Na Bienal, Sesi-SP Editora lança o livro ‘1ª Mostra Literária do Sesi-SP’

Ariett Gouveia, Agência Indusnet Fiesp

“O destino de uma criança/É de acreditar e ser feliz/Ser astronauta ou filósofo/Ou montar seus próprios gibis”. Essa é uma das estrofes do poema Profissão, do aluno do Sesi-SP de Santo Anastácio, Heitor Correia Montagnini Santos, uma das produções que faz parte do livro “1ª Mostra Literária do Sesi-SP”, lançado nesta sexta-feira (29/08), na Bienal Internacional do Livro, no Anhembi, em São Paulo.

A obra reúne contos, poesias e ilustrações dos estudantes de três níveis de ensino, finalistas da mostra literária nas três categorias. Os temas dos trabalhos foram definidos pela organização da iniciativa, que quis destacar o cotidiano dos alunos.

A primeira edição da mostra, realizada em 2013, resultou em cerca de mil trabalhos, que correspondem aos primeiros e segundos colocados em cada categoria de todas as escolas Sesi-SP do estado. Destes, foram selecionados pelos analistas técnicos educacionais de arte e de língua portuguesa as 19 produções que compõem o livro.

O livro com textos e ilustrações dos alunos do Sesi-SP: registros do cotidiano. Foto: Beto Moussalli/Fiesp

O livro com textos e ilustrações dos alunos do Sesi-SP: registros do cotidiano. Foto: Beto Moussalli/Fiesp


A supervisora de bibliotecas de toda a rede Sesi-SP e idealizadora da mostra literária, Enisete Malaquias, explica que o livro reflete o trabalho realizado na rede.

“O Sesi-SP tem um avanço com relação às outras escolas porque coloca em prática o trabalho do bibliotecário escolar. Hoje, há escolas que têm biblioteca, mas não uma biblioteca escolar, que vai além de estar lá para quando o aluno precisar, mas sim acompanha o professor, agregando no processo de ensino e aprendizado.”

Lançamento

Os alunos que mostraram seus trabalhos no livro estiveram no evento de lançamento, no estande da Sesi-SP Editora na Bienal. E agradeceram a oportunidade de participar do projeto.

“Espero que isso incentive outras pessoas a escreverem”, disse Marina Morales Rigueti, de 15 anos, estudante do 9º ano do Sesi-SP de Guararapes, que participou na categoria conto. “Recebi muito incentivo do bibliotecário e da professora, porque eles sabem que eu sempre gostei muito de ler e escrever. Quando recebi o resultado, foi uma emoção indescritível, algo que eu vou levar para a vida toda.”

Em seu discurso, Célio Henrique Garcia Chiquini, de 12 anos, agradeceu a mãe pelas ideias, a professora pelo apoio, a bibliotecária pelo incentivo e o Sesi-SP pela oportunidade de revelar novos escritores.

“Quando fiquei sabendo do concurso, comecei a pensar, mas não nenhuma ideia boa. Depois que eu vi o filme ‘Truque de mestre’, resolvi misturar os temas magia e literatura. E deu certo”, lembra o aluno do Sesi-SP de Garça. “Foi uma emoção muito grande ver meu conto publicado no livro.”

Guernica

Na categoria ilustração, Erivelton da Silva Pereira, de 16 anos, ficou em 1º lugar na sua faixa etária, representando o Sesi-SP de Suzano. “A proposta era fazer a releitura da obra “Guernica”, do Picasso. Minha ideia foi usar a ilustração para falar de obesidade. Fiquei muito feliz ao ver o livro”, conta o jovem, que pretende seguir carreira na área artística e fazer faculdade de design.

“Participei na categoria ilustração, mas gosto de escrever e desenhar”, disse Juliana Monteiro Peixinho, de 15 anos, aluna do 1º ano do ensino médio, do Sesi-SP de Mogi das Cruzes. Tendo como tema os grandes escritores brasileiros, a estudante fez uma caricatura de Ariano Suassuna. “Fiquei triste quando ele morreu, porque meu sonho era conhece-lo.”

Para Juliana, estudar no Sesi-SP foi fundamental para desenvolver o gosto pela leitura e pela escrita. “Ajudou muito, muito, muito. O Sesi-SP dá o maior apoio em todas as áreas, seja na ciência, no esporte ou na literatura.”

No fim do evento, o escritor José Santos, autor do livro “Matintapereira”, conversou com os estudantes sobre a importância da leitura e da biblioteca.

O estande da Sesi-SP Editora na Bienal fica na Rua I, no número 598. O evento segue até este domingo (31/08) no Anhembi.

Para conferir o catálogo completo da editora, só clicar aqui.


Sesi-SP oferece palestra sobre nutrição infanto-juvenil na Bienal Internacional do Livro

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp

O estande da Senai-SP Editora na Bienal Internacional do Livro foi “invadido” por crianças na tarde desta terça-feira (26/08). A razão foi a palestra da nutricionista do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) Sandra Ferreira, que deu dicas para crianças se alimentarem de forma saudável e gostosa.

Durante sua apresentação, Sandra ressaltou a importância de uma alimentação balanceada e nutritiva. “É importante a criança ter disciplina na hora de se alimentar”, disse.

Sandra distribuiu réplicas de comidas feitas de resina, imitando alimentos de verdade, e desafiou as crianças presentes a montarem pratos nutritivos. Além disso falou sobre as diferenças entre comidas light e diet e sugeriu combinações alimentares.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540337133

Sandra: importância da disciplina na hora de se alimentar. Foto: Guilherme Abati


Todas as dicas, e muitas outras, podem ser encontradas nos guias de alimentação infanto-juvenis “Missão Possível 1“, com sugestões de cafés da manhã, e o “Missão Possível 2“, que recomenda pratos principais, guarnições e saladas.

Os livros, publicados pela Sesi-SP Editora, custam R$ 18 e estão à venda durante a Bienal, que termina no próximo domingo (31/08).

 >> Conheça a Sesi-SP Editora 

Sesi-SP e Senai-SP participam pela segunda vez da Bienal do Livro

Agência Indusnet Fiesp

Com o objetivo de promover e difundir conhecimento relevante para a cultura, educação e aprendizagem industrial, a Sesi-SP Editora e a Senai-SP Editora participam, pela segunda vez, da Bienal Internacional do Livro de São Paulo, que será realizada de 22 a 31 de agosto, no Pavilhão de Exposições do Anhembi. O estande das editoras terá atividades durante todos os dias do evento, como pockets shows, rodas de leitura, apresentações lúdicas para as crianças, lançamentos, palestras e bate-papos com escritores.

No dia 22/08, sexta-feira, será lançado o livro Introdução a Nanociência e Nanotecnologias, da Senai-SP Editora. Escrita por cientistas renomados, a obra facilita o acesso aos conhecimentos gerados pela nanociência e pela nanotecnologia. Também será lançado o livro Highlike, da Sesi-SP Editora, que apresenta a arte contemporânea em suas possibilidades ilimitadas com o uso das mídias eletrônicas. Neste livro, toda a informação, imagem, texto ou vídeo tem um correspondente virtual disponibilizado na nuvem.

Também no dia 22, será lançada a Revista de Educação, Tecnologia e Inovação do SENAI-SP, que trará matérias sobre design, inclusão profissional e publicações científicas e técnicas. E no dia 29/08, sábado, é a vez do lançamento da I Mostra Literária, projeto que estimulou alunos das Escolas Sesi a criarem contos, poesias e ilustrações.

Para o público infantojuvenil, a Sesi-SP Editora preparou uma programação que proporciona o despertar para a leitura de forma interativa e incentiva o exercício da imaginação criativa, permitindo que esse público tenha mais contato com as obras literárias e os autores.

Durante a atividade “O autor é seu guia”, as crianças terão a experiência de conhecer alguns livros de maneira mais divertida. Os autores de livros infantis apresentarão o mundo de magia descrito em suas obras. Entre os escritores confirmados estão Luiz Bras, José Santos, Cláudio Fragata, Flávia Muniz, Marco Haurélio, entre outros. Todos estes são autores com publicações pela Sesi-SP Editora.

A Palhaça Rubra, criação de Lu Lopes, autora de Desmiolações, e a Cia Malas Portam, autores do livro A Lagarta Caolha, farão animados pocket shows para os visitantes da Bienal. A atividade tem como objetivo tornar o processo educativo mais divertido, dinâmico e atrativo para o público infantojuvenil, com temas relacionados à literatura brasileira e à cultura em geral. Já para o público adolescente, serão realizadas rodas de leitura dos contos literários de Machado de Assis, recém-lançados pela Sesi-SP Editora.

Quem passar pelo estande das editoras, localizado à rua I, nº 598, também poderá participar de algumas palestras e bate-papos com escritores. Os autores de livros publicados pelas editoras integrarão a programação que visa contribuir com a cultura e para o desenvolvimento pessoal e social da população.

Sobre a Senai-SP Editora e a Sesi-SP Editora
Criadas em sintonia com a missão do Senai e do Sesi de difundir o conhecimento e a cultura, as Editoras têm a proposta de preencher uma lacuna editorial existente nas diversas áreas de educação e ensino profissionalizante em que o Senai-SP atua, e busca difundir, de forma planejada e sistematizada, o conhecimento produzido pelo Sesi-SP nas áreas de Cultura, Educação, Esporte, Nutrição, entre outras, assim como identificar oportunidades que possam contribuir para o enriquecimento dessas áreas. Desde sua criação, em 2011, as duas editoras já publicaram mais de 200 títulos.
Serviço

Bienal Internacional do Livro de São Paulo – Estande da Sesi-SP Editora e Senai-SP Editora
Data: de 22 a 31 de agosto
Horário de funcionamento: das 9h às 22h, de segunda à sexta, e das 10h às 22h, sábado e domingo. Dia 31 de agosto: das 10h às 21h.
Local: Pavilhão de Exposições do Anhembi
Endereço: Av. Olavo Fontoura, 1.209 – Santana
Localização do estande das editoras: Rua I, 598
Área da Exposição da Escola Móvel de Nanotecnologia: Rua H, 600

  

Retrospectiva 2012 – Na área cultural, Fiesp e Sesi-SP presenteiam público com projetos inéditos e obras consagradas

Agência Indusnet Fiesp

Homenagens, exposições, peças teatrais, galerias, tecnologia, cinema e muito mais. Ao longo de 2012, uma série de atividades culturais e artísticas foram promovidas no Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso e nos teatros e unidades Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) por todo oEstado.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540337133A própria fachada o edifício-sede das entidades – a emblemática  pirâmide na avenida Paulista – transformou-se em  Galeria de Arte Digital a céu aberto, a primeira da América Latina, e durante meses exibirá obras de arte de artistas contemporâneos em um gigantesco painel de luzes leds.


Veja os principais acontecimentos de 2012 na área cultural

Nelson Rodrigues 100 Anos

De maio a dezembro, o Sesi-SP realizou o projeto  Nelson Rodrigues 100 anos, sob curadoria do biógrafo do autor e dramaturgo, Ruy Castro, e direção artística de Marco Antônio Braz, especialista na obra de Nelson.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540337133

Rivelino, Francisco Horta, Neila Tavares, Ruy Castro e Carlos Heitor Cony. Foto: Talita Camargo

Além de uma exposição, a programação contou com espetáculos teatrais inéditos, debates, leituras dramáticas e oficinas sobre a vida e a obra de Nelson Rodrigues, realizados na capital paulista e nos 19 teatros da entidade localizados na Grande São Paulo e no interior do Estado. Todos com entrada franca.

O Teatro do Sesi-SP, localizado no Centro Cultural Fiesp Ruth Cardoso, por exemplo, foi palco de 13 mesas-redondas sobre temas importantes na trajetória do dramaturgo – a censura, a crítica, o futebol, a televisão, o cinema, a psicanálise e vários outros –, com a participação de personagens ilustres como Fernanda Montenegro, Daniel Filho, Christiane Torloni, Lucélia Santos, Alessandra Negrini, Vera Vianna, Carlos Heitor Cony, entre outros.





Também no Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso foram realizadas leituras dramáticas de 15 das 17 peças do autor, além da encenação das outras duas (Boca de Ouro A Falecida), tendo como protagonistas os atores Marco Ricca, Maria Luísa Mendonça e Lucélia Santos, sob a direção de Marco Antônio Braz.

Parceria com TV Cultura

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540337133

Paulo Skaf parceria TV Cultura. Foto: Junior Ruiz

Em outubro, o Sesi-SP e a TV Cultura anunciaram parceria para coprodução de uma obra audiovisual televisiva e multimídia dedicada ao público infantil.

A série, provisoriamente intitulada Crocs, foi concebida pelo premiado cineasta Cao Hamburger e será destinada ao público de três a 10 anos e será composta por 50 episódios, contando com a distribuição via internet e outras mídias digitais.

Exposição de arte

Ao longo de 2012, a Galeria de Arte do Sesi-SP recebeu diversas exposições. Abrindo a temporada do ano, a mostra Joias do Deserto apresentou uma seleção de adornos corporais pertencentes ao acervo etnográfico da historiadora Thereza Collor. O acervo reuniu 2.000 peças, entre brincos, colares, braceletes, vestes do século XIX e início do XX, além de fotos dos principais desertos do mundo.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540337133Iniciativa do Sesi-SP em parceria com British Council, a mostra Observadores: fotógrafos da cena britânica desde 1930 até hoje mostrou a história e os costumes do povo da Grã Bretanha nos últimos 80 anos e recebeu a ilustre visita do Primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, durante sua visita ao Brasil.

A exposição foi  a vencedora do Prêmio APCA 2012, da Associação Paulista dos Críticos de Arte, na categoria Artes Visuais – Fotografia.

Já a exposição Meu Querido Inimigo trouxe pela primeira vez ao Brasil uma coleção de painéis ilustrados, com títulos de diferentes gêneros retratando a importância da paz e da tolerância.

Espetáculos no palco do Sesi

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540337133

Coração na Bolsa

Com entrada franca, a peça Coração na Bolsa, do Núcleo de Dramaturgia Sesi-British Council, ficou em cartaz no mezanino do Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso, de 22 de março a 1º de julho. O espetáculo simbolizou a imersão num mundo de horrores sem abdicar do convite ao riso e ao prazer da fruição.

Em homenagem ao centenário de Jorge Amado, o espetáculo juvenil Amado, inspirado na vida e obra do escritor baiano de Jorge Amado e realizado em parceria com o Instituto Brincante, sob consultoria artística de Antonio Nóbrega, fez uma leitura sobre diversos protagonistas criados pelo escritor baiano.

Com inspiração livre da obra de Carlos Drummond de Andrade, a peça juvenil Menor que o mundo, da Cia. Cênica Nau de Ícaros, tirou proveito de elementos simbólicos do universo drummondiano, por meio do entrelaçamento do circo, da música, da dança e do teatro, para mostrar ao público um poema cênico de sete faces: sete personagens em cena que carregavam o engenho, a ironia e a melancolia do poeta mineiro.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540337133

Alexandre Borges no espetáculo Poema Bar. Foto: Mauren Ercolani

O ator Alexandre Borges trouxe a poesia de Fernando Pessoa e Vinicius de Moraes para o palco do Teatro do Sesi-SP.

O projeto Poema Bar, em celebração ao Ano Brasil-Portugal, realizou apresentações únicas na capital e em mais quatro cidades paulistas. Ao som do piano de João Vasco, músico português idealizador do espetáculo, Borges declamou poemas de Fernando Pessoa e Vinicius de Moraes e dividiu o palco com interpretações emocionadas das cantoras Sofia Vitória e Mariana de Moraes.

As relações humanas na era digital foram dramatizadas no espetáculo Máquina de Escrever Reticência, que ficou em cartaz no Espaço Mezanino do Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso e teve entrada  gratuita.

Dois espetáculos teatrais apresentados no primeiro semestre no Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso, no Teatro Sesi-SP, foram indicados para concorrer à 25ª edição do Prêmio Shell, considerado mais relevante reconhecimento do segmento no Brasil.

Entre as peças relacionadas em São Paulo estão duas montagens que passaram pelo L’illustre Molière e Mistero Buffo. A cerimônia que anunciará os vencedores acontece no início de 2013.

Arte Digital

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540337133Maior encontro do país sobre arte digital, o Festival Internacional de Linguagem Eletrônica (File) , mais uma vez atraiu milhares de fãs para o Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso. Com entrada gratuita, a 13ª edição do festival ficou exposta na Galeria de Arte do Sesi e reuniu trabalhos que colaboram com a propagação de novas linguagens eletrônicas e digitais.
Imagem relacionada a matéria - Id: 1540337133Desde o dia 03/12, o prédio da Fiesp, um dos principais cartões postais paulistanos, se transformou em um espaço inédito e permanente de arte digital para exibição de obras visuais a céu aberto. Segundo Paulo Skaf, presidente da Fiesp e do Sesi-SP, a Galeria Digital do Sesi-SP é um presente das entidades da Indústria para São Paulo. A inauguração marcou também o início da primeira edição do SP_Urban Digital Festival, com curadoria da brasileira Marília Pasculli e da alemã Susa Pop.

Festival Ars Brasilis

Milton Nascimento, o grande homenageado do Festival Ars Brasilis Sesi-SP 2012, emocionou as mais 6.500 pessoas que compareceram ao Centro de Atividade (CAT) de Itapetininga, no interior paulista, para conhecer os nove finalistas da 1ª edição do concurso. O show marcou o encerramento do Festival, que é voltado a arranjadores instrumentais de todo o país. Os três primeiros colocados ganharam, respectivamente, R$ 10 mil, R$ 7 mil e R$ 5 mil.

Sétima arte

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540337133No mês de maio, a VII edição do Prêmio Fiesp/Sesi-SP do Cinema Paulista teve como grande vencedor o filme Meu País, do diretor André Ristum e estrelado por Rodrigo Santoro, Cauã Reymond e Débora Falabella. A produção Estamos juntos, do diretor Toni Venturi, conquistou prêmios em três categorias.

Em sua 7ª edição, a Mostra Paulista de Cinema Nordestino exibiu, em sessões gratuitas, 20 filmes em 32 unidades do interior e da capital paulista. A seleção de 2012 reuniu 20 títulos de diversos períodos e Estados nordestinos, sendo 11 curtas, 5 médias e 4 longas-metragens. Um dos destaques foi o longa Capitães de Areia, exibido em homenagem ao centenário de nascimento do escritor Jorge Amado. Outros destaques foram o longa O Homem que Engarrafava Nuvens, o documentário Fábio Fabuloso e a animação Morte e Vida Severina.

Cultura itinerante

Em julho, o Sesi-SP anunciou uma parceria inédita com o Educativo Bienal, que levou, gratuitamente, a arte contemporânea e obras da 30ª Bienal de São Paulo a 53 unidades do Sesi em São Paulo. A iniciativa contou com encontros de formação e exibições de videoarte.

Educação profissionalizante é tema de debate no estande da Senai-SP editora

Edgar Marcel, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540337133

Claudio de Moura Castro e Walter Vicioni, durante debate na 22ª Bienal Internacional do Livro

Quem visitou neste sábado (18/08) o estande da Senai-SP editora, na Bienal do Livro, teve a oportunidade de conhecer as experiências de quem tem décadas de estrada na educação profissional.

Walter Vicioni, diretor regional do Senai-SP e superintendente do Sesi-SP, e Cláudio de Moura Castro, economista e assessor do Grupo Positivo, foram os convidados para uma mesa-redonda sobre o ensino profissionalizante brasileiro durante a 22ª Bienal Internacional do Livro, no Anhembi, em São Paulo.

Ao relatar suas viagens a diversas partes do mundo, incluindo Sri Lanka e Irã, Cláudio de Moura Castro comparou os estilos de ensino profissionalizante destes locais com os do Brasil. Contou ainda algumas histórias de alunos e de professores, e das relações nos ambientes de trabalho.

Em uma das passagens, o economista afirmou que existe a ideia de que no trabalho  intelectual não se usa as mãos e de que no trabalho manual não se usa a inteligência. “Isso está errado. Se fosse em uma linha de montagem, seria outro caso. Mas o trabalho manual qualificado tem uma dimensão de uso de inteligência tão grande quanto ou maior do que grande parte dos trabalhos administrativos; é preciso tomar decisões o tempo todo”, exemplificou Castro, ressaltando a importância da formação profissional correta como a do Senai.

Vicioni, por sua vez, afirmou que a competência diligente da entidade é intrínseca: “Os formados pelo Senai primam por fazer as coisas bem feitas, com amor e profissionalismo. Muitas pessoas têm diploma, mas não sabem fazê-las; outras só têm experiência sem formação. E no Senai se aprende fazendo”.

Entre outros casos de aprendizagem, Walter Vicioni lembrou de quando era diretor da Escola Senai-SP Suíço-Brasileiro. Ao formar uma turma em 1976, parte dos alunos foram selecionados para um estágio em uma empresa.

Ao receber um telefonema da dirigente da companhia, Vicioni foi informado de que lá havia um ‘problema’: no final do expediente, os alunos requisitaram vassouras para deixar seus postos de trabalho prontos e limpos para o dia seguinte, e a empresa não as possuía. “Para a diretora foi um ‘bom problema’, pois ela viu que além de os aprendizes serem aplicados no trabalho, eram também no dia a dia”, lembrou o diretor do Senai-SP.

Pesquisador irrequieto

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540337133

Após o debate, Claudio de Moura Castro lançou seu livro "Aventuras de um pesquisador irrequieto", da Senai-SP editora

Após o debate aconteceu o lançamento do livro Aventuras de um pesquisador irrequieto, de Cláudio de Moura Castro, publicado pela Sesi-SP editora. Pesquisador há 40 anos, ele contou que gosta muito de se aventurar pelo mundo, seja a pé, de barco ou avião.

“Muitos dos meus hábitos de pesquisador vazam para as aventuras, que também têm dimensão de pesquisa. E a pesquisa existe quando você tem uma pergunta que corre o risco de a resposta não estar certa”, explicou Castro, que emendou: “A condução da pesquisa tem seus riscos, desafios perigosos até: antropólogos já foram comidos por canibais”.

Claudio de Moura Castro disse não ter vivido tantos apuros, mas aventuras sim. Em 1968, ao fazer uma tese de doutorado, precisava fazer o levantamento de todas as casas da cidade onde realizava a pesquisa. “Fui ao aeroclube da cidade e consegui um piloto. Sobrevoamos a cidade em um Paulistinha [avião monomotor, de pequeno porte] e, com metade do corpo para fora do avião, fotografei a cidade. Depois ampliei as fotos e fiz o trabalho”, lembrou o pesquisador aventureiro.

Sesi-SP Editora promove palestra sobre sustentabilidade e educação na Bienal do Livro no sábado (18/08)

Agência Indusnet Fiesp

A Sesi-SP Editora promove neste sábado (18/08), às 11h, na 22º Bienal Internacional do Livro, uma palestra com o acadêmico Arnaldo Niskier, sobre a criação de líderes capazes de promover o crescimento econômico e o desenvolvimento tecnológico nas próximas décadas.

O tema foi destaque durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, realizada em junho deste ano, e que reuniu líderes das principais economias do mundo.

O tema deu origem ao livro homônimo do escritor, publicado pela Sesi-SP Editora, e que será lançado na sequência.

Bienal: peças exibidas no Teatro do Sesi-SP ganham edições em livros, DVD e audiolivro

Dulce Moraes, Agência Indusnet Fiesp

Quem não teve a possibilidade de assistir à comédia Mistero Buffo – em cartaz no Teatro do Sesi São Paulo entre os meses de março e junho – pode conferir esse sucesso, agora, em DVD.

A montagem é uma seleção  de alguns dos “mistérios” medievais escritos por Dario Fo,  como: A Ressurreição de Lázaro, O Cego e o Estropiado e O jogo do louco debaixo da cruz. O DVD faz parte das comemorações dos 15 anos do grupo La Mínima.

A trajetória dessa criativa trupe,  consagrada como um das mais representativa na  linguagem teatral circense no Brasil, também está sendo retratada no livro, La Mínima em Cena, lançado pela Sesi-SP Editora, durante  a 22ª Bienal Internacional do Livro, em São Paulo.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540337133

Outros espetáculos que figuraram os palcos do Sesi-SP  também receberam  versões literárias pela editora. É o caso de Menecma, estrelado pela atriz Lucelia Santos e que ganhou uma versão em livro e áudiolivro, Piramo e TísbeMenor que o Mundo e O Jardim, todos da coleção Teatro Popular do Sesi

Saiba mais sobre as obras:

Menecma (livro e áudio livro)
Montagem dirigida em 2011 por Laís Bodanzky, quase 20 anos depois de escrita pelo roteirista Bráulio Mantovani. A história parte de um jogo de figuras humanas idênticas – menecmas – para recriar nos tempos atuais o espírito das gandes tragédias gregas.

Menor que o Mundo

Inspiração literária melhor não há. A montagem, produzida pela Companhia Cênica Nau de Ícaros com a colaboração do dramaturgo Leonardo Moreira, reúne parte do universo da obra do poeta Carlos Drummond de Andrade e conta a história dos moradores de uma cidade fantástica que, para não serem levados pela ventania incessante, precisam viver amarrados ao chão.

Píramo e Tisbe
O roteiro da peça Píramo e Tisbe, adaptada e encenada pelo dramaturgo Vladimir Capella em 2011, é apresentado na íntegra no livro. Píramo e Tisbe são dois personagens da mitologia romana que vivem um romance sentimental que acaba em tragédia. O poema original data do século I e é uma singela história. Na adaptação de Capella, a peça combina com o universo adolescente, chamando a atenção para questões destino, o amor, o encontro e outros conflitos humanos.

O Jardim
Nesta montagem tempos e espaços se cruzam, presente e passado se interceptam. O autor Leonardo Moreira nos leva a ler, de maneira alternada e às vezes simultânea, três histórias de épocas distintas, mas que se entrelaçam numa trama única: Futuros Soterrados, em 1938; Presentes Inventados, em 1979, e Passados Colecionados, em 2011.

Para acessar o catálogo completo da Sesi-SP Editora, clique aqui.

Produção e formação teatral

Outras  três publicações da Sesi-SP Editora retratam a  contribuição da entidade na formação das artes cênicas no País:  O Caderno de Artes Cênicas – volume 1 e a coletânea Nucleo de Dramaturgia do Sesi.

O Caderno de Artes Cênicas é dirigido a agentes culturais, orientadores, educadores e bibliotecários com o intuito de ampliar seus referenciais sobre universo dos sons, dos textos e das imagens presentes cotidianamente no mundo da comunicação e da arte.

Já a pungente produção do Núcleo de Dramaturgia do Sesi, uma parceria entre o Sesi-SP e o British Council para à formação de dramaturgos brasileiros, é descrita em três volumes que apresentam as peças teatrais dos autores que passaram pelo Núcleo.

Livros de memórias e de vanguarda da Editora Senai-SP são destaques na Bienal

Dulce Moraes, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540337133

A expertise tecnológica do Senai estará presente na 22ª Bienal Internacional do Livro, em São Paulo, com os lançamentos  da estreante Editora Senai-SP. Entre os títulos estão obras de temas de vanguarda, como Nanomundo: um universo de descobertas.

A publicação mostra essa novíssima vertente tecnológica que já deixou de ser uma das grandes fronteiras da ciência contemporânea para constituir uma verdadeira aventura pelo mundo que conhecemos.

O público da Bienal poderá fazer um  imersão no universo da nanotecnologia ao visitar as carretas do Senai que estarão abertas para visitação durante a feira. Neste espaço, todas as aplicações e possibilidades da ciência das nanopartículas poderão ser vistas a olho nú. Confira!


Resgate histórico
Imagem relacionada a matéria - Id: 1540337133Outros dois títulos de  relevância histórica e com enfoque na produção industrial também estarão expostos na Bienal: De homens e máquinas – Roberto Mange e a formação profissional e Caminhos da Inclusão.

De homens e máquinas, reedição comemorativa aos 70 anos do Serviço Nacional de Aprendizagem Social (Senai-SP),  resgata o pioneirismo que cercou a criação da entidade na primeira metade do século 20, quando um grupo de visionários se uniram  para criar uma instituição de ensino e,  sobretudo, apostar no futuro do País.


Imagem relacionada a matéria - Id: 1540337133Caminhos da Inclusão retrata a longa trajetória da entidade na formação profissional de pessoas com deficiência. Escrito pela socióloga Marta Gil, autora de obras sobre  educação inclusiva, o livro narra momentos como a implantação do Serviço de Adaptação Profissional de Cegos no ano 1953, um projeto considerado utópico na época, mas que viabilizou o ingresso de joven cegos, surdos ou com outras deficiências no mercado de trabalho.

A publicação impressa acompanha versão em CD com acessibilidade para deficientes visuais.


A Editora Senai-SP está lançando durante a Bienal do Livro outros títulos. Para conferir o catálogo , clique aqui.


Debates sobre os livros

Durante a 22ª Bienal Internacional do Livro, o Sesi-SP e Senai-SP promoverão em seu estande  (Rua E, nº 80) uma série de debates sobre suas produções.

Nesta sexta-feira (10/08), às 19h, é a vez do livro De homens e máquinas – Roberto Mange e a formação profissional, em comemoração aos 70 anos do Senai.

No sábado (11/08), às 15h, acontece a Mesa de Debate sobre Os Avanços da Tecnologia e lançamento do livro Nanomundo: um universo de descobertas.

E no dia 16, às 19h, haverá encontro com a autora com Marta Gil e os especialistas Sandra Rodrigues da Silva e Aguinaldo Silva Garcês debaterem sobre o enfoque o livro Os Caminhos da Inclusão.

Walter Vicioni destaca o valor dos livros como bem estratégico para desenvolvimento do Brasil

Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

O conhecimento ao alcance das mãos. Com o objetivo de propagar conteúdos técnico, tecnológico, educacional e cultural, o Sesi-SP e o Senai-SP escolheram a 22º edição da Bienal Internacional do Livro de São Paulo para o lançamento oficial da Sesi-SP Editora e da Senai-SP Editora, realizado nesta quinta-feira (09/08), no estande do evento (Rua E, nº 80).

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540337133

Walter Vicioni: 'Uma boa leitura e uma boa educação transformam as pessoas. E é este o nosso objetivo'

O superintendente do Sesi-SP e diretor regional do Senai-SP, Walter Vicioni, ressaltou a importância das duas entidades como fomento a informação e educação. “O Sesi-SP e o Senai-SP sempre foram produtores de conhecimento e as editoras têm como objetivo não só despertar o desenvolvimento material das pessoas, mas despertar grandes aspirações. Uma boa leitura e uma boa educação transformam as pessoas. E é este o nosso objetivo”,  disse Vicioni.

Os selos editoriais, de acordo com o editor-chefe das editoras do Sesi-SP e Senai-SP, Rodrigo de Faria e Silva, serão um multiplicador das bandeiras defendidas pelas instituições. “O mercado editorial tem todo um lado idealista em torno do poder de transformar o mundo. O que a gente quer é contribuir com a formação do cidadão por meio da educação.”

Durante a Bienal, serão lançados 18 livros da Sesi-SP Editora com temáticas de educação, cultura, nutrição e esporte, além da própria produção intelectual da casa e coleções referenciais. Já a Senai-SP Editora estreia com 25 obras ligadas à ciência e tecnologia, engenharia de formação profissional e design, bem como periódicos coleções e séries relacionadas à memória e sociedade.

Programação especial

Para unir o mundo literário com o conhecimento do mercado, as editoras do Sesi-SP e Senai-SP promoverão uma série de debates, palestras, leitura dramáticas e peças teatrais relacionados aos lançamentos de cada livro.

Clique aqui para ver a programação

Programação do Sesi e Senai na 22º Bienal Internacional do Livro

Nesta quinta-feira (9/08), o Serviço Social da Indústria e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Sesi-SP e Senai-SP) lançaram editoras próprias na 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, que acontece de 9 a 19 de agosto, no Anhembi, na capital.

O endereço do estande da editoras Sesi-SP e Senai-SP é: Rua E,  nº 80.

Confira alguns lançamentos e atrações das editoras na Bienal

Serviço
22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo
Período: de 09 a 19 de agosto de 2012, das 10h às 22h
Pavilhão de Exposições do Anhembi
Endereço: Av. Olavo Fontoura, 1209, São Paulo, SP
Estande das editoras Sesi-SP e Senai-SP: Rua E, nº 80
Mais informações: http://www.bienaldolivrosp.com.br/