Iniciativas Sustentáveis: AGCO – Comunicar para prevenir

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539958536

Por Karen Pegorari Silveira

Apoio aos líderes para comunicar aos funcionários o que é melhor para sua própria segurança foi a aposta desta indústria, que decidiu focar no aperfeiçoamento comportamental de seus colaboradores. Para isso eles iniciaram, em junho de 2015, o Programa de Prevenção de Perdas (Loss Prevention Program), direcionado para a gestão de manufatura, com o objetivo de desenvolver a cultura no topo da cadeia. A estratégia do programa é que as lideranças sigam as seguintes premissas: sejam exemplos visíveis e percebidos para consistência; conheçam suas operações, instalações e pessoal, consequentemente os riscos e como controlá-los; auditem constantemente e corrijam os desvios prontamente; investiguem os desvios críticos, incidentes e acidentes, entre outras ações.

O programa tem 4 etapas: na primeira ocorre a avaliação da operação com foco em organização e estrutura, políticas e processos, análise do desempenho e observação das práticas de trabalho. Na segunda etapa são realizados workshops com as lideranças para definir onde se quer chegar e comprometê-los com a visão futura. Na terceira etapa é feito o planejamento da transição para desenvolver a gestão de EHS (Sistema de Saúde, Segurança e Meio Am­biente) da liderança e criar um plano de ação de mudança. Na última fase há a implementação, onde é preciso comunicar as mudanças, desenvolver a organização, implementar as ferramentas e medir os resultados. Participam do programa os diretores, gerentes, supervisores e líderes de Manufatura, e a duração das ações de implantação levam até 3 anos.

O primeiro impacto positivo percebido pela empresa foi o aumento na participação da liderança em conscientizar e monitorar as rotinas dos funcionários de manufatura, com foco na segurança. Em consequência houve avanços no comportamento dos colaboradores, gerando mais cuidados nas atividades e uma maior atenção às condições inseguras, que proporcionaram a redução dos índices de acidentes e dos custos diretos e indiretos com SAT (seguro de acidente do trabalho).

De acordo com o supervisor de segurança do trabalho da AGCO, Cristiano Duarte, a mudança foi muito positiva. “Entendemos que a prevenção de acidentes, as melhorias no ambiente de trabalho, a relação com a comunidade e a preservação ambiental são fundamentais para a sustentabilidade do negócio. Empresas que aderem a esta visão ganham, a médio e longo prazo, retorno positivo e aumento de competitividade”, relata Duarte.

A questão de segurança e saúde no trabalho e meio ambiente é vista pela AGCO como valor. “Nossa empresa é certificada pelas Normas OHSAS 18001 e ISO 14001, de forma que há procedimentos e mapeamentos para estes fins. Ao longo dos anos foram desenvolvidas diversas campanhas com foco na prevenção de acidentes de funcionários. Essas campanhas ganham mais força com o engajamento das lideranças e com o compromisso em relação ao tema segurança”, conta ainda o supervisor Cristiano Duarte.

Sobre a AGCO

É uma das maiores indústrias de equipamentos agrícolas no mundo e detentora de duas das principais fabricantes na área (Massey Ferguson e Valtra). Fundada em 1990, a AGCO está sediada em Duluth, GA, E.U.A. Em 2015, a AGCO teve receita líquida de vendas de $7,5 bilhões.