Fiesp realiza missão empresarial de segurança nos Estados Unidos

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp 

O Departamento de Segurança (Deseg) da Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp) liderou um grupo de empresários do setor durante a Missão de Segurança Empresarial a Las Vegas, realizada entre os dias 07 a 13 de abril. O objetivo da iniciativa foi oferecer visitas técnicas a representantes da segurança para conhecer tecnologias e processos em instalações de segurança de cassinos, empresa de monitoramento de segurança, além de visitar a feira ISC West 2013, considerada a maior feira do setor da indústria de segurança dos Estados Unidos.

Delegação do Deseg/Fiesp que participou da Missão de Segurança Empresarial a Las Vegas. Foto: Divulgação

Na missão, a comitiva de 33 pessoas fez visitas técnicas a dois grandes conglomerados que se destacam pelas instalações de segurança de alto padrão tecnológico – o The Venetian e o Aria, que aliam hotel, cassino, restaurantes e casas de show. A delegação foi recebida por diretores de segurança que mostraram softwares, hardwares e processos de segurança utilizados nos locais.

Na sequência, a missão foi recebida pela Security Industry Association (SIA) para assistir a uma apresentação sobre a ISC West. Donald Ericson, CEO da SIA, apresentou a feira aos integrantes do grupo. Foi realizada também uma visita às instalações do Centro de Comunicação 911 da Polícia Metropolitana da do condado de Las Vegas, para observar, entre outras coisas, as tecnologias utilizadas, processos de trabalho e a interação entre polícia e empresas de monitoramento eletrônico de segurança da região.

Grupo no hall do Venetia. Foto: Deseg

A missão foi liderada por dois diretores do Deseg: Selma Migliori, presidente da Associação das Empresas de Segurança Eletrônica (Abese), e Alexandre Chaves.

Na avaliação de Selma Migliori, a missão a Las Vegas foi enriquecedora. “Serviu para traçar um paralelo entre a realidade da segurança privada norte-americana e a brasileira. Ficou claro que temos um caminho ainda a percorrer, mas estamos avançando a passos largos e já dispomos das mesmas tecnologias em equipamentos de segurança eletrônica”, comenta.

Segundo ela, a iniciativa do Deseg ocorreu em momento oportuno e aquecido do setor de segurança. “Reflete que o Departamento está atento aos movimentos no mercado de segurança”, afirma a diretora.

“A Fiesp, por meio do Deseg, conseguiu reunir empresários bem sucedidos do setor de segurança e de serviços que tiveram a chance de conhecer nas visitas técnicas uma série de tecnologias e processos pouco vistos antes pelo setor privado brasileiro”, afirma Chaves.

De acordo com Luiz Henrique Bonatti, da Segware do Brasil, integrante da comitiva, este tipo de missão é importante para verificar como as empresas trabalham no exterior. “Foi possível ver que, tecnicamente, os sistemas de Tecnologia de Informação das empresas americanas não têm nada de diferente do que utilizamos e conhecemos. A principal diferença está em processos e em pessoas.”

“As visitas foram importantes para conhecer algumas particularidades de mercado americano. Esse conhecimento é muito importante para colocar em prática quando estamos desenvolvendo nossas soluções, tornando-as mais robustas e adaptadas ao mercado exterior”, acrescentou Bonatti.

Para o diretor-titular do Deseg, Ricardo Lerner, é fundamental para o setor – em franco crescimento – ter contato com instituições públicas e privadas que possuem processos e métodos maduros. “Tecnologias de ponta estão acessíveis à maioria dos mercados. O desafio é utilizá-las de forma a extrair o máximo de eficiência, o que só é possível com o uso de procedimentos bem definidos.”