Vôlei: Sesi-SP quebra invencibilidade do Molico/Osasco e fica a uma vitória da final

Juan Saavedra, Agência Indusnet Fiesp

O jogo era na casa do adversário. E de um rival até então imbatível na Superliga feminina de vôlei 2013/14. Mostrando personalidade, a equipe feminina do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) fintou o favoritismo do Molico/Osasco e, de virada, venceu na noite desta sexta-feira (11/04), no ginásio José Liberatti, o primeiro jogo da semifinal da competição. A equipe comandada pelo técnico Talmo de Oliveira superou as donas da casa por 3 sets a 1 (18/21, 21/17, 21/17 e 23/21), em 1h58 de jogo.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544505684

Suelle (esquerda) entrou no time no decorrer do primeiro set e ficou até o final. Foto: Beto Moussalli/Fiesp


Com o resultado, o Sesi-SP quebrou uma invencibilidade-recorde de 28 jogos do Molico/Osasco nesta edição da Superliga. Agora, o Sesi-SP precisa de apenas mais uma vitória para assegurar a vaga na final da Superliga. O segundo confronto da série melhor de três será no sábado (19/04), às 10h, no ginásio da Vila Leopoldina, em São Paulo. Em caso de derrota, as equipes voltam a enfrentar-se em um terceiro jogo, no dia 22/04, no ginásio José Liberatti, em Osasco.

A central Fabiana foi a maior pontuadora, com 19 acertos, e recebeu o Troféu Viva Vôlei. De acordo com a capitã, o time começou mal, errando muito, mas soube crescer na partida. “A equipe está confiante. E, mesmo no momento difícil, não se desespera”, disse a bicampeã olímpica, para quem mesmo as jogadoras mais novas vêm mostrando personalidade. “As meninas estão aprendendo no decorrer da partida: tem que decidir, tem que resolver.”

A união é a principal virtude do Sesi-SP, na opinião da central. “A equipe está muito unida, está muito gostoso de estar no grupo, a gente está confiante na equipe inteira. Acho que isso é muito importante.”

Na análise do técnico do Sesi-SP, Talmo de Oliveira, apesar de a vitória ser obtida sem necessidade de tie-break, o primeiro playoff foi um jogo bem equilibrado e difícil, principalmente no primeiro set, quando, segundo ele, a equipe errou muito. “Fomos pressionados por um saque bom do Osasco, e, depois, conseguimos trocar mais bola, fazer o jogo rodar mais.”

Talmo de Oliveira explicou a mudança ainda no primeiro set, quando substituiu Pri Daroit por Suelle. “Para esse jogo a gente precisava de um time com um volume bom de jogo, e a Suelle dá esse volume, fundo de quadra, saque, dá ritmo. O time está entrosado, e a Pri está voltando [depois de um longo período de inatividade, recuperando-se uma lesão].”

A levantadora Dani Lins disse que no segundo playoff o Sesi-SP precisa estar ainda mais atento. “A outra equipe vai entrar com tudo e a gente tem que ter mais tranquilidade e estar ainda mais concentrada”, afirmou a camisa 3, destacando que o saque será fundamental para o sucesso no confronto. “Nós não podemos errar.”

Mesmo com a experiência de quem tem uma medalha de ouro olímpica, Dani Lins reconhece que ainda sente aquele frio na barriga antes de jogos decisivos. “Eu mesmo fico nervosa. É normal. A gente tem que ter cabeça, e saber que estamos a um jogo de final, mas é um outro jogo.”

Pelo lado do Molico/Osasco, a central Adenizia afirmou que o Sesi-SP tem grandes jogadoras e, segundo ela, as mais novas “estão dando show”.

“A Fabi virou todas as bolas que a Dani pôs para ela”, elogiou.

O Sesi-SP jogou com Dani Lins, Ivna, Bia, Fabiana, Dayse e Pri Daroit. A líbero foi Suelen. Entraram: Carol Albuquerque, Mari e Suelle. O Molico/Osasco atuou com Fabíola, Sheilla, Thaisa, Adenizia, Sanja e Caterina, além da líbero Camila Brait. Entraram: Gabi, Ana Maria, Lia.

O jogo

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544505684

Fabiana foi o destaque do jogo: maior pontuadora e ganhadora do Troféu Viva Vôlei. Foto: Beto Moussalli/Fiesp

Contando com a pressão de um ginásio lotado, o Molico/Osasco dominou o início do primeiro set. No ace da central Thaisa, o time da casa marcou 05/02. As donas da casa seguiram com ritmo forte e quando chegou a 11/06, o técnico do Sesi-SP, Talmo de Oliveira, pediu tempo. A equipe mandante abriu vantagem e chegou a 14/07. Talmo fez a inversão do 5-1 e escalou Carol Albuquerque e Mari Cassemiro no lugar de Dani Lins e Ivna, respectivamente. Deu certo e o Sesi-SP reduziu para quatro pontos. A equipe continuou equilibrando a disputa e diminuiu para 14/17. Mari Casemiro continuou pontuando e reduziu para 15/18.  Depois de um breve rali, a ponteira Dayse fez mais, atrás da linha de três metros, e o Sesi-SP encostou: 16/18.  Luizomar de Moura pediu tempo, mas na sequencia Dani Lins foi para o saque e diminuiu ainda mais: 17/18.  Mas o Molico fechou em 21/18 em lance da central Adenizia.

No segundo set,  o Sesi-SP começou melhor e fez 05/03. O Molico/Osasco empatou em seis pontos e a as equipes mantiveram o set equilibrado e estiveram empatadas novamente em 11/11. No ace da ponteira Suelle, o Sesi-SP fez 13/12 e depois colocou dois de vantagem (14/12). Com Dayse bem no ataque, o time visitante fez 17/14. O Molico/Nestlé encostou no placar (18/17), mas o Sesi-SP fechou em 21/17 em lance de Fabiana.

No terceiro set, o Sesi-SP abriu em ace de Bia. Depois de início equilibrado, o Molico/Osasco abriu três pontos de vantagem (10/07). O Sesi-SP encostou (10/09) e o técnico Luizomar de Moura pediu tempo. Com dois bloqueios consecutivos de Fabiana, o Sesi-SP virou (12/10) e chegou ao segundo tempo técnico com 16/13.  O jogo seguiu parelho mas no final, o Sesi-SP teve tranquilidade para fechar: 21/17 e 2 sets a 1.

No quarto set, o Sesi-SP continuou bem e abriu 05/02. O Molico/Osasco empatou em cinco pontos, mas, errando pouco, o Sesi-SP voltou a abrir boa margem (10/06). A diferença chegou a sete pontos (16/09) e a vitória parecia questão de tempo. Mas motivado pela sua torcida, o time mandante cresceu e reduziu a diferença para 16/12. Talmo pediu tempo, mas não adiantou: o Sesi-SP parou de virar a bolas e o Molico/Osasco chegou a virar o placar(20/19).  Com a volta da experiente Fabiana à quadra, depois de ficar aguardando o rodízio, a equipe conseguiu ter mais tranquilidade e,  no bloqueio, fechou em 23/21.