Biomecânica a serviço da equipe de natação do Sesi-SP

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp

A equipe de natação do Serviço Social da Indústria do Estado de São Paulo (Sesi-SP) conta agora com a experiência e o conhecimento técnico de Paulo César Marinho, biomecânico da seleção brasileira. Trata-se do início de uma parceria para trabalhar diretamente com os principais nomes da equipe, mas isso utilizando tecnologia e softwares de ponta para melhorar ainda mais o desempenho dos atletas. Tudo para rechear a sala de troféus da instituição com ainda mais medalhas de ouro.

Marinho, que começou o trabalho ao lado da equipe de natação do Sesi-SP na semana passada, conta que desenvolve o método de análise biomecânica há mais de dez anos. “O método permite a correção de erros dos atletas analisados e a criação também de um banco de dados com informações técnicas”, conta.

Marinho explica que os atletas são filmados com cinco câmeras de alta velocidade, sendo duas submarinas. “Recolhemos informações visuais de todos os movimentos do atleta. Depois das filmagens, levamos esses dados e informações para um estudo minucioso, para depois criarmos um método de correção, atuando ao lado do treinador para que o atleta realize a movimentação de maneira plena”.

Imagens do desempenho dos atletas são analisadas com o auxílio de softwares específicos. Foto: Guilherme Abati/Fiesp

Imagens do desempenho dos atletas são analisadas com o auxílio de softwares. Foto: Guilherme Abati/Fiesp


Segundo Marinho, com a análise são levantados os dados sobre a velocidade média atingida pelos nadadores, além da amplitude e frequência de braçadas. “Com isso, buscamos o nado ideal para cada atleta.” A tendência é a melhora gradual do tempo de prova e do rendimento. “Não há medalha sem uma análise técnica minuciosa.”.

Com o apoio dos atletas

Técnico da equipe de natação do Sesi-SP, Fernando Vanzella aprova a iniciativa. “O Paulo César já trabalha há dez anos com a biomecânica e tem um banco de dados muito grande, com informações detalhadas, inclusive sobre os nossos adversários”, conta.

Vanzella explica o trabalho do biomecânico. “O biomecânico atua em vários níveis. Ele busca os detalhes de maneira clínica, sempre tendo como objetivo a excelência no nado. Depois da análise feita a partir das inúmeras imagens criadas, ele trabalha individualmente com o atleta, corrigindo detalhes observados durante o nado”.

Marinho: “Não há medalha sem uma análise técnica minuciosa”. Foto: Guilherme Abati/Fiesp

Marinho: “Não há medalha sem uma análise técnica minuciosa”. Foto: Guilherme Abati/Fiesp

O técnico diz que, desde novembro de 2012, data em que iniciou seus trabalhos dentro do Sesi-SP, existe a busca pela construção de uma equipe de alto rendimento e multidisciplinar. Além de um time com preparadores físicos, psicólogos e técnicos, Vanzella afirma que “uma equipe de natação de ponta exige a participação de um biomecânico”.

Ele explica que Marinho também trabalhará durante a principal competição deste ano, acompanhando diretamente com os atletas durante o Mundial de Barcelona, a ser realizado entre 19 de julho a 4 de agosto. “O acompanhamento durante a competição é vital. Já que com as análises é possível ganhar alguns centésimos entre uma prova e outra”, afirma.

“É um olhar clínico que pode mudar a cor da medalha”, conta a nadadora Jessica Cavalheiro. Para ela, o trabalho que começa a ser desenvolvido é essencial para alcançar resultados significativos e “corrigir pequenos detalhes do nosso trabalho”. “A natação, hoje, é um esporte integrado”, concluiu.

Também nadadora da equipe, Etienne de Medeiros comemorou a parceria e prevê ótimos resultados com a utilização da tecnologia. “É um trabalho bastante importante, que atua especificamente na correção dos defeitos de cada atleta. Fui surpreendida logo no inicio do meu contato com o método. Acho que já em Barcelona poderei nadar melhor”, disse.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539904052

Em Mococa: Paulo Skaf abre nova escola do Sesi-SP nesta sexta-feira, 01/03

Agência Indusnet Fiesp

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP), Paulo Skaf, inaugura nesta sexta-feira (01/03), em Mococa, às 9h30, a nova escola do Sesi-SP no município.

Na sequência, às 16h30, Skaf participa de Clínica de Natação com 110 atletas do Sesi-SP, no Conjunto Aquático da Associação Esportiva Mocoquense. A clínica será ministrada pelo técnico de natação do Sesi-SP e da seleção brasileira de natação feminina, Fernando Vanzella.

A escola do Sesi-SP em Mococa, que leva o nome de Pedro Sukadolnik, foi projetada com 16 salas de aula, duas áreas de convivência cobertas, uma biblioteca escolar com acervo atualizado, dois laboratórios de informática educacional com 37 computadores, um laboratório de ciência e tecnologia, um laboratório de química e biologia, um laboratório de física, três salas de convivência, uma sala de música, uma sala de artes cênicas e quadra poliesportiva coberta.

O Sesi-SP agora passa a oferecer ensino fundamental em tempo integral, permitindo que os alunos permaneçam nos períodos da manhã e tarde na escola realizando vivências complementares de esporte, arte, cultura e tecnologia, além das refeições diárias compostas de café da manhã, almoço e lanche da tarde. A comunidade escolar também terá ensino médio.

O Sesi-SP desenvolve seu próprio material didático, um diferencial da metodologia conhecida como Sistema Sesi-SP de Ensino que engloba processos de ensino, aprendizagem e pesquisa. Essa concepção educacional parte da perspectiva de que toda criança ou adolescente é capaz de aprender se lhe forem oferecidas boas situações de aprendizagem.

Clinica de Natação

Integrando a solenidade de inauguração da nova escola e em função da tradição de Mococa em esportes aquáticos, o Sesi-SP realiza uma clinica de natação, entre 13h30 e 17h, no Clube Mocoquense.  A clínica será ministrada pelo técnico da equipe de natação feminina do Sesi-SP e da seleção brasileira de natação, Fenando Vanzella.

O evento terá a participação de 110 atletas da entidade da indústria dos Municípios de Franca (30 alunos), Mogi-Guaçu (30 alunos), Sertãozinho (30 alunos) e Capital (20 atletas), e do presidente da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), Coaracy Nunes.

Serviço
Inauguração da escola do Sesi em Mococa
Data/horário: 01 de março de 2013, sexta-feira, às 9h30
Local: Rua Hermenegildo Picoli Neto, 50, Jardim Lavínia, Mococa, SP

Clinica de natação Conjunto Esportivo do Clube Mocoquense
Data: 01 de março de 2013, sexta-feira
Horário do evento: entre 13h e 17h – às 16h30 – Encontro do presidente da entidade Paulo Skaf com 110 atletas de natação do Sesi-SP
Local: Praça Bárbara Eufrausina de Lima, nº 10, Centro, Mococa, SP

Leia mais

Conheça quatro novas atletas da natação do Sesi-SP

Juan Saavedra, Agência Indusnet Fiesp

A nova equipe de natação do Sesi-SP tem como destaques quatro atletas com experiência internacional. Entre elas, Ana Marcela Cunha, bicampeã da Copa do Mundo de águas abertas e ganhadora e do prêmio Brasil Olímpico em sua categoria. Elas treinam sob comando do técnico Fernando Vanzella, atual treinador da seleção brasileira feminina de natação.

Ana Marcela Cunha, atleta de natação do Sesi-SP. Foto: Junior Ruiz

Ana Marcela Cunha. Foto: Junior Ruiz

Ana Marcela Cunha (23/03/1992, Salvador-BA) – Especialista em maratonas aquáticas, a atleta de 20 anos é bicampeã da Copa do Mundo de águas abertas no ano de 2011. Conquistou o ouro na prova de 25 quilômetros da modalidade no Mundial de Esportes Aquáticos de Xangai (China), em 2011. Nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara-2011, ficou em 5º lugar na maratona de 10km. Em 2010, ganhou o prêmio Brasil Olímpico na categoria Maratona Aquática. Dois anos antes, aos 16 anos, foi quinto lugar dos Jogos Olímpicos de Pequim-2008. Antes de chegar ao Sesi-SP, representou a Universidade Santa Cecília-Unisanta durante seis anos.


Daynara de Paula, atleta de natação do Sesi-SP. Foto: Junior Ruiz

Daynara de Paula. Foto: Junior Ruiz

Daynara de Paula (25/07/1989, Manaus) – A atleta amazonense de 23 anos veio para o Estado de São Paulo ainda criança, onde começou a nadar e conquistar medalhas nas divisões de base. É especialista no nado livre e nado borboleta. Nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara-2011, ganhou a prata no revezamento 4x100m e nos 100m borboleta, ficando com o bronze nos 4x100m medley. Participou dos Jogos Olímpicos de Pequim-2008 e de Londres-2012. Foi finalista do Mundial de Istambul nos 100m borboleta e no de Roma nos 50m borboleta.


Etiene Pires Medeiros, atleta de natação do Sesi-SP. Foto: Junior Ruiz

Etiene Pires Medeiros. Foto: Junior Ruiz

Etiene Pires Medeiros (24/05/1991, Recife-PE) – A atleta de 21 anos tem como especialidade o nado de costas. Campeã brasileira. É medalhista pan-americana. Finalista do Mundial de Roma de 2009. Tem passagem pelo Flamengo.





Imagem relacionada a matéria - Id: 1539904052

Jéssica Bruin Cavalheiro. Foto: Junior Ruiz

Jéssica Bruin Cavalheiro (01/08/1991, Belo Horizonte-MG) – A mineira de 21 anos obteve a medalha de prata no revezamento 4x200m livre nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara-2011. Campeã brasileira absoluta nos 200m livre. Tem passagens por clubes como Fluminense e Minas Tênis Clube.



Leia mais

Na Fiesp, Paulo Skaf apresenta contratações para natação feminina do Sesi-SP

Juan Saavedra, Agência Indusnet Fiesp

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP), Paulo Skaf, apresentou nesta terça-feira (22/01), na sede das entidade, os novos nomes da equipe feminina de natação.

Entre os reforços estão as atletas da seleção brasileira Ana Marcela Cunha, Etiene Pires Medeiros, Jéssica Bruin Cavalheiro e Daynara de Paula, além delas de Fernando Vanzella, técnico da seleção brasileira.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539904052

O presidente Paulo Skaf com o técnico Fernando Vanzella e as atletas Etiene Pires Medeiros, Jéssica Bruin Cavalheiro, Daynara de Paula e Ana Marcela Cunha

“A indústria tem que prestigiar os nossos talentos. Talentos são patrimônio do país e não é possível que você os desperdice por falta de uma oportunidade. Apoiar os talentos e fundamental. É fundamental no exemplo para milhares de jovens. Atrai os jovens à prática do esporte e ajuda o país. O Brasil vai estar na vitrine do mundo”, afirmou Paulo Skaf no evento.

Participaram da apresentação, frente a jornalistas especializados, o presidente da Confederação Brasileira de Desportes Aquáticos, Coaracy Nunes; o superintendente do Sesi-SP, Walter Vicioni Gonçalves; o diretor da divisão do esporte do Sesi-SP, Alexandre Pflug.

O Sesi-SP contratou 12 atletas para formar a equipe. No total, o técnico da seleção brasileira feminina de natação, Fernando Vanzella, terá 20 nadadoras no elenco, que já treina no parque aquático da Vila Leopoldina desde o início de janeiro.

“Vocês entraram para esse time. O Sesi-SP é um time, não é uma equipe de natação. Todos os colaboradores fazem parte desse time. E a gente vibra em prestigiar o esporte, a saúde, a educação, a cultura, o bem estar das pessoas”, completou Skaf.

De acordo com Coaracy Nunes, presidente da CBDA, o apoio do Sesi-SP é muito importante para a natação brasileira. “Como estamos às vésperas dos Jogos Olímpicos [Rio-2016], tudo agora é uma oportunidade para elevar o nome do Brasil, que é isso o que o Sesi-SP está fazendo, trazendo essas excepcionais atletas e o técnico não só delas, mas da seleção feminina. Isso é espetacular.”

O superintendente do Sesi-SP, Walter Vicioni, destacou o incentivo da gestão Paulo Skaf ao esporte. “Ficamos muito felizes de ver as coisas sendo realizadas sob a sua gestão.”

Já Alexandre Pflug, diretor da divisão de esportes, destacou que o Sesi-SP deu início ao projeto de esportes aquáticos em 2008 e que, com as contratações, a natação do Sesi-SP aumenta de nível. “Estamos trazendo atletas sobre as quais temos expectativas de medalha olímpica 2016. Hoje, sabemos que o investimento vai mudar a cara da natação, principalmente da paulista.”

“Queria agradecer o Sesi-SP pela oportunidade de desenvolver a natação”, disse o técnico Fernando Vanzella.

Leia mais


Sesi-SP apresenta nesta terça (22/01) novas contratadas da equipe de natação em 2013

Agência Indusnet Fiesp

O Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) apresentará nesta terça-feira (22/01), na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), as contratações de 2013 para a equipe feminina de natação.

Foram contratadas 12 atletas para formar a equipe de 20 que será comandada por Fernando Vanzella, técnico da seleção brasileira de natação, e que já treina no parque aquático da Vila Leopoldina desde o início de janeiro.

Entre as novas aquisições, estão as atletas da seleção brasileira Ana Marcela Cunha, Etiene Pires Medeiros, Jéssica Bruin Cavalheiro e Daynara de Paula. Além delas, estarão presentes na cerimônia desta terça, na sede da Fiesp, o técnico Fernando Vanzella e o presidente da Confederação Brasileira de Desportes Aquáticos, Coaracy Nunes.

Para o presidente Skaf, as contratações fazem parte da estratégia de utilizar os valores do esporte como exemplo para os alunos da rede, e também apoiar o esporte amador brasileiro. “O sucesso com o vôlei me inspirou a fazer uma equipe forte de natação. É um esporte que sempre trouxe ótimos resultados para o Brasil e uma ferramenta espetacular de exemplo para os mais jovens. Teremos campeões mundiais treinando ao lado de jovens talentos que estão começando a carreira nas piscinas”, apontou Skaf.

Serviço
Apresentação da equipe de Natação Sesi-SP
Data: 22/01/2013 / 12h (meio-dia)
Local: Fiesp – Avenida Paulista 1313 – 13º andar, capital

Leia mais

Paralimpíadas de Londres: 10 atletas do Sesi-SP disputam medalhas em atletismo, vôlei sentado e bocha

Lucas Dantas, Agência Indusnet Fiesp

Chegou a hora dos atletas paralímpicos. Duas semanas após o término das Olimpíadas de Londres, a capital britânica abre suas portas para aqueles que, além de uma medalha, buscam vitórias pessoais e de superação na maior coleção de histórias emocionantes que só o esporte pode proporcionar.

Nesta quarta-feira (29/08) começa a XIV Paralimpíada e o Brasil está motivado para superar as 47 medalhas obtidas em Pequim (2008). Com 182 atletas, o Brasil será o país com maior participação nos esportes coletivos:

  • Futebol de 5 (deficientes visuais);
  • Futebol de 7 (paralisados cerebrais);
  • Golbol Masculino e Feminino;
  • Basquete em Cadeira de Rodas Feminino;
  • Vôlei Sentado Masculino e Feminino.

Das competições coletivas, o Brasil não terá equipe apenas no Rúgbi e no Basquete em Cadeira de Rodas Masculino.

Seguindo a meta de desenvolver o esporte no Brasil formando atletas em diversas modalidades, o Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) teve dez atletas convocados para as Paralimpíadas.

São eles: Luciano dos Santos Pereira (salto triplo, lançamento de disco e de peso); Marco Aurélio Lima Borges (lançamento de disco e de peso); Luísa Lisboa dos Reis (bocha); Carlos Augusto Barbosa (voleibol sentado masculino); e seis nomes do voleibol sentado feminino (Aderlandi Borges da Silva, Ana Paula de Araújo Alves, Gilvania José de Lima, Janaina Petit Cunha, Nathalie Filomena de Lima Silva e Suellen Cristine Dellangelica Lima).

Além dos atletas, também foram convocados o técnico de vôlei sentado feminino, Ronaldo Gonçalves de Oliveira, e seu assistente, Celio César Mediato.

Segundo o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Sesi-SP, Paulo Skaf, a convocação é prova do trabalho bem feito. Ele ressaltou ainda a lição de vida que os atletas paralímpicos revelam com suas conquistas diárias.

“Essas pessoas passaram por adversidades em suas vidas, mas com muita força de vontade conseguiram superar os obstáculos e foram convocadas para a principal competição esportiva do mundo. Esse é o objetivo do nosso projeto no Sesi-SP: dar oportunidade a todos. As lições de vida e dedicação repassadas por esses atletas servem de estímulo para todos nós que acreditamos no esporte.”

Para acompanhar o desempenho dos atletas do Sesi-SP em Londres, preparamos um hotsite com informações sobre os convocados, datas dos jogos e notícias exclusivas. Basta acessar http://www.sesisp.org.br/esporte/equipes-do-sesi/sesi-em-londres.html

Leia mais

Equipe do Sesi-SP participa da prova de revezamento 4×50 metros livres

Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539904052

Equipe feminina de natação do Sesi-SP no Troféu José Finkel, na disputa dos 4x50 metros livres


Esperança de medalha do Sesi-SP na disputa do Troféu Jose Finkel de Natação, as atletas da indústria paulista Sabrina Jacob Todão, Gabriele Lima da Silva, Olivia Blaya Frutuoso Salome e Suzan Karen Oro garantiram, nesta segunda-feira (20/08), a 10ª colocação geral do revezamento 4×50 metros livres, com o tempo de 1m47s79, no Sesi Vila Leopoldina. O primeiro lugar ficou com a equipe do Flamengo, com o tempo de 1m38s52.

Atual campeã brasileira, a nadadora Susan Karen Oro está muito otimista com a disputa das provas dos 100 e 200 metros borboletas, que acontece nesta terça-feira (21/08): “É muito legal participar deste torneio, principalmente porque a competição é na nossa casa, onde a torcida é maior. Quero tentar chegar à final e abaixar o meu tempo”, disse a atleta.

Já a equipe masculina do Sesi-SP terminou a prova do revezamento 4×50 na 11º colocação. O primeiro lugar ficou com a equipe do Flamengo, liderada pelo medalhista Cesar Cielo, que quebrou o recorde sul-americano, com o tempo de 1m38s52.

O atleta do Sesi-SP, Alan Galacini, acredita que a convivência com os atletas da seleção brasileira proporcionará um grande aprendizado: “Graças ao Sesi-SP que a gente está aqui hoje, nesta competição, que é a mais importante do ano. A estrutura do Sesi-SP é uma das melhores do Brasil e eles estão apoiando bastante. Nesta competição, eu vou ganhar experiência e observar os atletas medalhistas na piscina, como o Cielo, e aprender um pouco mais”.

Clique aqui para ver a programação completa do campeonato.

Leia mais

Sesi-SP tem 10 atletas na convocação do Comitê Paralímpico Brasileiro para Londres-2012

Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539904052

Em pé: Carlos , Natahalie , Suellen, Janaina, Roberto Xavier, Ronaldo Oliveira e Ronaldo Pazini Sentado: Celio Mediato, Ana Paula, Aderlande, Gilvania e Luisa

O Esporte do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) terá 10 atletas e dois técnicos nos Jogos Paralímpicos Londres-2012. A delegação brasileira terá no total 182 atletas (115 homens e 67 mulheres). A convocação foi anunciada pelo Departamento Técnico do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).

A lista de atletas do Sesi-SP inclui Luciano dos Santos Pereira e Marco Aurelio Lima Borges, ambos do atletismo; Luisa Lisboa dos Reis (bocha); Carlos Augusto Barbosa (voleibol sentado masculino) e seis nomes do voleibol sentado feminino: Aderlandi Borges da Silva, Ana Paula de Araujo Alves, Gilvania José de Lima, Janaina Petit Cunha, Nathalie Filomena de Lima Silva e Suellen Cristine Dellangelica Lima.

Para o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Sesi-SP, Paulo Skaf, a convocação é a prova do trabalho bem feito. Ele ressaltou ainda a lição de vida que os atletas paralímpicos passam com suas conquistas diárias. “Essas pessoas passaram por adversidades em suas vidas, mas com muita força de vontade conseguiram superar os obstáculos e foram convocadas para a principal competição esportiva do mundo. Esse é o objetivo do nosso projeto no Sesi, dar oportunidade a todos. As lições de vida e dedicação repassadas por esses atletas servem de estímulo para os atletas e técnicos e todos nós que acreditamos no esporte”.

Para Skaf, a responsabilidade aumenta, principalmente porque a próxima edição dos jogos (2016) será realizada no Brasil. “Em 2008, o Brasil já teve o seu melhor desempenho na história dos Jogos Paralímpicos. Agora, a delegação é muito maior e será ainda mais em 2016. E o Sesi vai reforçar seus trabalhos para continuar promovendo a inclusão por meio do esporte e também colaborando com o quadro de medalhas do esporte brasileiro”, completou.

Também estão convocados o técnico do vôlei sentado feminino, Ronaldo Gonçalves de Oliveira, e seu assistente técnico, Celio César Mediato.

“Tenho confiança extrema em cada integrante desta equipe. O Comitê Paralímpico Brasileiro fará o possível para oferecer a melhor estrutura em Londres para que o Brasil alcance seu principal objetivo nesta edição das Paralimpíadas, que é levar o País ao seu melhor resultado de todos os tempos”, comentou o presidente do CPB, Andrew Parsons, na convocação.

Os Jogos Paralímpicos acontecerão entre 29 de agosto e 9 de setembro na capital britânica.


1º Encontro Estadual Sesi-SP de Esporte premiou 22 atletas de 12 categorias

Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

Para celebrar o bom desempenho dos atletas da categoria de rendimento, o Sesi-SP promoveu, nesta sexta-feira (2), o 1º Encontro Estadual Sesi-SP de Esporte, realizado no teatro do Sesi São José dos Campos. O evento reuniu atletas, integrantes da comissão técnica e profissional da área de esporte.

Paulo Skaf, presidente da Fiesp e do Conselho Deliberativo do Sesi-SP, fez questão de participar do evento e disse que o encontro possibilitou a confraternização de atletas e comissão técnicas de diversas modalidades esportivas, além de incentivar a formação de novos atletas.

“Fizemos este encontro para que todos os profissionais envolvidos na equipe de rendimento possam se conhecer e trocar experiências. Além disso, vamos homenagear os três atletas que mais se destacaram durante o ano de 2011 em cada modalidade”, ressaltou Skaf.

Entre os homenageados estão os atletas do time masculino de vôlei que, neste ano conquistaram o título da Superliga, os campeonatos Sul-Americano, Paulista e o tricampeonato da Copa São Paulo, e os seis atletas convocados para os Jogos Pan-Americanos, de Guadalajara.

Segundo José Montanaro Júnior, gestor de voleibol do Sesi-SP, os investimentos realizados pela instituição foram decisivos para estes resultados: “A conquista de uma medalha é o trabalho de praticamente uma vida de dedicação. Então, com somente dois anos de projeto, já conquistamos muitos campeonatos e tantos eventos envolvendo os nossos atletas, alunos e crianças. Isso é fantástico!”

Confira aqui a relação dos atletas premiados

Personalidades da arte e do esporte dão exemplos de superação

Rosângela Bezerra, Agência Indusnet Fiesp

Superar paradigmas é um dos desejos de muitas de pessoas que se depararam com situações que mudaram suas vidas como, por exemplo, sofrer um acidente ou ser portador de alguma deficiência física.

Uma história emocionante de superação é a do locutor esportivo Osmar Santos, que por causa de um grave acidente de automóvel ocorrido em dezembro de 1994, perdeu a mobilidade do lado direito do corpo e teve sua fala afetada. Ele é considerado um dos ícones do rádio e ficou conhecido por uma de suas expressões ao narrar jogos de futebol: “Ripa na chulipa e pimba na gorduchinha”.

“E que gol. Boa tarde, tudo bem”, foram algumas das palavras pronunciadas pelo ex-radialista, muito aplaudido na tarde de terça-feira (22), ao participar do II Fórum Sou Capaz, realizado na 5ª Mostra Fiesp/Ciesp de Responsabilidade Socioambiental. Há seis meses, Osmar idealizou uma campanha para que a bola da Copa do Mundo de 2014 seja chamada de Gorduchinha. O vídeo cruzou fronteiras e alguns estrangeiros já começaram a pronunciar o slogan.

Marinalva de Almeida, recordista brasileira em salto a distância para amputados, mostrou que o esporte pode ser um dos caminhos para quebrar paradigmas. “Sofri um acidente aos 15 anos e perdi a perna. Recebi um convite de um amigo para praticar corrida de rua quando fazia um curso de ginástica laboral no Senai. Fui competir nos Estados Unidos, em uma prova para pessoas amputadas que corriam de muletas e completei os 10 quilômetros”, ela contou durante o Fórum.

Entre outros relatos de superação apresentados no evento teve o da atriz Tábata Contri, que se tornou cadeirante há 10 anos. Hoje, ela é consultora de inclusão de profissionais com deficiência no trabalho. Já a arquiteta Silvana Serafino Cambiaghi falou sobre acessibilidade. Vítima de paralisia infantil aos seis anos, Silvana atualmente trabalha como secretaria-executiva da comissão permanente de acessibilidade da cidade de São Paulo.

Skaf e time de vôlei Sesi-SP anunciam planos para 2010

Agência Indusnet Fiesp

Os atletas da equipe campeã de vôlei Sesi-SP e suas respectivas famílias participam de almoço de confraternização com o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, e empresários, neste sábado (28/11), às 13h, na sede da entidade.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539904052

Skaf e equipe masculina de vôlei

O objetivo do encontro é comemorar os excelentes resultados obtidos pelo time em apenas seis meses de atuação e traçar novos planos para 2010. Na ocasião, Skaf, que também preside o Sesi-SP, abordará novos investimentos previstos para outras modalidades esportivas da rede.

Desde sua criação, em maio deste ano, o time de vôlei masculino Sesi-SP consagrou-se como um dos mais competitivos da modalidade no País, conquistando dois importantes títulos: a Copa São Paulo e o Super Paulistão, que reuniu as oito principais equipes do Estado.

Jovens talentos e jogadores olímpicos

Resultado do investimento de R$ 5 milhões, o grupo também contabiliza outra vitória: o expressivo crescimento da prática da modalidade entre as crianças atendidas pelo Programa Atleta do Futuro (PAF) no Estado, atualmente com cerca de 20 mil inscritos.

Apenas de maio para cá, o total de jovens que adotaram o vôlei como esporte favorito no PAF salto de 1.000 para 5.000.

Mesclando jovens talentos e jogadores olímpicos, a exemplo de Murilo e Sidão – repatriados pelo Sesi-SP após várias conquistas internacionais –, o time comandado por Giovane Gávio é formado por 18 atletas.

No momento, a equipe está treinando forte e realizando diferentes amistosos para disputar a Superliga, a partir de 3 de dezembro.

Saiba mais sobre o Sesi-SP Esporte, clique aqui