (Came); e Rubén Cherñajovsky, da Newsan,  maior fabricante de produtos de eletrônicos e artigos para o lar; entre outros convidados.

Outros convidados são Darc Costa, ex-vice-presidente do Banco Nacional de.Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES); Carlos Onofre, superintendente de Controle de Mercado do Equador; Ana Maria Edwin, diretora do Instituto Nacional de Estatística e Censos da Argentina(Indec); Norberto  Itzcovich, diretor técnico do Indec, e o economista Daniel Carbonetto.


Skaf participa de 18ª Conferência Industrial Argentina, evento com presença de Dilma e Cristina Kirchner

Juan Saavedra, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544811347

O presidente da UIA, Jose Ignacio de Mendiguren e as presidentes Dilma Rousseff (Brasil) e Cristina Kirchner (Argentina). Foto: Junior Ruiz

Responsáveis por cerca de 70% do PIB da América do Sul, Brasil e Argentina tiveram na quarta-feira (27/11), em Los Cardales, a 60 kms de Buenos Aires, mais um passo de aproximação durante a 18ª Conferência Anual da União Industrial Argentina (UIA) – principal entidade representativa do setor no país vizinho.

Skaf participou da programação da manhã e do almoço de encerramento do evento, que reuniu as presidentes Dilma Rousseff (Brasil) e Cristina Kirchner (Argentina), ministros brasileros como Fernando Pimentel (do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior do Brasil) e Antonio Patriota (Relações Exteriores) e diversas autoridades de primeiro escalão da República Argentina, além de lideranças empresariais.

Ao final do evento, as chefes do Executivo expressaram confiança mútua em aumentar a integração bilateral.

“Decidimos que vamos estabelecer mecanismos mais rápidos, políticas mais ativas de consulta, não tão protocolares”, anunciou a governante argentina, de acordo com o portal Terra.

“É necessária a integração de nossas estruturas produtivas para competir no mundo”, destacou a mandatária brasileira.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544811347

Paulo Skaf e os ministros Julio de Vido e Debora Giorgi. Foto: Junior Ruiz

De acordo com análise do presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, logo após o encontro, a sintonia exibida pelas presidentes Dilma e Cristina Kirchner mostra que está no caminho correto o trabalho desenvolvido pela entidade ao longo de 2012 no sentido de incrementar as  relações comerciais entre os dois países – a Fiesp tomou a iniciativa de promover três rodadas de negócios no Brasil em parceria com o governo argentino.

Outros encontros

No evento, o presidente da Fiesp e do Ciesp teve encontros com o ministro do Planejamento Federal, Investimento Público e Serviços da Argentina, Julio de Vido, e com Debora Giorgi (ministra de Indústria da Argentina).

Também conversou com o presidente da UIA, Jose Ignacio de Mendiguren; com o Governador da Província de Buenos Aires, Daniel Osvaldo Scioli; e com o ministro da Produção, Ciência e Tecnologia da Província de Buenos Aires, Cristian Breitenstein.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544811347

Paulo Skaf com o o presidente da UIA, Jose Ignacio de Mendiguren; o Governador da Província de Buenos Aires, Daniel Osvaldo Scioli; e o ministro da Produção, Ciência e Tecnologia da Província de Buenos Aires, Cristian Breitenstein. Foto: Junior Ruiz

Agenda

Skaf cumpre agenda na Argentina até sexta-feira (30/11).

Nesta quinta (29/11), é um dos convidados de evento que celebra os 80 anos da Federação Argentina de Indústrias Têxteis. No dia seguinte, participa do seminário “O capitalismo nacional e integração regional”, evento que tem a realização da Secretaria de Comércio Interior e da Associação de Fábricas Argentinas de Autocomponentes.

Fiesp promove rodada de negócios Brasil-Argentina com foco no setor farmacêutico

Agência Indusnet Fiesp

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) realiza nesta quinta-feira (08/11), das 8h às 17h, Rodada de Negócios Brasil–Argentina com foco no setor farmacêutico. Equipamentos e insumos médico-hospitalares, cosméticos, fitoterápicos e produtos de limpeza doméstica também terão destaque nas negociações.

O evento é mais um resultado da visita que o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, fez à Argentina no início deste ano propondo maior cooperação bilateral e equilíbrio nas relações comerciais.

Segundo pesquisa realizada pelo Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Derex) da Fiesp, o setor de produtos de perfumaria e preparações cosméticas apresentou o maior incremento em importações provenientes da Argentina, com alta de 9,9% na comparação acumulada interanual (janeiro/setembro).

Por outro lado, o produto brasileiro que mais cresceu em exportação para o país vizinho foi o de conservação e limpeza, com alta acumulada de 3,9% ante ao mesmo período de 2011.

A Rodada reunirá cerca de 100 empresas argentinas  e brasileiras e contará com a participação do secretário de Comércio Interior da Argentina, Guillermo Moreno.

Serviço
Rodada de Negócios Brasil–Argentina com foco no setor farmacêutico Data/Horário: quinta-feira (08/11/12), às 8h
Local: Foyer do Teatro do Sesi-SP – Av. Paulista, 1313

Presidente da Fiesp recebe segunda-feira (13) o embaixador da Argentina no Brasil

O presidente da Federação e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp/Ciesp), Paulo Skaf, recebe nesta segunda-feira (13), às 11h, o embaixador da Argentina no Brasil, Luis Maria Kreckler, na sede da entidade.

No encontro serão abordadas várias questões que ganharam os noticiários dos dois países nas últimas semanas, como as barreiras impostas pelo governo da presidente Cristina Kirchner às importações e o desequilíbrio da balança comercial entre o Brasil e a Argentina.

Skaf também apresentará ao embaixador Kreckler os detalhes do evento empresarial que a Fiesp pretende promover em Buenos Aires, capital da Argentina, em março. O presidente da Fiesp tem insistido para que Brasil e Argentina trabalhem juntos em busca de um equilíbrio comercial na plataforma de produtos e, principalmente, para que haja um envolvimento dos dois governos para barrar efetivamente a invasão de produtos chineses nos dois países, o que prejudica ainda mais a competitividade.

Outro tema de discussões será o setor automobilístico e de autopeças. Do déficit de US$ 5,8 bilhões que a Argentina teve com o Brasil em 2011, US$ 3,4 bilhões foram em autopeças. “A Argentina é o nosso maior cliente em manufaturas. Exportamos muita commodity para o mundo, mas são os argentinos os que mais compram produtos manufaturados brasileiros”, explica o presidente da Fiesp.

Ainda na próxima semana, Skaf deverá se reunir com a diretoria da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) e do Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças).

Nos dia 2 e 3 de fevereiro, Skaf esteve na capital argentina onde liderou missão empresarial com representantes das principais empresas brasileiras, além de encontros com o ministro de Economia da Argentina, Hernan Lorenzino, e a ministra de Indústria, Débora Giorgi, em Buenos Aires, bem com os secretários de Comercio Exterior, Beatriz Pagliari, e de Comércio Interior, Guillermo Moreno.


Relações entre Brasil e Argentina estão mais transparentes, diz embaixador Enio Cordeiro

Agência Indusnet Fiesp

O embaixador do Brasil na Argentina, Enio Cordeiro, amenizou o tom de conflito que há entre o país portenho e o Brasil, a respeito das licenças não-automáticas aplicadas pelo governo Kirchner a produtos brasileiros.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544811347

Da esq. p/ dir.: o embaixador do Brasil na Argentina, Enio Cordeiro, o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, e o diretor-secretário da Fiesp, Nicolau Jacob Neto

Segundo Cordeiro, a Argentina vem cumprindo a promessa de liberar a entrada de mercadorias brasileiras no prazo máximo de 60 dias. “Não há o que celebrar, mas temos que reconhecer que há maior diálogo e transparência entre os dois países”, disse o embaixador, durante reunião com empresários na Fiesp, nesta terça-feira (23).

Para o seu discurso otimista, o diplomata recorreu ao avanço das exportações brasileiras à Argentina no primeiro bimestre de 2010, cujo crescimento quase dobrou em relação ao mesmo período do ano passado.

No entanto, ao comparar com a mesma base de 2008 – período que ainda não estava contaminado pela crise internacional –, as vendas brasileiras ao país vizinho apresentaram um arrefecimento de US$ 485 milhões.

O embaixador Enio Cordeiro avaliou que hoje há apenas questões estruturais em alguns setores, como têxteis, autopeças e linha branca. Neste caso, ele sugere que o primeiro passo ao entendimento deveria partir dos setores privados. “Vocês [empresários] devem se entender e definir linhas de convivência”, indicou.

O presidente da Federação e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp/Ciesp), Paulo Skaf, defendeu a construção de uma agenda positiva entre os dois países e pediu apoio à embaixada para atrair empresas brasileiras ao vizinho. “Neste cenário, devemos focar nos investimentos brasileiros na Argentina”, pontuou Skaf.

A sugestão do presidente da Fiesp foi bem recebida pelos empresários que participavam da reunião, principalmente pelos representantes do setor têxtil, que viram suas vendas cair à metade em cinco anos.

Um empresário de um grande conglomerado têxtil chegou a dizer que hoje “é muito mais barato produzir na Argentina e que a construção de uma agenda positiva com eles, com foco nos investimentos, é uma saída prática”, salientou a fonte.


Licenças não-automáticas

Um levantamento da Fiesp mostra que, em geral, a liberação destas licenças tem ocorrido dentro do prazo, embora alguns setores permaneçam com dificuldades. De acordo com a Fiesp, o número de produtos submetidos ao licenciamento não-automático reduziu ligeiramente de 411 para 406 produtos desde outubro de 2009.

No final do ano passado, os presidentes de Brasil e Argentina acordaram que a liberação de licenças respeitaria o prazo legal. Por conta disso, Lula e Kirchner determinaram a realização de reuniões periódicas, a cada 45 dias, entre os ministros da Economia, Relações Exteriores e Indústria e, a cada 90 dias, entre presidentes.

A próxima reunião de monitoramento do comércio está prevista para os dias 25 e 26 de março, em Brasília.


PANORAMA DOS SETORES – EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS

Abicalçados (calçados)

Existe acordo voluntário para a redução de exportações com vigência até dezembro de 2011;
Acordo tem sido cumprido, com licenças sendo concedidas dentro do prazo legal.
Abimóvel (móveis de madeira)

Prazo para a concessão de licenças tem sido respeitado;
Interesse da entidade em renovar acordo de redução de exportações, expirado no final de 2009;
Interesse do setor argentino em promover integração produtiva da cadeia.


Abit (denim, outros têxteis e vestuários)

Apesar da maior agilidade na liberação de licenças em 2010, ainda há atrasos acima de 180 dias;
Assinatura de memorando de cooperação com a Federação Argentina de Indústrias Têxteis – Fita (março/2010).


Anip (pneus)

Pneus de carga / agrícolas: suspensão por três meses da exigência de licenças prévias (até jun./2010);
Pneus de passeio: licenças têm sido concedidas no prazo.


Sindipeças

Baterias: interrupção na liberação de licenças, sem previsão para restabelecimento. Setor privado argentino sustenta que exportações brasileiras excederam o total acordado para 2009;
Freios e Embreagens: desrespeito ao prazo de liberação, que tem levado entre 65-70 dias.


IMPORTAÇÕES BRASILEIRAS


Abas (produtos de aerossol)

Setor argentino não tem demonstrado disposição para negociar e restringir suas exportações;
Setor brasileiro pretende iniciar investigação de subsídios contra as exportações argentinas e salvaguardas contra as demais exportações.


Abitrigo (farinha de trigo)

As negociações para redução de exportações argentinas foram interrompidas em 2009.


Sindileite (leite em pó)

Cota para exportações argentinas (três mil ton./mês) e preço mínimo de exportação estabelecidos em abril de 2009.

Fiesp sedia reunião de Monitoramento do Comércio Bilateral Brasil-Argentina

O secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Ivan Ramalho, e o subsecretário de Política e Gestão Comercial do Ministério da Produção da Argentina, Eduardo Bianchi, concedem entrevista coletiva, às 15h, nesta terça-feira (28), na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), para comentar as tratativas da quarta Reunião de Monitoramento do Comércio Bilateral Brasil-Argentina realizada em 2009.

A reunião entre os membros dos dois governos terá início às 9h desta mesma terça-feira, na sede da Fiesp. Dentre os assuntos da pauta, estão a análise do comércio bilateral no primeiro semestre do ano e temas como defesa comercial, regime de comércio transfronteiriço e pagamento em moeda local (reais e pesos).

Paralelamente, estão sendo realizadas, nesta segunda e no dia subsequente (27 e 28), reuniões entre representantes de setores privados brasileiros e argentinos, também na sede da Fiesp.


Serviço:

Coletiva de imprensa – Reunião de Monitoramento do Comércio Bilateral


Entrevistados:


  • Ivan Ramalho

    – secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior 


  • Eduardo Bianchi

    – subsecretário de Política e Gestão Comercial do Ministério da Produção da Argentina

    Data: terça-feira (28)

    Horário: 15h

    Local: Sede Fiesp (Av. Paulista, 1313 – Sala Executiva, 15º andar – São Paulo – SP)