No primeiro dia da Bienal, Senai-SP editora lança ‘Introdução a Nanociência e a Nanotecnologia’

Ariett Gouveia, Agência Indusnet Fiesp

Nesta sexta-feira (22/08), primeiro dia da Bienal do Livro de São Paulo, a editora do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP), a Senai-SP Editora, lançou o livro “Introdução a Nanociência e a Nanotecnologia”.

Elaborado por profissionais do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) e do Serviço Nacional da Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP), a publicação reúne textos teóricos, exercícios e experiências práticas nas áreas da física, química e biologia.

Osvaldo Maia (de pé), gerente de Inovação e Tecnologia do Senai-SP, com o livro lançado. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

O livro foi feito para apoiar as atividades dos alunos do ensino médio do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) e dos técnicos em formação pelo Senai-SP, que têm acesso ao Programa Sesi Senai de Educação em Nanociência e Nanotecnologia. Mas o lançamento também é voltado para qualquer pessoa interessada pela área.

“Estamos democratizando os conhecimentos dessa área com alunos de outras escolas e com toda a sociedade. E a proposta é essa: motivar e incentivar as pessoas a descobrir mais sobre a nanotecnologia”, afirma o gerente de Inovação e Tecnologia do Senai-SP, Osvaldo Lahoz Maia.

De acordo com Maia, que participou da produção de conteúdo do livro, a nanotecnologia é uma ciência transversal, que já tem aplicação práticas em várias áreas da nossa vida e aumenta seu alcance a cada dia.

“O primeiro enfoque do programa do Sesi-SP e do Senai-SP é fazer uma imersão e alfabetização dos alunos no tema. Mas há também o objetivo de preparar técnicos para o mercado mundial de nanotecnologia, que é crescente. Áreas como cosméticos, farmácia e alimentação já têm influência da nanotecnologia.”

Durante toda a Bienal do Livro, que vai até o dia 31 de agosto, o livro “Introdução a Nanociência e a Nanotecnologia” é uma das publicações da Senai-SP Editora que estará sendo vendido com 50% de desconto.

Estande das editoras Sesi-SP e Senai-SP na Bienal. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

 

Unidade móvel

Além do estande das editoras, com muitos títulos em promoção, o Sesi-SP e o Senai-SP também levaram para o Anhembi, onde está sendo realizada está edição da Bienal do Livro, uma unidade móvel de Nanociência e Nanotecnologia.

Em uma visita ao espaço, as pessoas que estiverem no evento podem saber mais sobre as aplicações práticas dessas ciências, com a ajuda de monitores.

Walter Vicioni participa de mesa de debate sobre educação profissional na Bienal do Livro

Agência Indusnet Fiesp

Dois especialistas com reconhecida trajetória na área educacional e forte atuação no ensino profissionalizante brasileiro, o diretor regional do Senai-SP e superintendente do Sesi-SP, Walter Vicioni Gonçalves, e o economista e especialista em educação Cláudio de Moura Castro, debatem a realidade de educação profissional, neste sábado (19/08), às 15 horas, no estande da Sesi-SP Editora (Rua E-80), na 22ª Bienal Internacional do Livro.

A atuação e trajetória do Senai-SP ao longo de 70 anos de existência será um dos destaques da mesa.

Após o encontro haverá o lançamento do livro Aventuras de Um Pesquisador Irrequieto, escrito por Cláudio de Moura Castro e que integra o catálogo de lançamento da editora da indústria paulista.

Bienal do Livro: debate reúne empresários que cursaram o Senai-SP

Talita Camargo, Agência Indusnet Fiesp

Da esquerda para a direita: Ricardo Olivati, professor Padovan, José Juarez Guerra e Aline Valli.

Em clima de nostalgia, empresários e docentes que fazem parte da evolução educacional e tecnológica do Serviço Nacional de Aprendizagem de São Paulo (Senai-SP) participaram na noite dessa sexta-feira (10/08), no Anhembi, do debate ”Senai: 70 anos”, parte da programação do estande das editoras Sesi-SP e Senai-SP na 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo.
O debate reuniu convidados que contaram experiências do período em que cursaram o Senai-SP.  É o caso de José Juarez Guerra, diretor da Finder Componentes Ltda.
“No Senai aprendi valores como disciplina, ordem, limpeza e caráter”, afirmou Guerra. “Foram com todos esses valores que eu criei a minha empresa”, completou.

José Juarez Guerra ex-aluno do Senai-SP.

Aline Valli, produtora gráfica da Editora Cosac Naify, lembrou que a unidade do Senai em que estudava recebeu equipamentos da Hildelberg, uma indústria gráfica de alta tecnologia. “Participei de um concurso mundial para produzir um logotipo e pude usar os recursos das instalações do Senai”, contou Aline, acrescentando haver vencido aquela disputa – seu prêmio foi uma bolsa de estudos na faculdade.
Ricardo Olivati, coordenador de Treinamento em Serviços e Vendas da Ford Motor Company Brazil, afirmou que o convite para ser monitor do Senai o ajudou a superar a timidez e a lidar com o público. Segundo ele, a instituição está sempre à frente de seu tempo. “O Senai é um exemplo para o mundo, não só na parte didática, mas na parte tecnológica.”
Os participantes lembraram ainda a importância de o plano de curso do Senai ser elaborado em parceria com o empresariado. “Somos nós [os empresários] que sabemos o que o mercado precisa”, lembrou Olivati.
Para eles, a equipe de profissionais que trabalham na instituição é um exemplo. “Quem trabalha no Senai o faz por uma causa e não apenas por dinheiro”, afirmou o diretor da Finder Componentes.
Na opinião desses profissionais, o Senai é mais do que uma escola. “Não tem um só dia em que eu não fale do Senai. Tenho o maior orgulho disso”, ressaltou Guerra. “O símbolo do Senai está aqui, debaixo do peito”, concluiu apontando para o coração.
Após o debate, aconteceu o lançamento de seis livros da série “Engenharia de Formação Profissional”.

Programação especial
Durante a Bienal, serão lançados 18 livros da Sesi-SP Editora com temáticas de educação, cultura, nutrição e esporte, além da própria produção intelectual da casa e coleções referenciais. Já a Senai-SP Editora estreia com 25 obras ligadas à ciência e tecnologia, engenharia de formação profissional e design, bem como periódicos coleções e séries relacionadas à memória e sociedade.

Para unir o mundo literário com o conhecimento do mercado, as editoras do Sesi-SP e Senai-SP, localizadas na Rua E80, promovem uma série de debates, palestras, leitura dramáticas e peças teatrais relacionados aos lançamentos de cada livro.
Para ver a programação completa, clique aqui.

Serviço
22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo
Período: de 09 a 19 de agosto de 2012, das 10h às 22h
Pavilhão de Exposições do Anhembi
Endereço: Av. Olavo Fontoura, 1209, São Paulo, SP
Mais informações: http://www.bienaldolivrosp.com.br/

Sesi-SP e Senai-SP lançam suas editoras na 22ª Bienal do Livro

Talita Camargo Agência Indusnet Fiesp

O Serviço Social da Indústria e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Sesi-SP e Senai-SP) lançarão editoras próprias na 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, que acontece de 9 a 19 de agosto, no Anhembi, na capital.

O foco dos selos serão obras de referência técnica, educacional, cultural e esportiva, feitas com base nos programas das entidades.  “As editoras do Sesi-SP e do Senai-SP irão levar aos alunos e professores das entidades e ao público em geral a produção intelectual das casas, que é grande, importante e pouco disseminada, além de importantes autores da atualidade”, explica Paulo Skaf, presidente das entidades.

“Essas publicações servirão de apoio ao ensino e à especialização para diversos segmentos tecnológicos, dentro e fora do Sesi e do Senai. Um exemplo é o Sistema Sesi de ensino, criado e desenvolvido internamente, e que é um sucesso em termos de ensino de qualidade: vamos publicar os livros que apoiam o aprendizado em sala de aula”, afirma Skaf.

Durante o lançamento, cerca de 50 livros, revistas e o DVD da peça teatral Mistero Buffo serão apresentados numa variada programação de mesas-redondas, leituras dramáticas, palestras e debates.

As editoras também atuarão na produção de revistas, difusão de informações tecnológicas, tradução de obras internacionais e no fomento à produção técnica e acadêmica de seus colaboradores e docentes. Todas as publicações terão a sua versão eletrônica com foco nas mais variadas plataformas.

“Com padrões editoriais próprios, os materiais produzidos pelas editoras irão difundir conteúdos complexos de forma simples, contribuindo para a formação e o aprimoramento de docentes e do público em geral”, conclui Skaf.

Destaque na Folha de S. Paulo 

A edição desta quinta-feira (02/08) da coluna Mercado Aberto, da Folha de S. Paulo, informa o lançamento das editoras próprias do Sesi-SP e do Senai-SP, durante a 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

“Os livros servirão de apoio ao ensino e à especialização tecnológica. A ideia é difundir conteúdos de forma simples e contribuir para a formação das pessoas”, ressalta Paulo Skaf na nota.

A coluna acrescenta, ainda, que os primeiros 50 títulos terão aporte de R$ 2 milhões e versão eletrônica.

Para ler a nota na íntegra, clique aqui.

Serviço
22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo
Período: de 09 a 19 de agosto de 2012, das 10h às 22h
Pavilhão de Exposições do Anhembi
Endereço: Av. Olavo Fontoura, 1209, São Paulo, SP
Mais informações: http://www.bienaldolivrosp.com.br/