Senai-SP inaugura escola móvel de Estruturas Aeronáuticas em São Bernardo do Campo

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp, de São Bernardo do Campo

O presidente do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP) e da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, apresentou, no fim da tarde desta quinta-feira (22/05) a escola móvel de Estruturas Aeronáuticas, segunda unidade da instituição nesses moldes dirigida ao setor de aviação civil.

A escola móvel, que recebeu investimento de R$ 1,4 milhão, foi inaugurada oficialmente em solenidade na Escola Senai Almirante Tamandaré, em São Bernardo do Campo.

“É através da educação que as pessoas atingem a emancipação”, disse o presidente, que acrescentou que investir em educação representa pensar no futuro e na saúde do país em que vivemos.

Skaf com os alunos na nova escola: emancipação. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

Skaf com os alunos na nova escola: emancipação. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp


“O melhor investimento é o investimento em pessoas”, resumiu.

Atendendo demandas

Ricardo Terra, diretor técnico do Senai-SP, destacou a evolução da instituição na formação de mão de obra qualificada para as indústrias. “O Senai-SP nasceu com foco na formação profissional. E hoje trabalhamos na fronteira do conhecimento e do mercado.”

A evolução do mercado aeronáutico impõe grandes desafios à indústria brasileira, segundo Terra. “Com mais essa escola móvel, trabalhamos para atender com excelência todas as demandas”, afirmou.

Projetada para atender o segmento de aviação civil, e concebida com tecnologia de ponta, a unidade móvel vai oferecer cursos de capacitação profissional relacionados à estrutura das aeronaves. A carga horária varia de 40 a 160 horas, com foco na formação inicial e continuada e no aperfeiçoamento profissional.

O programa inclui conteúdos sobre identificação e característica dos materiais utilizados nas estruturas aeronáuticas, fadiga de materiais, tecnologias de fabricação aeronáutica, fixação de estruturas, superfície de controle de voo, operação hidráulica dos comandos, reparos estruturais em aeronaves, corrosão em superfícies aeronáuticas, pintura de aeronaves, processo de moldagem, rebites aeronáuticos e sistemas de proteção.

O objetivo do Senai-SP é disponibilizar a escola móvel para todo o estado de São Paulo e atender a demanda por formação de mão de obra especializada para o setor.

Essa é a segunda unidade móvel projetada para o setor aeronáutico. A primeira, lançada em 2013, é a Escola Móvel de Aviônicos, que atende os segmentos de manutenção e fabricação, contemplando toda a eletrônica embarcada presente nas aeronaves, como sistema de navegação, comunicação e controle de voo.

Visita à obra do Senai-SP

Mais cedo, em São Caetano do Sul, Skaf havia visitado as obras da nova unidade do Senai-SP na cidade do ABC.

A escola substituirá a unidade atual e ampliará o atendimento nas áreas de mecatrônica e mecânica de manutenção. A previsão de investimentos é de R$ 52,1 milhões.

>> Sesi-SP assina PAF com prefeitura de São Caetano do Sul para atender 500 alunos

Brasil será um dos maiores mercados de aviação civil do mundo em 2014

Agência Indusnet Fiesp

Daqui a três anos, o Brasil será um dos maiores mercados de aviação do mundo, integrando 90 milhões de passageiros (32% a mais que o volume atual), de acordo com levantamento da International Air Transport Association (Iata).

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544985095

Aeroporto de Congonhas


Seguindo a tendência (crescimento de quase 12% a cada ano), em 2014, o Pais ficará entre os que mais transportam passageiros em vôos domésticos, ficando atrás apenas dos Estados Unidos (671 milhões), China (379 milhões) e Japão (102 milhões).

Para atender a essa demanda, o Brasil terá que “voar” contra o tempo e ampliar seus investimentos no setor. O primeiro passo será a anunciada privatização dos aeroportos. Os de Guarulhos e Viracopos (em São Paulo) e Juscelino Kubistchek (Brasília) devem ser operados e administrados pela iniciativa privada, já no segundo semestre de 2012, de acordo com o ministro da Secretária de Aviação Civil, Wagner Bittencourt.

O planejamento da infraestrutura aeroportuária será um dos temas no 6º Encontro de Logística e Transportes “Brasil Sem Medo de Crescer”, que acontece dias 14 e 15 de junho, em São Paulo. O evento discutirá o que País precisará fazer em sua infraestrutura para suportar o crescimento econômico já esperado de 4% a 6% para a próxima década.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544985095