Portugal atrai startups de olho na União Europeia

Mayara Baggio, Agência Indusnet Fiesp

Portugal tem sido a porta de entrada para startups e aceleradoras de todo o mundo na União Europeia (UE).

Para discutir essa e outras oportunidades de investimentos no país, a Fiesp recebeu em um seminário nesta quarta-feira (22 de março) o cônsul-geral de Portugal em São Paulo, Paulo Lourenço, o secretário de Estado da internacionalização do Ministério dos Negócios de Portugal, Jorge Costa Oliveira, e o presidente da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (Aicep), Luís Castro Henriques.

Para o diretor titular do Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior da Fiesp (Derex), Thomaz Zanotto, além de um país amigo do Brasil, Portugal representa uma importante vantagem de negócios para as empresas jovens que estão revolucionando a economia global.

De acordo com Zanotto, por sua localização estratégica, Portugal surge como um importante ponto para a cobertura dos mercados europeu e africano.

Cônsul-geral na capital paulista, Lourenço frisou que mais do que uma afinidade ligada à língua, Portugal possui uma cumplicidade muito grande com o Brasil e que figura como destino favorito dos empresários como segundo ou terceiro centro de negócios para empresas brasileiras.

Como benefício aos interessados em fazer negócios com o país, Henriques apontou o estável e positivo ambiente de negócios de Portugal, a qualidade de vida de seus habitantes, sua integração eficiente com os demais países da região e o alto nível de seu mercado de trabalho.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539810658

Oportunidades de negócios em Portugal foram tema de seminário na Fiesp. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp