Engenheiro apresenta vantagens do sistema VRF de ar condicionado para hotéis em seminário na Fiesp

Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp

O sistema VRF, modelo de ar condicionado com apenas uma unidade externa ligada a múltiplas unidades internas operando individualmente, oferece o conforto de poder controlar a temperatura de um ambiente de forma individual e também reduz o consumo de energia. A avaliação é do engenheiro Ari Edison Silva, gerente da Fam da Amazônia, que participou do seminário “Setor Hoteleiro, Gestão Sustentável”, organizado pelo Sindicato da Indústria de Refrigeração, Aquecimento e Tratamento de Ar no Estado de São Paulo (Sindratar) em parceria com a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

“O sistema VRF está disponível em qualquer o horário e o usuário comanda o acionamento proporcional ao seu uso, ou seja, o sistema só vai ligar quando algum usuário precisar de ar condicionado e isso também poupa energia”, explicou Silva.

Desenvolvido especialmente para residências amplas, edifícios comerciais de médio e grande porte, o Fluxo de Refrigerante Variável (VRF) opera com apenas uma unidade externa que pode ser ligada em até 64 máquinas internas.

“Para o projetista ainda traz a facilidade de não precisar de dutos e casas de máquinas, podendo ser aplicado facilmente em prédios existentes”, completou o engenheiro.

Edison: sistema sem dutos e casas de máquinas, com facilidade na instalação. Foto: Beto Moussalli/Fiesp

Edison: sistema sem dutos e casas de máquinas, com facilidades na instalação. Foto: Beto Moussalli/Fiesp

 

O engenheiro Oswaldo de Siqueira Bueno, da Oswaldo Bueno Engenharia, também participou do seminário. Na ocasião, o especialista em ar condicionado falou sobre o aproveitamento simultâneo da absorção e da rejeição de calor em sistemas de ar.

“O primeiro passo é olhar como vai ser o meu prédio para não colocar carga lá dentro que depois eu tenha que remover gastando muito dinheiro para isso”, disse. “Os prédios antigos eram feitos para funcionar só com ventilação natural, então tinha pátios internos, janelas que permitiam que o ar circulasse e com isso eles conseguiam um bom conforto porque a arquitetura foi estudada para permitir isso”, completou.

Hotel sustentável

Na análise do diretor titular do Departamento de meio Ambiente (DMA) da Fiesp, Nelson Pereira dos Reis, o seminário tem o objetivo de contribuir para a discussão sobre conforto de funcionários e clientes do setor hoteleiro e, ao mesmo tempo, reduzir custos e estimular a viabilidade de projetos sustentáveis. Ele acrescentou que o encontro é uma oportunidade de levar informação para investidores de um setor em crescimento.

“A indústria tem trazido conhecimentos, novas tecnologias. E o intuito de um seminário como esse é discutir como trazer todo esse conhecimento”, disse Reis.

Setor hoteleiro discute gestão sustentável em evento nesta terça (19/11)

Agência Indusnet Fiesp

A sustentabilidade também é fator importante na gestão do setor hoteleiro e no turístico. Por isso, a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e o Sindicato da Indústria de Refrigeração, Aquecimento e Tratamento de Ar no Estado de São Paulo (Sindratar) realizam encontro nesta terça-feira (19/11), com a finalidade de abordar diversos aspectos da construção e gerenciamento de hotéis, adotando-se práticas e projetos com conceitos sustentáveis.

Na programação, temas como o panorama do setor hoteleiro e a concepção, implantação e gestão de empreendimentos sustentáveis. Outros dois painéis tratarão das novas tecnologias para aproveitamento de energia e aproveitamento simultâneo da absorção e da rejeição de calor em sistemas de ar condicionado em hotel.

Outra contribuição é debater a definição do, afinal, seja um hotel sustentável.

Serviço

Seminário sobre o Setor Hoteleiro e a Gestão Sustentável
Data: 19/11
Horário: das 13h30 às 18h
Local: Avenida Paulista, 1313, 4º andar
Programação: http://www.fiesp.com.br/agenda/setor-hoteleiro-gestao-sustentavel/