Diretor do Deconcic fala da grande expectativa de vendas do setor cerâmico

Dulce Moraes, Agência Indusnet Fiesp

Entre os dias 11 e 14 de março, a cidade de São Paulo sediará um dos maiores eventos internacionais para o setor de revestimentos e cerâmicos e acabamentos para a construção civil – a Expo Revestir -, que acontecerá no Transamérica Expo Center, em São Paulo.

O diretor superintendente da Associação Nacional dos Fabricantes de Cerâmica para Revestimentos, Louças Sanitárias e Congêneres (Anfacer), Antônio Carlos Kieling, conversou com o Portal da Fiesp e falou das principais expectativas do setor para feira, que está entre as maiores feiras deste segmento no mundo.

Kieling, que também é diretor do Departamento da Indústria da Construção Civil (Deconcic) da Fiesp, acredita que a feira é uma importante oportunidade para as indústrias da cadeia produtiva conhecer as inovações do setor e ampliar negócios no exterior.

Assista ao vídeo:

A seguir, os principais trechos da entrevista:

 Indústria nacional de revestimentos cerâmicos em destaque

“O Brasil é um dos grandes protagonistas mundiais desse segmento.  É o segundo produtor mundial e também o segundo mercado consumidor. Estamos entre os cinco maiores exportadores”.

Tamanho do mercado brasileiro

“Estamos falando de uma cadeia produtiva que é responsável por 200 mil empregos diretos.  O setor cerâmico, no Brasil, é formado por cerca de 90 empresas produtoras de revestimento cerâmicos que se distribuem ao redor de 16 estados brasileiros.

“São Paulo é responsável por 65% da produção nacional. E a região Nordeste, hoje, está em franco desenvolvimento”.

Mercado aquecido

“O mercado brasileiro da construção civil, nos últimos sete ou oito anos, vem crescendo bastante e, obviamente, isso tem impacto positivo para indústria de materiais para construção civil e também para indústria de acabamentos para construção. O setor vem crescendo uma média de 5% ao ano na última década. E nossa projeção para 2014 é crescermos nessa faixa de 4,5%”.

Expo Revestir, uma feira mundial

“A Expo Revestir  é uma das grandes estratégias de mercado que o setor cerâmico e de revestimentos tem, não só para sua expansão do mercado interno, mas também para inserção no mercado internacional.

Ela [A Expo Revestir]  está, seguramente, entre as 3 mais importantes feiras do mundo do setor de acabamento para indústria da construção civil”.

A edição deste ano terá a participação de mais de 50 países, entre expositores e visitantes. Cerca de 1200 compradores internacionais vem ao Brasil visitar a feira, que veio se consolidando, ao longo dos anos, com o significativo apoio da Agência Brasileira de Promoção de Exportação e Investimentos (Apex -Brasil).

O que encontrar na feira

“As empresas que forem a feira encontrarão inovação e tendências em design. Esse é o propósito da Expo Revestir. No passado, as empresas brasileiras faziam seus lançamentos em feiras internacionais, nos Estados Unidos ou na Itália, por exemplo. Hoje, a Expo Revestir assumiu tal dimensão que os lançamentos da indústria nacional são feitos dentro da feira e, a partir dela são lançados externamente”.

“Temos mais 250 expositores de diferentes segmentos, como revestimentos cerâmicos, louças, metais para cozinhas e banheiros, laminados, cimentícios, vítreos e inúmeros outros itens, e é muito pulverizado”.

Para vários públicos

“A feira é muito focada em segmentos profissionais e dirigida a cinco públicos-alvo: arquitetos, designer de interiores, revenda de materiais, construtoras e compradores internacionais.

Em paralelo e junto à feira teremos o “Fórum Internacional de Arquitetura e Construção”, onde, durante 4 dias, terão eventos voltados a esses profissionais, com a participação de grandes nomes internacionais dessas áreas”.

Oportunidades de negócios

“Mais de 1/3 da comercialização do segmento de revestimento cerâmico acontece na Revestir ou é consequência da feira”.

A expectativa para a feira, portanto, é de crescimento sem dúvida neste ano. Nos últimos três anos, praticamente, dobramos o tamanho da feira, em área e em número de expositores”.