Hora do Planeta já conta com mais de 120 cidades e se prepara bater novo recorde

Neste sábado (31), entre 20h30 e 21h30, empresas, governos e mais de 1 bilhão de pessoas ao redor do planeta vão apagar suas luzes pelo período de uma hora, mostrando seu apoio ao combate ao aquecimento global. Este ato simbólico faz parte do movimento A Hora do Planeta, promovido pela Rede WWF, que começou em 2007, em Sidney, na Austrália, e se espalhou pelo mundo.

Ícones globais, como a Times Square de Nova York, a Ópera de Sydney, a Acrópolis da Grécia, e também o Cristo Redentor, a Ponte Estaiada e o Teatro Amazonas, no Brasil, ficam no escuro durante a celebração do movimento todos os anos, chamando a atenção de pessoas ao redor do globo. Segundo a comissão organizadora do evento, mais de 120 cidades brasileiras já confirmaram sua participação em 2012. Para esta quarta edição da Hora do Planeta no Brasil, a WWF convida empresas, organizações, cidadãos e governos a irem “além da Hora”: refletirem sobre os impactos de suas ações na natureza e adotarem uma postura mais sustentável.

Sua adesão é muito importante. Para se cadastrar e saber mais sobre a Hora do Planeta 2012, acesse o site www.horadoplaneta.org.br

Dezessete capitais brasileiras aderem à Hora do Planeta

Agência Indusnet Fiesp (com informações de WWF-Brasil)Imagem relacionada a matéria - Id: 1544917638

As prefeituras de Salvador e Florianópolis confirmaram, na manhã desta sexta-feira, o seu engajamento na Hora do Planeta, que acontecerá neste sábado (26), das 20h30 às 21h30, com o apagar de luzes por uma hora. Um gesto simbólico que chama para a reflexão sobre a questão ambiental e os desafios impostos pelo aquecimento global.

Com a assinatura dos Termos de Adesão das duas prefeituras, subiu para 17 o número de capitais engajadas no evento global organizado no país pelo WWF-Brasil.

No Brasil, 98 cidades, incluindo as capitais, já registraram formalmente a participação, indicando monumentos que terão suas luzes desligadas neste sábado, por uma hora, num gesto simbólico pelo planeta.

Ao todo, 1.514 empresas e organizações se cadastraram no site www.horadoplaneta.org.br, que traz histórias e dicas sobre como participar, além de materiais promocionais como banners, filmes, cartazes, imagens, papéis de parede, protetores de tela e twibbons para Twitter e Facebook.

O WWF-Brasil incentiva as cidades participantes a se comprometerem com a conservação da natureza e a desenvolverem projetos que visem sua sustentabilidade ambiental. Ações de promoção do uso de meios de transporte menos poluentes e da coleta de lixo seletiva, criação de unidades de conservação, proteção das nascentes de água e cumprimento da legislação ambiental são alguns exemplos do que pode ser feito.

“A participação de pessoas, organizações e governos na Hora do Planeta é um gesto em direção à busca da sustentabilidade. Significa dizer que estamos preocupados e atentos ao processo de aquecimento global, e que queremos fazer a nossa parte pelo direito de nossos filhos e netos herdarem um planeta habitável”, afirmou Denise Hamú, secretária-geral do WWF-Brasil.

Minuto de silêncio

Neste ano de 2011, o primeiro minuto da Hora do Planeta será dedicado, em silêncio, às vítimas de recentes tragédias de fenômenos naturais como o terremoto e tsunami no Japão, que vitimaram mais de 10 mil pessoas, e também às vítimas das enchentes no Brasil nestes primeiros meses do ano.

Os brasileiros, em todas as cidades, são convidados a guardar um minuto de silêncio em memória das vítimas de tragédias ambientais.

No Rio

Cidade âncora do Brasil no movimento global Hora do Planeta, o Rio de Janeiro terá, pela primeira vez, um evento aberto ao público, a partir das 19h, nos Arcos da Lapa, com a presença da ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, e do prefeito do Rio, Eduardo Paes.

Os dois desligarão, simbolicamente, as luzes da cidade por uma hora a partir das 20h30, dando o início à participação do Brasil no movimento global. Após o minuto de silêncio, o público assistirá à apresentação das baterias da Mangueira, Portela, Grande Rio e União da Ilha, simbolizando a capacidade de organização e de superação do ser humano.

No Rio de Janeiro serão apagados os ícones Cristo Redentor, Pão de Açúcar, Igreja da Penha, Castelinho da Fiocruz, Monumento aos Pracinhas, Arcos da Lapa.

Em Brasília

A capital do país participa da Hora do Planeta com a adesão, confirmada formalmente na quinta-feira (24), do governo do Distrito Federal. O compromisso foi assinado pelo governador Agnelo Queiroz, em cerimônia realizada no Palácio do Buriti.

“Nossa cidade tem que ser o símbolo de sustentabilidade e tomar parte na luta pela defesa do clima, da preservação da água e das nossas riquezas naturais”, ressaltou o governador Queiroz.

“Estamos muito felizes com a adesão do Governo do Distrito Federal, porque a Hora do Planeta é um evento focado no amanhã. É um movimento global em que pessoas de mais de 130 países apagarão luzes, definindo metas para suas vidas, estabelecendo objetivos para a preservação da natureza e cumprindo esses compromissos durante o ano inteiro”, declarou Denise Hamú, secretária-geral do WWF-Brasil.

A Câmara dos Deputados Federal e a Frente Parlamentar Ambientalista Federal aderiram na quarta-feira (23).

Capitais Brasileiras Participantes: Aracaju (SE), Brasília (DF), Campo Grande (MS), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), João Pessoa (PB), Natal (RN), Palmas (TO), Recife (PE), Rio Branco (AC), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA), São Paulo (SP), Teresina (PI), Vitória (ES)

Novas adesões

O WWF-Brasil receberá até às 16h – hora de Brasília – deste sábado (26/3), os termos de adesão, oficializando a participação de municípios. Representantes de prefeituras podem aderir oficialmente o município enviando e-mail para: http://cidades@wwf.org.br.

Hora do Planeta no mundo

Este ano, 13 novos países aderiram à Hora do Planeta. São eles: Jamaica, Uganda, Suazilândia, Irã, Tadjiquistão, Chade, Azerbaijão, Gibraltar, Palestina, Suriname, Uzbequistão, Trindade e Tobago e Lesoto.

Já são cerca de 3.800 cidades, em 134 países, sendo 25 megacidades, entre as quais, Délhi, Mumbai, Buenos Aires, Moscou, Teerã, Istambul, Londres, São Paulo e Rio de Janeiro. Os sete continentes e todos os países que compõem o G-20 também estão representados.

26 de março de 2011, de 20h30 as 21h30, apague as luzes para ver um mundo melhor. Cadastre-se no hotsite Hora do Planeta 2011: www.horadoplaneta.org.br.