Uso do câmbio para controlar inflação é ‘grave equívoco’, afirma Giannetti

Agência Indusnet Fiesp

Usar o câmbio como instrumento para controlar a inflação pode ter resultados positivos no curto prazo, mas traz como consequência a desindustrialização, avaliou o diretor de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Derex) da Fiesp, Roberto Giannetti da Fonseca.

Em entrevista concedida ao AE Broadcast Ao Vivo, serviço em tempo real da Agência Estado, Giannetti afirma que um valor entre R$ 2,20 e R$ 2,30 representa um patamar de dólar favorável para a indústria brasileira.

“A nossa instituição diz que um câmbio entre R$ 2,20 e R$ 2,30 seria muito mais adequado para representar a real competitividade e equilíbrio de mercado entre importação e exportação a economia brasileira”, afirmou Giannetti.

Leia aqui matéria na íntegra publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo.