Áustria foi o país que mais recebeu investimentos brasileiros nos últimos cinco anos

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp

Ingomar Lochschmidt, cônsul comercial da Áustria para o Brasil. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

Com o objetivo apresentar a Áustria como uma nação de importância estratégica para os negócios internacionais brasileiros e reforçar sua posição de país que mais recebeu investimentos brasileiros no exterior, o Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Derex) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) realizou ao longo da tarde desta quarta-feira (10/12) o seminário “Internacionalizando sua Empresa através da Áustria”.

O evento contou com palestras de oficiais das agências de apoio às empresas estrangeiras na Áustria e em Viena, assim como palestras de advogados e de tributaristas brasileiros e austríacos.

O evento foi aberto com as palavras de Ingomar Lochschmidt, cônsul comercial da Áustria para o Brasil.

Na visão do cônsul, a internacionalização das indústrias e empresas de serviço do Brasil são fundamentais para sua sobrevivência. Além disso, ele informou que nos últimos cinco anos a Áustria foi o país que mais recebeu investimentos brasileiros.

Na visão de Wilfried Gunka, vice-diretor geral da Austrian Business Agency (ABA), a Áustria desponta como um importante alvo de investimentos brasileiros por conta da excelência em inovação e alto investimento em pesquisa e desenvolvimento.

Wilfried Gunka: sistema tributário austríaco é favorável ao investidor. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

Em sua exposição, Gunka apresentou os pontos fortes do país europeu. Para Gunka, a Áustria, “país de forte economia”, é um portão para que as empresas brasileiras possam atingir todos os mercados europeus.

“Um dos atrativos é o sistema tributário favorável ao investidor”, afirmou.

Ele ainda apontou os profissionais altamente qualificados, o enorme potencial de mercado e a estabilidade e segurança do ambiente de negócios como motivos para a atenção dos empresários brasileiros.

Em seguida, a diretora da Vienna Business Agency, Karin Zeltner, apresentou os benefícios de investimentos em Viena, capital austríaca.

Em sua visão, a cidade é um centro que congrega cidadãos de todas as regiões da Europa. Além disso, informou Zeltner,  a capital da Áustria é um local vibrante, com ambiente propicio para startups.

Um ponto destacado por Priscila Kelly Veiga dos Santos, advogada da Nelson Wilians & Advogados Associados, foi o acordo de dupla tributação existente entre as nações. “No Brasil, o acordo se aplica, basicamente ao imposto de renda”, explicou.

O evento foi mediado por Antonio Bessa, diretor titular adjunto do Derex.

>> Veja as apresentações do evento

Evento apresentou oportunidades de negócios. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

Fiesp recebe delegação da região de Estíria, na Áustria

Ariett Gouveia, Agência Indusnet Fiesp

Nesta quinta-feira (24/10), a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) recebeu uma delegação do Estado da Estíria, na Áustria, para falar sobre oportunidades de investimentos e negócios com São Paulo. O grupo foi liderado pelo secretário de Economia, Europa e Cultura do estado, Christian Buchman. A coordenação do encontro foi feita por Antonio Bessa, diretor-titular adjunto do Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Derex) da Fiesp.

Bessa apresentou dados sobre a economia brasileira e paulista e também falou sobre o sistema Fiesp, destacando as ações educacionais do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP). Erminio Lucci, do Investe São Paulo, também trouxe informações sobre o Estado de São Paulo.

“A Estíria tem pessoas motivadas, com nível de formação elevada, o que resulta em equipes altamente inovadoras”, afirmou Buchman. “Estamos em constante desenvolvimento de novos produtos e serviços, levando isso para os mercados globais”, afirmou Buchman.

Também participaram do encontro a embaixadora da Áustria no Brasil, Marianne Feldmann, o cônsul-comercial da Áustria, Ingomar Lochschmidt e o presidente da associação industrial da Estíria, Jochen Pildner-Steinburg.

A reunião do Derex nesta quinta-feira (24/10), na Fiesp, com a delegação da Áustria. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

A reunião do Derex nesta quinta-feira (24/10), com a delegação da Áustria. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

 

Empresários austríacos vêm à Fiesp em busca de maior intercâmbio comercial

Benjamin Steinbruch, vice-presidente da Fiesp, com presidente da Câmara austríaca

Benjamin Steinbruch, vice-presidente da Fiesp, com presidente da Câmara austríaca

Uma delegação de empresários austríacos liderada pelo presidente da Câmara Federal de Economia daquele país, Christoph Leitl, e o Embaixador da Áustria no Brasil, Hans-Peter Glanzer, visitou a Fiesp nesta quarta-feira (1º) e foi recebida pelo vice-presidente da entidade, Benjamin Steinbruch, e pelo diretor de Relações Internacionais e Comércio Exterior, Roberto Gianetti da Fonseca.

O encontro foi marcado pelo debate sobre as oportunidades de ampliação do comércio e investimentos nos dois países que, até o momento, vêm sendo pouco atingidos pela crise econômica internacional. Um indicador que reflete esse cenário positivo é o desemprego. A Áustria é o país com a menor taxa de desemprego da Europa e o Brasil fechou 2011 com a menor taxa da sua história (desde que o IBGE faz o levantamento).

Ao final da reunião reservada, Gianetti fez uma apresentação sobre o Brasil, mostrou indicadores de crescimento econômico, desenvolvimento social do País e conversou com empresários austríacos sobre as oportunidades que o Brasil oferece aos investimentos estrangeiros, principalmente nas áreas de logística e infraestrutura.

De acordo com representante Consulado da Áustria, existem hoje mais de 200 empresas daquele país no Brasil, 2/3 delas estão no Estado de São Paulo e atuam predominantemente nas áreas de Máquinas & Equipamentos e produtos químicos.

Ministro de relações exteriores e empresários da Áustria participam de seminário na Fiesp

Agência Indusnet Fiesp 

Michael Spindelegger, ministro de Relações Exteriores da Áustria. Foto: Vitor Salgado

Com taxas fiscais atrativas e acordos que evitam a dupla tributação de empresas dentro da União Europeia, a Áustria é uma ótima opção para o Brasil se relacionar comercialmente, tanto como porta de entrada para o acesso a outros países da Europa quanto para outros blocos econômicos.

A afirmação foi feita pelo ministro de Relações Exteriores da Áustria, Michael Spindelegger durante encontro organizado pelo Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Derex), na sede da Fiesp, nesta quinta-feira (27).

O ministro, que está no Brasil liderando o grupo de empresários, veio nesta manhã à entidade para participar do seminário “Investir na Áustria – Oportunidades específicas para o mercado europeu”.

Segundo ele, existem três principais motivos para o Brasil fomentar a relação com a Áustria.

“O primeiro é a posição estratégica em que se encontra a Áustria no coração da Europa. Segundo, o sistema de tributação que já é desenvolvido para evitar problemas como a dupla tributação e, por último, o Brasil como parceiro muito atraente, que tem se mostrado de mente aberta para novidades e com uma economia em ascensão”, disse.

Atrações

MichaIngomar Lochschmidt, cônsul comercial da Áustria. Foto: Vitor Salgado

Aspectos sobre a oferta cultural, as paisagens e a economia inovadora foram apresentadas pelo cônsul comercial da Áustria, Ingomar Lochschmidt, um dos palestrantes durante o seminário.

“É preciso lembrar que a Áustria também é turística e temos muito além do que business para oferecer. Somos mundialmente conhecidos como um destino para se passar as férias em invernos e verões”, contou.

Negócios

De acordo com dados do site do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), a corrente comercial entre o Brasil e Áustria atingiu, em 2009, mais de US$ 1,2 bilhão. Desse total, US$ 995 milhões são referentes a importações, enquanto US$ 212 milhões são relacionados às exportações.