Turismo de aventura já é a segunda modalidade mais procurada no Brasil

Depois do segmento praia e sol, o ecoturismo, também conhecido como turismo de aventura, é o segundo tipo de roteiro mais procurado no Brasil. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (10) durante a abertura da 11ª Adventure Sports Fair, que acontece até domingo (13), em São Paulo.

A Federação e Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp/Ciesp), Sesi, Senai, Exército, Marinha e Aeronáutica ocupam um espaço de cinco mil metros quadrados em uma verdadeira base militar montada no Centro de Exposições Imigrantes. A indústria e as Forças Armadas querem mostrar que têm muito a contribuir com este tipo de turismo no Brasil.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544827912

Montada na área externa da feira, base militar de cinco mil metros quadrados une indústria paulista e entidades de defesa em prol do turismo de aventura no Brasil

Empresas que fabricam equipamentos de uso dual (para fins civis e militares) estão tendo oportunidade de fazer negócios durante o evento. Isso porque a Fiesp e o Ciesp montaram um ponto de encontro com esta finalidade. Mais de 250 indústrias fizeram agendamento prévio para apresentar seus produtos a possíveis parceiros e compradores.


Presença

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544827912

Rafael Cervone, primeiro vice-presidente do Ciesp

Na abertura do evento, o primeiro vice-presidente do Ciesp, Rafael Cervone, destacou a importância de as entidades que representam a indústria paulista estarem inseridas na feira. “Nosso objetivo é fazer total sinergia entre a indústria e o segmento de aventura”, explicou. “Este tipo de turismo tende a crescer muito no Brasil, e a indústria crescerá junto”, completou.

Sérgio Franco, diretor-geral da Adventure, também destacou a parceria com o setor produtivo industrial. “Este encontro se reveste de grande importância pela possibilidade de ganho tanto para a indústria quanto para o turismo de aventura”, apontou. Para ele, o setor está acompanhando o crescimento que este tipo de turismo está tendo no Brasil.


Forças Armadas

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544827912

Jairo Cândido, diretor-titular do Comdefesa da Fiesp

A inédita participação das Forças Armadas na feira, articulada pelo Departamento da Indústria de Defesa (Comdefesa) da Fiesp, foi lembrada por seu diretor-titular, Jairo Cândido. “Estamos aqui cumprindo uma das missões do Comdefesa, que é aproximar as Forças Armadas da população, para que todos conheçam o nível de trabalho num país pacífico”, comentou.

Muitas das atividades desenvolvidas pelo Exército, Marinha e Aeronáutica deram origem aos esportes de aventura, como rapel, rafting, arvorismo etc. “Operações de busca, salvamento, patrulha, e a presença militar em locais de difícil acesso estão totalmente relacionadas com o ecoturismo”, acrescentou Jairo Cândido.


Negociação


Imagem relacionada a matéria - Id: 1544827912

Jean-Claude Marc Razel

O presidente da Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura (Abeta), Jean-Claude Marc Razel, disse que a comunhão e a inteligência entre os diversos atores é o que tem gerado bons resultados.

A Abeta, que foi criada na Adventure, reúne cerca de 250 trades em 25 estados brasileiros. “Neste ano temos 55 empresas brasileiras negociando com 70 compradores de 18 países”, informou.

O ministro do Turismo, Luis Barreto, afirmou que a aventura é um segmento importante do turismo brasileiro e que o governo tem investido fortemente por meio de ações estratégicas desenvolvidas com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Ele também disse que considera “fundamental” a participação da Fiesp no evento.