O caminho é o entendimento, diz Skaf sobre a crise política

Agência Indusnet Fiesp

Em Bragança Paulista, onde inaugurou nesta sexta-feira (21/8) a nova escola local do Senai-SP e participou de reunião do Ciesp, instituições que preside ao lado da Fiesp, Paulo Skaf disse que a solução para a grave crise política brasileira passa pelo entendimento.

“O caminho é o entendimento, é o diálogo, é o Congresso votar projetos que interessem às pessoas, à sociedade, que preservem milhões de empregos, de empresas. É haver um entendimento para achar soluções”, afirmou Skaf.

Ele lamentou a contaminação da economia pelos problemas políticos. “Não há ambiente de negócios quando não se tem confiança, não se tem segurança. E a crise política está trazendo esta insegurança e esta falta de confiança para a economia.”

Skaf disse também que é preciso agir. “Não podemos ficar reclamando. Temos que encontrar uma agenda positiva, para minimizar o custo para as pessoas, para as empresas, desta crise.”

Ao governo cabe o corte de despesas, afirmou Skaf. E a apuração das denúncias de corrupção deve ser feita pelas instituições adequadas. “Não somos o Judiciário, não somos polícia”.

Em Bragança Paulista, Skaf anuncia que Senai-SP e Sesi-SP continuam a abrir escolas

Agência Indusnet Fiesp

Depois de inaugurar, nesta sexta-feira (21/8), o novo Senai-SP de Bragança Paulista, o presidente do Senai-SP, do Sesi-SP e da Fiesp, Paulo Skaf, disse que São Paulo vai ganhar novas escolas da indústria este ano.

“Já inauguramos mais de 100 escolas novas – e vamos continuar. Vou ter o prazer de ver os frutos do que se plantou, daqui a 6, 7 anos.”

Skaf reafirmou que o Brasil precisa de educação de qualidade, que dá a verdadeira oportunidade para as pessoas. “É o que a indústria faz, com o Sesi e com o Senai.”

Prova desta qualidade, lembrou Skaf, é a vitória dos alunos do Senai na WorldSkills São Paulo 2015, a olimpíada da formação profissional. Eles ganharam o maior número de medalhas e tiveram a maior soma de pontos depois de 4 dias de provas árduas, entre 12 e 15 de agosto.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540329859

Paulo Skaf na inauguração do novo Senai-SP de Bragança Paulista. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

‘Estamos aqui para fazer bem feito e fazer cada vez mais’, diz presidente da Fiesp

Juan Saavedra, Agência Indusnet Fiesp

A escola do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) em Bragança Paulista, município a pouco mais de 85 quilômetros da capital, foi inaugurada em abril de 2013. Mas sempre é possível melhorar, de acordo com o presidente do Sesi-SP e da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Benjamin Steinbruch. Ele aproveitou sua presença na cidade na quarta-feira (24/09) – depois de um encontro com empresários pela manhã – para visitar a unidade e conversar com funcionários e professores.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540329859

Steinbruch: “A gente está no espirito facilitador e quer que as coisas funcionem bem.” Foto: Tâmna Waqued/Fiesp


Depois de passar pela cozinha e refeitório – local em que são servidos 560 almoços diariamente –, Steinbruch teve uma reunião com aproximadamente 25 professores da escola, que conta com 19 salas de aula, cinco laboratórios, duas áreas de convivência, uma biblioteca escolar, além de uma quadra poliesportiva coberta e salas dedicadas a atividades culturais.

De início, o presidente da Fiesp e do Sesi-SP explicou por que tem procurado falar com alunos, funcionários e professores desde que começou a cumprir agenda no interior em municípios como Americana, Campinas, Jundiaí, Sorocaba e Itu.

“Sei que vocês estão se dedicando ao máximo e que fazemos um bom trabalho, mas também sei que podemos fazer um trabalho ainda melhor”, esclareceu, acrescentando que assim é possível ouvir propostas positivas que não só resolvam aspectos de cada escola, mas passíveis de implementação em todas as unidades que integram o sistema. “Queria que vocês pudessem discutir o que está bom, o que pode ser melhorado, o que está eventualmente ruim”, pediu.

Para cada sugestão, Steinbruch passava a palavra ao diretor da Divisão de Educação e Cultura do Sesi-SP, Fernando Carvalho, que falou sobre ações em andamento naquele tema. Steinbruch também pediu que Carvalho estudasse a possibilidade de atender a algumas demandas pontuais e, mais tarde, chegou a telefonar para o prefeito do município, Fernão Dias da Silva Leme, para pedir uma solução em um pleito que é de competência pública.

Recomendou, ainda, à superintendente do Sesi-SP e diretora regional do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP), Débora Cypriano Botelho, que as entidades procurem estabelecer uma maior articulação com as prefeituras no sentido de que os convênios para investimentos em escolas tenham como contrapartida obras e melhorias no entorno das unidades.

Pediu, ainda, ao diretor técnico do Senai-SP, Ricardo Terra, e à direção do Sesi-SP,  que procurem identificar possibilidades de sinergia para questões práticas de interesse mútuo – a escola do Sesi-SP em Bragança, por exemplo, fica exatamente ao lado de uma unidade do Senai-SP que em breve será inaugurada. “Aquilo que puder fazer, o que for benefício para os dois [Sesi-SP e Senai-SP], é para ser feito”, orientou.

O presidente da Fiesp, do Sesi-SP e do Senai-SP terminou o encontro afirmando por que gosta de visitar as escolas. “A gente está no espirito facilitador e quer que as coisas funcionem bem.”

“Quanto mais proximidade a gente tiver, melhor. Estamos aqui para fazer bem feito e fazer cada vez mais”, concluiu Steinbruch ao se despedir.

Leia mais: 

>> Benjamin Steinbruch visita escolas do Sesi-SP e do Senai-SP em Americana e Campinas
>> Presidentes da Fiesp e do Ciesp visitam escolas do Sesi-SP e do Senai-SP de Jundiaí
>> Por melhorias no sistema Sesi-SP e Senai-SP, presidentes da Fiesp e do Ciesp visitam escolas em Sorocaba e Itu

Benjamin Steinbruch vistoria Senai-SP que será inaugurada em Bragança Paulista

Juan Saavedra, Agência Indusnet Fiesp, de Bragança Paulista (SP)

Cumprindo agenda em Bragança Paulista (SP), município a pouco mais de 85 quilômetros da capital, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP) aproveitou para vistoriar a unidade do Senai-SP. A escola está nos preparativos finais para a inauguração, ainda sem data exata definida.

Na visita, Steinbruch foi acompanhado pela diretora regional do Senai-SP, Débora Cypriano Botelho, e pelo diretor técnico, Ricardo Terra. Coube ao diretor da unidade, Izidoro José de Matos, guiar o presidente. O presidente do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), Rafael Cervone Netto, também integrou a comitiva.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540329859

Benjamin Steinbruch (ao centro), acompanhado por Izidoro José de Matos e Rafael Cervone Nettto (da esquerda para a direita). Foto: Tâmna Waqued/Fiesp


Com investimento que supera R$ 30 milhões em infraestrutura e equipamentos, a nova unidade no bairro Jardim da Fraternidade vai substituir o centro de treinamento da entidade. Serão oferecidos cursos nos eixos mais demandados pela indústria da região: metalmecânica, eletroeletrônica, plástico e tecnologia da informação. A escola deve começar a funcionar no início de 2015.

De acordo com Matos, cerca de 80% dos equipamentos já estão instalados no local e os demais devem chegar entre outubro e novembro. A escola deve começar a funcionar em 2015. “Em termos de espaço é seis vezes maior. Vamos sair de um espaço de 1.500 metros quadrados para 8.200 metros quadrados em uma área total de 25.000 metros quadrados˜, informou o diretor.

A capacidade de alunos por período é de 784 alunos por período, que serão atendidos por aproximadamente 55 funcionários, entre professores e pessoal administrativo. No centro de treinamento, a capacidade de atendimento é de 200 alunos por período.

“Toda cidade quer ter uma escola do Senai-SP. E agora vamos ter uma belíssima escola do Senai-SP em Bragança. E o que é mais importante: ao lado de uma escola do Sesi-SP, que também é outra conquista da cidade”, comentou Matos.

>> Quem se preparar tem mais condições de enfrentar período de crise, recomenda presidente da Fiesp em Bragança Paulista 

Sesi-SP firma convênios com Águas de Lindoia e mais 4 cidades para ‘Atleta do Futuro’

Ariett Gouveia, Agência Indusnet Fiesp, de Bragança Paulista

Cumprindo agenda em Bragança Paulista, município a aproximadamente 80 quilômetros da capital, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP), Paulo Skaf, assinou o convênio do Programa Atleta do Futuro com cinco cidades da região: Águas de Lindoia (300 alunos), Amparo (340), Piracaia (150), Socorro (300) e Nazaré Paulista (200).

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540329859

Programa Atleta do Futuro vai atender 1.190 crianças e jovens nas cinco cidades. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp


Ao todo, serão 1.190 crianças e jovens praticando as modalidades atletismo, ginástica rítmica, futebol, futsal, tênis, voleibol e basquete.

“O Programa Atleta do Futuro leva a metodologia do Sesi-SP, fornece o uniforme e treina os professor na estrutura que existe na cidade”, explicou Skaf, lembrando que o PAF está perto de atender 100 mil alunos.

“Faz com que a moçada de 6 a 17 anos pratique esporte e ocupem seu tempo com uma atividade saudável.”

>>  Em Bragança Paulista, Senai-SP abre terceira escola móvel de manutenção mecânica

Em Bragança Paulista, Senai-SP abre terceira escola móvel de manutenção mecânica

Ariett Gouveia, Agência Indusnet Fiesp, de Bragança Paulista

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP) inaugurou nesta quarta-feira (21/05), em Bragança Paulista, sua terceira Escola Móvel de Manutenção Mecânica. O lançamento foi realizado na unidade local do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP).

A escola móvel reúne equipamentos e recursos tecnológicos para promover qualificação, aperfeiçoamento e especialização de profissionais para manutenção de máquinas e equipamentos industriais.  A estrutura volante será utilizada para cursos em todo o estado, com programas de formação profissional que atendem às demandas das indústrias.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540329859

Paulo Skaf: “Essas escolas são importantes porque temos 645 municípios no Estado e não conseguimos construir um Senai-SP em cada um deles. Por meio dessas unidades é possível atender demandas específicas desses lugares. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp


O diretor técnico do Senai-SP, Ricardo Terra, falou sobre o trabalho conjunto da entidade com a indústria paulista. “A indústria se transformou muito. Hoje, nossa indústria é muito competitiva. Em alguns segmentos, o Brasil está na fronteira do mundo, como em biocosméticos, biofármacos e outros setores da manufatura”, afirmou.

“É nesse cenário que, na atual gestão, iniciamos um forte investimento no Senai-SP. Nunca houve no Senai-SP um plano tão audacioso de investimento e atendimento à indústria, que inclui escolas fixas e móveis, como a que estamos inaugurando hoje.”

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Senai-SP, Paulo Skaf, lembrou de outros investimentos da indústria na região. “É interessante voltar a Bragança, onde estive no ano passado inaugurando essa escola do Sesi-SP. E também ver, ao lado, a escola do Senai-SP, que deve ficar pronta no mês que vem, mais que dobrando a oferta de vagas”, recordou. “É muito bom não fazer promessas, mas ver que algo é necessário, realizar e depois encontrar pronto.”

“Além de rever a escola, inauguramos hoje mais uma escola móvel. Chegamos agora a 76 em funcionamento e 14 sendo fabricadas. Essas escolas são importantes porque temos 645 municípios no Estado e não conseguimos construir um Senai-SP em cada um deles. Por meio dessas unidades é possível atender demandas específicas desses lugares”, concluiu Skaf.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540329859

Nova unidade do Senai-SP em construção tem investimento de cerca de R$ 30 milhões em infraestrutura e equipamentos. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

Depois da inauguração, Skaf visitou as obras da escola do Senai-SP. Com investimento de cerca de R$ 30 milhões em infraestrutura e equipamentos, a nova unidade vai substituir o centro de treinamento da entidade, que deve oferecer 12 mil matrículas por ano. Serão oferecidos cursos nas áreas de eletroeletrônica, metalomecânica e ferramentaria para o setor de plásticos. Ela deve começar a funcionar no início de 2015.

>> Sesi-SP firma convênios com Águas de Lindoia e mais quatro cidades para implantar ‘Atleta do Futuro’ 

Nova escola do Sesi-SP em Bragança terá ensino articulado com Senai-SP

Talita Camargo e Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540329859

Não se tem desenvolvimento e competitividade, em nenhum país do mundo, sem educação', disse Paulo Skaf. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

Com a construção de uma nova unidade do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP) em Bragança Paulista, prevista para ficar pronta até o final deste ano, os estudantes da nova escola do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) no município poderão ter ensino articulado com educação profissionalizante,  afirmou nesta sexta-feira (26/04) o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), do Sesi-SP e do Senai-SP, Paulo Skaf.

Na nova escola do Sesi-SP em Bragança Paulista, 502 dos 950 alunos são atendidos em tempo integral. “Eles entrarão no Sesi-SP com seis anos e sairão do Senai-SP com 18 anos,  prontos para o mercado de trabalho e prontos para a vida”, disse Skaf ao inaugurar as instalações no centro de ensino.

O Sesi-SP oferece ensino fundamental em tempo integral, o que permite que os alunos permaneçam nos períodos da manhã e tarde na escola realizando vivências complementares de esporte, arte, cultura e tecnologia, além de refeições diárias compostas de café da manhã, almoço e lanche da tarde. A escola também oferecerá ensino médio para 160 alunos.

Como as outras escolas do Sesi-SP, a unidade de Bragança Paulista aplica a metodologia “Sistema Sesi-SP de Ensino” que engloba processos de ensino, aprendizagem e pesquisa. Essa concepção educacional parte da perspectiva de que toda criança ou adolescente é capaz de aprender se lhe forem oferecidas boas situações de aprendizagem. Outro diferencial é que o Sesi-SP desenvolve seu próprio material didático.

“Esse é o Brasil que a gente sonha: com educação de qualidade.  Não se tem desenvolvimento e competitividade, em nenhum país do mundo, sem educação. E essa é nossa maior satisfação: a certeza de que as de crianças que passarem por aqui vão aprender e fazer do Brasil um grande país”,  afirmou Skaf.

O prefeito da cidade, Fernão Dias da Silva, participou da inauguração do Sesi-SP e afirmou que o investimento feito pela indústria na unidade “vai nortear, com certeza, a educação em Bragança Paulista”.

Estrutura

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540329859

Escola do Sesi-SP conta com dois laboratórios de informática educacional. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp.


A escola foi construída em terreno com 30,4 mil m² em um complexo educacional que também abrigará a nova unidade do Senai-SP, a Faculdade de Tecnologia do Estado de São Paulo (Fatec) e outras escolas municipais.

“No Senai-SP os alunos vão aprender a realizar as coisas. A Fiesp quer que a população de São Paulo seja constituída por pessoas diferentes, capazes de ter uma ideia, entender e realizar essa ideia”, afirmou Walter Vicioni Gonçalves, superintendente do Sesi-SP e diretor regional do Senai-SP.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540329859

Vicioni: 'Compromisso da escola em Bragança é ensinar as crianças a aprenderem'. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

Projetado com 19 salas de aula, o prédio do Sesi-SP de Bragança conta com duas áreas de convivência, uma biblioteca escolar com acervo atualizado, dois laboratórios de informática educacional, um laboratório de ciência e tecnologia, um laboratório de química e biologia, um laboratório de física, uma sala de música, uma sala de artes cênicas, uma sala multidisciplinar, cozinha com despensa e refeitório e quadra poliesportiva coberta.

Walter Vicioni Gonçalves, superintendente do Sesi-SP, afirmou que o compromisso da escola em Bragança é “ensinar as crianças a aprenderem.”

Educação que transforma

Além da nova escola em Bragança, o programa “Educação que transforma” inaugurou só neste ano outras sete unidades nos municípios de Presidente Epitácio, Mococa, Tambaú, Guararapes, Votuporanga , Vinhedo e Americana. Até o primeiro semestre de 2014 está prevista a entrega de 70 escolas, 50 do Sesi-SP e 20 do Senai-SP.

Sesi-SP inaugura nova escola em Bragança Paulista nesta sexta-feira (26/04)

Agência Indusnet Fiesp,

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP), Paulo Skaf, inaugura nesta sexta-feira (26/04), em Bragança Paulista, às 9 horas, a nova escola do Sesi-SP.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540329859

Imagem da nova escola Sesi-SP em Bragança Paulista. Foto: Julia Moraes/Fiesp


O prédio foi projetado com 19 salas de aula, duas áreas de convivência, uma biblioteca escolar com acervo atualizado, dois laboratórios de informática educacional, um laboratório de ciência e tecnologia, um laboratório de química e biologia, um laboratório de física, uma sala de música, uma sala de artes cênicas, uma sala multidisciplinar, cozinha com despensa e refeitório e quadra poliesportiva coberta.

A escola foi construída em terreno com 30,4 mil m² em um complexo educacional que também abrigará a nova unidade do Senai, a Fatec e outras escolas municipais.

Educação de qualidade

Dos 950 estudantes da escola Sesi-SP em Bragança Paulista, 502 serão atendidos em tempo integral. Os alunos do ensino fundamental em tempo integral permanecem  nos períodos da manhã e tarde na escola realizando vivências complementares de esporte, arte, cultura e tecnologia, além das refeições diárias compostas de café da manhã, almoço e lanche da tarde. A escola também oferecerá ensino médio para 160 alunos.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540329859

Laboratório de informática do Sesi-SP em Bragança Paulista. Foto: Airton Vignola/FIESP


Como todas escolas do Sesi-SP, a unidade de Bragança Paulista aplica a metodologia “Sistema Sesi-SP de Ensino” que engloba processos de ensino, aprendizagem e pesquisa. Essa concepção educacional parte da perspectiva de que toda criança ou adolescente é capaz de aprender se lhe forem oferecidas boas situações de aprendizagem.

Outro diferencial é  material didático desenvolvido exclusivamente pelo Sesi-SP.