Troféu José Finkel: atleta do Sesi-SP garante vaga na final dos 50m costas feminino

Talita Camargo e Lucas Dantas, Agência Indusnet Fiesp

No terceiro dia de competição do Troféu Jose Finkel de Natação, a atleta do Sesi-SP Gabriele Lima da Silva garantiu vaga na final dos 50 metros costas.

A nadadora de 17 anos competiu nesta quarta-feira (22/08) com o tempo de 29s14, abaixo da marca nas eliminatórias (29s09), mas o suficiente para ficar com o sétimo tempo geral e sair na raia 1 na final desta quinta-feira (23/08), no Sesi Vila Leopoldina, na zona oeste de São Paulo.

O melhor tempo das semifinais foi de uma atleta do Flamengo, Etiene Pires Medeiros, com 26s99, novo recorde da competição. A segunda foi Kelly Marie Subbins, também do clube carioca, com 28s36. Isabela Vicente Silva, do Corinthians, ficou em terceiro, com 28s92.

Ainda nessa prova, competiram nas eliminatórias outras atletas da entidade da indústria: Raine Rodrigues Almeida (30s91) e Olívia Blaya Frutuoso Salome (30s40). Também do Sesi-SP, Tayna Aparecida Santos disputou os 100 metros medley (01m10s94).

No masculino, brilha o medalhista olímpico

Nas provas masculinas, as atenções ficaram com Thiago Pereira. O medalhista olímpico (prata nos 400 metros medley em Londres-2012) bateu recorde sul americano no 100m medley, com 52s25. O recorde antigo de Thiago Pereira era de 52s35, em 2010.

Na mesma prova dos 100 metros medley, pela manhã, o atleta do Sesi-SP Jhonathan Mendes Silva fez o tempo de 1m01s45, competindo na raia ao lado do medalhista olímpico Thiago Pereira, que ganhara a bateria com facilidade, no tempo de 54s38.

Ainda nos 100 metros medley, o atleta do Sesi-SP Alan Galacini ficou em quarto lugar de sua bateria, com 1m00s53. Participaram dessa mesma disputa mais dois atletas do Sesi-SP: Vitor de Paula Lima Mafisolli (1m00s94) e Felipe Dias de Oliveira (58s82).

Pela manhã, o destaque foi para o nadador Guilherme Guido, do Esporte Clube Pinheiros. Ele superou seu recorde sul-americano do 50 metros costas, nadando em 23s31. Com o tempo atingido, Guido conseguiu o índice para o mundial de curta (23s74). Daniel Orzechowski, outro atleta do Pinheiros, também garantiu vaga para o mundial com o tempo de 23s71.

Clique aqui para ver a programação completa do campeonato.

Leia mais 

Dani Lins: levantadora do Sesi-SP é a personagem da seleção em Londres

Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

Superação, disciplina e trabalho em equipe. Todos estes valores fundamentais à prática esportiva estão presentes na vida da levantadora do Sesi-SP Dani Lins, apontada pela crítica especializada como uma das protagonistas da equipe do técnico José Roberto Guimarães que, neste sábado (11/08),  em Londres, disputa o ouro na final do vôlei olímpico feminino ante o time dos Estados Unidos.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1545149058

Dani Lins (camisa 3) comemora vitória sobre o Japão. Ao fundo, Sheilla (13).

“Ela é a grande personagem da mudança de comportamento da seleção”, disse Marco Freitas, comentarista do canal de TV por assinatura Sportv, na terça-feira (07/08) logo após a empolgante vitória por 3 sets a 2 sobre a forte seleção russa, atual campeã mundial, pelas quartas de final dos Jogos Olímpicos.

Talmo de Oliveira, técnico do Sesi-SP, acredita que o bom desempenho da atleta em Londres é resultado de trabalho árduo. “Tudo o que ela viveu na seleção brasileira, seja como titular ou reserva, fez com que ela amadurecesse e visse o jogo de outra forma. No ano passado, a Dani Lins teve uma boa atuação no Sesi-SP e pudemos acompanhar o seu crescimento. E isso reflete na história que ela está construindo dentro da seleção”, dá seu testemunho o treinador – ele mesmo um medalhista olímpico na posição de levantador (Barcelona-1992).

Imagem relacionada a matéria - Id: 1545149058

Depois de levantar a bola, Dani Lins (camisa 3) observa o ponto final da central Fabiana (camisa 1, também do Sesi-SP) na vitória sobre a Rússia.

Apesar das criticas durante o Grand Prix 2012, a pernambucana de 27 anos – que chegou a ser a terceira alternativa na posição e a ter ameaçada a sua convocação –  deu a volta por cima.

Em Londres, deixou o banco de reservas e, com atuações seguras e boa variação de jogo, conquistou o status de titular com a competição já em curso, sendo uma das peças fundamentais nos triunfos sobre a China, Sérvia, Rússia e Japão.

“Uma levantadora não se faz da noite para o dia. Ela está crescendo muito. Depois da entrada da Dani Lins, a seleção mudou o jeito de jogar e agora vamos em busca do bicampeonato olímpico”, afirma Talmo de Oliveira.

O técnico do Sesi-SP acredita que o exemplo de superação da levantadora do Sesi-SP serve de exemplo para crianças e jovens estudantes da instituição.

“Estas crianças estão vendo a Dani Lins jogar e, com certeza, ela vai servir de inspiração para tantos outros jovens talentos.”

Paulo Skaf deseja boa sorte a triatleta Reinaldo Colucci em Londres-2012

Rodrigo Marinheiro, Agência Indusnet Fiesp

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Serviço Social da Indústria do Estado de São Paulo (Sesi-SP), Paulo Skaf, recebeu nesta quinta-feira (24/05), na sede da Fiesp, o atleta Reinaldo Colucci.

Nascido na cidade de Descalvado, no interior de São Paulo, Colucci sempre teve uma forte ligação com a indústria paulista. “Comecei a estudar no Sesi aos sete anos de idade e hoje, aos 26 [anos], vou representar a indústria de São Paulo e o povo brasileiro nos Jogos Olímpicos de Londres”, ressaltou o atleta que ostenta os títulos de campeão paulista, brasileiro, sul-americano e pan-americano de Triathlon.

Durante o encontro, Skaf fez questão de destacar o bom trabalho realizado pelos profissionais do Sesi Esporte e do CAT de São Carlos.
“Atualmente o Sesi de São Paulo investe 800 mil reais por ano somente no triathlon. O Colucci é um esportista que nos orgulha muito porque se identifica com a entidade. Assim como ele, o Sesi de São Carlos está revelando outros bons triatletas que com certeza darão muito orgulho ao Brasil”, afirmou.

“A nossa meta é ter 20 atletas nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro”, completou Skaf. O Sesi-SP conta com uma estrutura esportiva que inclui 103 quadras, 40 campos e 41 piscinas.

Malas prontas

Paulo Skaf: sorte ao atleta do Sesi-SP Reinaldo Colucci

Paulo Skaf: sorte ao atleta do Sesi-SP Reinaldo Colucci

Embora a prova olímpica de triathlon masculino aconteça somente no dia 7 de agosto, Colucci já está de malas prontas para a Europa. “Antes de disputar os Jogos Olímpicos, disputarei duas provas do World Triathlon Series: a primeira no dia 23 de junho, em Kistzbuhel, na Áustria, e a segunda no dia 21 de julho, em Hamburgo, na Alemanha”, contou.

“É importante vir até aqui na Fiesp me despedir das pessoas que sempre me apoiaram”, revelou Colucci.

Vôlei masculino do Sesi-SP planeja arrancada rumo ao título neste sábado (25)

Rodrigo Marinheiro, Agência Indusnet Fiesp 

O próximo compromisso dos atuais campeões Sul-Americanos na Superliga Masculina de Vôlei 11/12 é contra a equipe de Montes Claros, às 11h deste sábado (25). A partida será disputada no ginásio do Sesi-SP na Vila Leopoldina, zona oeste da capital paulista.

No confronto entre as duas equipes no primeiro turno, em Montes Claros (MG), o Sesi-SP faturou a partida em 3 sets a 1, parciais de 25/23, 16/25, 21/25, 17/25, em 1 hora e 48 minutos de jogo.

A sequência da tabela tem vital importância nas pretensões do Sesi-SP, pois são adversários que brigam diretamente pelas cinco primeiras colocações. Em ordem, os próximos adversários são: Cimed/Sky (atual 4º colocado), Vivo/Minas (5º), Vôlei Futuro (1º) e Sada/Cruzeiro (2º).

O experiente líbero Serginho disse que o Sesi-SP buscará a primeira colocação, mas, se ela não vier, os planos de conquistar o bicampeonato não mudam.

“Sabemos que é bom terminarmos em primeiro a fase de classificação, assim como temos experiência o suficiente para administrar os resultados que possam não ser positivos”, disse o atleta do Sesi-SP e da seleção brasileira. E acrescentou: “Nossa sequência de jogos será muito difícil, provavelmente a mais complicada da competição. Entraremos para vencer todos os jogos. Mas se nossa equipe não ficar em primeiro, não muda nada. No campeonato paulista do ano passado o Sesi-SP terminou a fase de classificação em quarto lugar, entrou em desvantagem nos play-offs e foi campeão. Somos conhecidos por sermos um time forte e brigador, mas na reta final a nossa pegada sempre aumenta”.

A partida deste sábado (25) entre o Sesi-SP e os mineiros de Montes Claros terá entrada gratuita.

Serviço:
Superliga Masculina de Vôlei 11/12
Jogo: Sesi-SP x Montes Claros
Data: 25 de fevereiro de 2012 (sábado), às 11h
Local: Ginásio do Sesi-SP
Endereço: Rua Carlos Weber, 835 – Vila Leopoldina, capital
Capacidade: 800 pessoas
Entrada franca


Troféu José Finkel de Natação deste ano será no Sesi da Vila Leopoldina

Rodrigo Marinheiro, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1545149059

Paulo Skaf (ao centro) recebe medalha e placa do Mérito Aquático das mãos de Coaracy Nunes (à esq.) e do atleta do Polo Aquático do Sesi, Gustavo Grummy Guimarães (à dir.)




O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, foi homenageado pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), na tarde desta terça-feira (14), com a placa e medalha do Mérito Aquático.

“Os alicerces do esporte são educação e saúde. É através destes fundamentos essenciais que as pessoas conseguem se desenvolver e ter oportunidades iguais. Nas escolas do Sesi-SP, a piscina e a quadra também são lugares de grande aprendizado. Fico muito feliz de ver os resultados obtidos pelos nossos atletas e o exemplo deles aos demais alunos da nossa rede de ensino”, afirmou Skaf.Na ocasião, Paulo Skaf e o presidente da CBDA, Coaracy Nunes, anunciaram que neste ano o Troféu José Finkel de Natação, o mais importante campeonato da natação brasileira, será realizado entre os dias 20 e 26 de agosto no Sesi da Vila Leopoldina, na zona oeste da cidade de São Paulo. Será a primeira vez na história que uma piscina de Polo Aquático será adaptada para a competição.

O Troféu José Finkel de Natação também é a seletiva brasileira para o Mundial de Natação, que este ano será no mês de dezembro em Istambul, na Turquia.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1545149059

Paulo Skaf (com a medalha) e Walter Vicioni (de terno cinza) posam ao lado da comissão técnica e dos atletas da Natação (foto à esq.) e do Polo Aquático (à dir.) do Sesi-SP

Desde 2008, Skaf investiu R$ 7 milhões apenas no Polo Aquático ao criar o time do Sesi-SP e construir a primeira piscina oficial da modalidade na América Latina, localizada no Sesi-SP da Vila Leopoldina.
Piscina oficial

O equipamento, além de ser utilizado por atletas de ponta da natação nacional, possibilitará que a seleção brasileira de Polo Aquático, bronze no Pan-Americano de Guadalajara 2011, possa treinar em condições de fazer frente às principais potências deste esporte nos jogos olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro.

A última Olimpíada que o Brasil disputou na modalidade foi a de Los Angeles, em 1984, graças ao boicote comunista aos jogos. Antes disso, o Brasil disputou os Jogos Olímpicos de 1968, na Cidade do México, e ficou com o 13º lugar. Na ocasião não existia a disputa do torneio Pré-Olímpico, criado em 1980.