Benjamin Steinbruch: ‘Radicalismos monetários e fiscais estão fora de lugar’

Agência Indusnet Fiesp

No jornal “Folha de S.Paulo” desta terça-feira (07/05), o 1º vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Benjamin Steinbruch, publicou o artigo “Há hora para tudo”, no qual afirma que radicalismos monetários e fiscais estão fora de lugar.

“Será um erro andar novamente na contramão do mundo, como já ocorreu durante longos anos, quando o Brasil perdeu oportunidades para baixar os juros para níveis civilizados”, diz Steinbruch, salientando que, na área fiscal, a política anticíclica parece ser a opção mais razoável no momento.

De acordo com o empresário, não é o caso de defender leniência com inflação nem irresponsabilidade fiscal. “Mas também não se pode incentivar o avanço de discursos monetaristas e fiscalistas radicais”. E acrescenta: “Há hora para estímulo fiscal e hora para contração, porque os gastos levam ao endividamento público excessivo, que pode provocar o baixo crescimento – embora alguns economistas preguem o contrário, que o baixo crescimento é a causa do endividamento.”

Para ver o artigo na íntegra, clique aqui.