Destaque do triatlo brasileiro, atleta do Sesi-SP quer medalha na Olimpíada de 2016

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp

Depois de vencer pela segundo ano consecutivo e pela quarta vez em sua carreira o Ironman 70.3 Pucón, competição de triatlo disputada no Chile, o atleta do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) Reinaldo Colucci passa agora a dar atenção total aos Jogos Olímpicos de 2016 no Rio de Janeiro.

Aos 28 anos, natural da cidade de Descalvado, São Paulo, Colucci já é quase um veterano na maior competição do planeta: ele competiu em Pequim, em 2008, e em Londres, em 2012, sem, entretanto, conquistar um “resultado relevante”.

Contudo, Colucci acredita que agora atingiu o nível ideal para conquistar a sua primeira medalha olímpica e enfrenta a partir de março o desafio de se classificar para a competição na capital carioca.

Segundo o competidor, em 2014 seu foco maior é a classificação para os jogos. “Desde que acabou a Olímpiada de 2012, meu foco passou a ser o Rio de Janeiro e uma medalha”, disse.

Antes de colocar a honraria no pescoço, o paulista precisa se classificar para a competição. Para tal, ele volta ao Chile em março, para os Jogos Sul-americanos, e depois viaja para a Cidade do Cabo, África do Sul, onde será realizado o Mundial de Ironman. Essa competição será a primeira a somar pontos para o ranking que definirá os 50 competidores dos jogos.

Colucci: atleta do Sesi-SP se diz pronto para encarar desafios novos desafios. Foto: Everton Amaro/Fiesp

Colucci: atleta do Sesi-SP se diz pronto para encarar desafios novos desafios. Foto: Everton Amaro/Fiesp

 

Para poder concretizar o sonho de ser medalhista olímpico, Colucci não descansa – treina sete dias por semana. É graças a essa rotina de treinamentos que seu desempenho em competições vem melhorando constantemente.

O atleta do Sesi-SP realiza entre dois e três treinos diários, cada um durando entre uma hora e duas. “Os treinos variam conforme a necessidade”, explica, “com dois dias de atividades regenerativas”.

Atleta completo

O esporte surgiu naturalmente na vida de Colucci. Ainda aos 5 anos, o futuro triatleta foi iniciado na natação pelo pai. Depois disso, vieram a corrida e o ciclismo.

“Considero meu desempenho bastante equilibrado. Atuo bem em diversas formas de percurso. Mas considero o ciclismo o meu ponto forte”.

Passado e futuro no Sesi-SP

Colucci tem uma história antiga no Sesi-SP. Aos sete anos estudava na unidade de Descalvado e em 2010, na cidade de São Carlos, voltou à instituição para participar do Programa Esporte de Rendimento.

O triatleta elogia o programa e o vê como uma importante ação para formar uma nova leva de competidores brasileiros de alto nível.

Para Colucci, a formatação do programa cria interação direta e constante entre atleta e aluno. “Vemos as crianças melhorando graças a essa proximidade. Eles veem que é possível disputar uma Olimpíada”.

Para o triatleta, essa proximidade é fundamental para a criação de uma nova geração de medalhistas e atletas de sucesso.

“Na mesma piscina em que treino, por exemplo, temos crianças e atletas que começam a se destacar. Assim aproximamos atletas de nível olímpico daqueles que estão dando seus primeiros passos”, diz. “Isso mostra para as crianças que elas podem ser bem sucedidas no esporte”, explica.

Como prova do reconhecimento de seu talento, o atleta foi recebido, nesta terça-feira (21/01), pelo presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Sesi-SP, Paulo Skaf, na sede das duas entidades, na capital paulista.

Reportagem da revista São Paulo, da Folha, mostra esporte olímpico do Sesi-SP

Agência Indusnet Fiesp

Da esq. p/ a dir.: Sandro, Sidão e Muliro, jogadores do time de vôlei masculino do Sesi-SP

Na edição de domingo (08/07), a revista São Paulo, parte integrante do jornal Folha de S. Paulo, traz uma matéria de capa sobre as iniciativas existentes na capital que levarão atletas aos Jogos Olímpicos Londres-2012. E o Serviço Social da Indústria (Sesi-SP) é uma das instituições ouvidas pela reportagem.

“O projeto [para esporte de alto rendimento] do Sesi-SP prevê duas fases: na primeira, contratar atletas consagrados para tentar despertar a atenção dos jovens. ‘Quanto mais exposição, mais estímulo para a garotada’, afirma o diretor de esportes e lazer, Alexandre Pflug”, informa a matéria da revista.

“A partir disso”, prossegue o texto assinado por Alexandre Aragão e Patrícia Britto, “a segunda parte do plano é a formação de atletas de base, de olho nos jogos do Rio, em 2016. Ao todo, foram investidos R$ 125 milhões desde 2009. O novo ciclo permitiu a criação das equipes das equipes masculina e feminina de vôlei”.

Na mesma reportagem, o infográfico “Como nasce um atleta olímpico”, traz dicas do gestor de vôlei do Sesi-SP, de José Montanaro Jr., e do treinador da equipe masculina, Giovane Gávio, além de Alexandre Pflug.

“Formar um atleta olímpico é o investimento de uma vida”, diz Montanaro ao comentar a importância da iniciação começar na infância, durante o desenvolvimento das habilidades motoras.

Giovane Gávio fala sobre o valor da determinação. “Quando você quer, as dificuldades ajudam a crescer, e não a voltar”, afirma o bicampeão olímpico.

Pflug explica por que é relevante uma equipe técnica qualificada. “Faz a diferença para o atleta uma equipe que trabalha integrada.”

A expectativa do Sesi-SP é a de ter ao menos sete atletas convocados para os Jogos Olímpicos.

Leia mais

Paulo Skaf deseja boa sorte a triatleta Reinaldo Colucci em Londres-2012

Rodrigo Marinheiro, Agência Indusnet Fiesp

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Serviço Social da Indústria do Estado de São Paulo (Sesi-SP), Paulo Skaf, recebeu nesta quinta-feira (24/05), na sede da Fiesp, o atleta Reinaldo Colucci.

Nascido na cidade de Descalvado, no interior de São Paulo, Colucci sempre teve uma forte ligação com a indústria paulista. “Comecei a estudar no Sesi aos sete anos de idade e hoje, aos 26 [anos], vou representar a indústria de São Paulo e o povo brasileiro nos Jogos Olímpicos de Londres”, ressaltou o atleta que ostenta os títulos de campeão paulista, brasileiro, sul-americano e pan-americano de Triathlon.

Durante o encontro, Skaf fez questão de destacar o bom trabalho realizado pelos profissionais do Sesi Esporte e do CAT de São Carlos.
“Atualmente o Sesi de São Paulo investe 800 mil reais por ano somente no triathlon. O Colucci é um esportista que nos orgulha muito porque se identifica com a entidade. Assim como ele, o Sesi de São Carlos está revelando outros bons triatletas que com certeza darão muito orgulho ao Brasil”, afirmou.

“A nossa meta é ter 20 atletas nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro”, completou Skaf. O Sesi-SP conta com uma estrutura esportiva que inclui 103 quadras, 40 campos e 41 piscinas.

Malas prontas

Paulo Skaf: sorte ao atleta do Sesi-SP Reinaldo Colucci

Paulo Skaf: sorte ao atleta do Sesi-SP Reinaldo Colucci

Embora a prova olímpica de triathlon masculino aconteça somente no dia 7 de agosto, Colucci já está de malas prontas para a Europa. “Antes de disputar os Jogos Olímpicos, disputarei duas provas do World Triathlon Series: a primeira no dia 23 de junho, em Kistzbuhel, na Áustria, e a segunda no dia 21 de julho, em Hamburgo, na Alemanha”, contou.

“É importante vir até aqui na Fiesp me despedir das pessoas que sempre me apoiaram”, revelou Colucci.

Paulo Skaf recebe triatleta Reinaldo Colucci na Fiesp

Rodrigo Marinheiro, Agência Indusnet Fiesp

Às vésperas de sua viagem à Europa, onde encerra seus preparativos para os jogos Olímpicos de Londres, o triatleta Reinaldo Colucci, campeão paulista, brasileiro, sul-americano e pan-americano de triathlon, será recebido nesta quinta-feira (24/05) por Paulo Skaf, presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Serviço Social da Indústria (Sesi-SP).

Aluno do Sesi Descalvado de 1993 a 2000 e triatleta do Sesi São Carlos desde 2009, Colucci é um esportista genuinamente forjado na indústria paulista. Por conta desta visível identificação com a entidade, o atleta adotou o costume de ir até a sede da Fiesp nos dias que antecedem seu embarque para a disputa das competições mais importantes.

“É importante para mim ouvir as palavras de incentivo do presidente Paulo Skaf. Além de ser um entusiasta do esporte, Skaf é o grande mentor do trabalho realizado em alto rendimento nas unidades do Sesi-SP. Se não fosse por ele, eu não teria a estrutura que tenho para treinar em São Carlos”, conta o campeão pan-americano.

No Velho Continente, Colucci disputará duas provas do World Triathlon Series: a primeira no dia 23 de junho, em Kistzbuhel, na Áustria, e a segunda no dia 21 de julho, em Hamburgo, na Alemanha. A prova olímpica de triathlon masculino acontece no dia 7 de agosto, em Londres, na Inglaterra.