Do café ao contrato: Fiesp é cenário de networking para empresários de todas as áreas

Isabela Barros, Agência Indusnet Fiesp

O primeiro contrato fechado foi por indicação da Fiesp. Assim como as primeiras entrevistas foram concedidas após a participação na sétima edição do Acelera Startup, em novembro de 2015. Trata-se de um concurso de empreendedorismo promovido pela federação com o objetivo de aproximar empresas de investidores. Por essas e outras, quando perguntado sobre o impacto do apoio da indústria paulista à sua startup, o empresário Marcio Torres, da Opa!, responde com um “você não faz ideia”, destacando a força do networking feito no prédio em formato de pirâmide na Avenida Paulista.

“Temos vários clientes por conta dos contatos que fizemos aí”, diz Torres, que foi finalista da edição do Acelera da qual participou. “Com a Fiesp referendando o nosso trabalho, tivemos acesso a muitas empresas da rede de ensino privado até do Rio de Janeiro, onde estamos baseados”.

Assim, a estimativa do empreendedor é de que 20% dos contratos que a Opa! tem hoje são fruto do networking feito durante e depois do concurso. A empresa desenvolveu um aplicativo de controle da frequência escolar de alunos que dispensa a realização das chamadas em sala, economizando tempo dos professores e fazendo contato com os estudantes faltosos.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

O Acelera Startup: concurso de empreendedorismo e muito networking. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp


Assim como Torres, são muitos os empresários que acreditam nas oportunidades oferecidas em encontros, palestras, congressos, workshops, seminários, cafés e almoços. Nos intervalos, nenhuma troca de cartões é em vão.

“Os congressos organizados pela Fiesp com o objetivo de apresentar estratégias e perspectivas para os setores sempre oferecem espaço para compartilhamento de experiências e networking”, afirma a empresária Lolita Hannud, proprietária da grife de moda feminina Lolitta. “O Acelera Startup, que eu acompanho e acho muito bacana, é considerado o evento com a maior bancada de investidores da América Latina”.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

Lolita: sempre há espaço para compartilhar experiências. Foto: João Wainer

Questão de convivência

Veterano dos eventos e reuniões da Fiesp, o diretor titular adjunto do Departamento da Indústria da Construção (Deconcic) da entidade Luiz Eulalio de Moraes Terra conta que o mais importante “é o convívio, ter a oportunidade de conversar com outros empresários”.

“No Deconcic existe todo um trabalho de aproximar a cadeia do setor”, diz. “Conversando, abrimos caminhos e conhecemos novos empreendedores e até autoridades da área, a Fiesp promove essa integração”.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

Terra: “Conversando, abrimos caminhos e conhecemos novos empreendedores”. Foto: Arquivo Pessoal

Prótese de mão de baixo custo e sistema hidráulico revolucionário vencem 9º Acelera Startup

Graciliano Toni, Agência Indusnet Fiesp

Depois de uma dura peneira, que selecionou 12 finalistas entre 5.700 projetos inscritos, o 9º Concurso Acelera Startup, da Fiesp, anunciou nesta terça-feira (8/11) seus vencedores.

Na categoria pré-operacional venceu a Protesis, startup de criação de próteses impressas em 3D, a preço mais baixo que o do mercado (R$ 300, contra R$ 1.500 dos produtos atuais de menor custo). A ideia, diz o empreendedor Thiago Jucá, é criar uma rede colaborativa para levar o produto a quem precisa. Investimento pedido é de R$ 500 mil, para compra de software para aquisição de dados à distância e equipamentos e contratação de pessoal.

Jucá explicou na apresentação do projeto aos investidores participantes do pitch do Acelera que uma pessoa que tenha perdido a mão pode precisar de várias próteses ao longo da vida, o que torna ainda mais importante a redução de preço.

A empresa vencedora da categoria operacional foi HPU – Hydraulic Power Unit, evolução dos sistemas hidráulicos, com menor consumo de energia e de óleo, reduzindo o impacto ambiental dos processos produtivos em indústrias que empreguem atuadores hidráulicos. O empreendedor Mauricio Pazini Brandão recebeu o troféu, entregue pelos voluntários que trabalharam no 9º Acelera Startup.

[tentblogger-youtube ZJ1gGbEfn7w]

Sylvio Gomide, diretor do Comitê Acelera Fiesp (CAF), responsável pelo Acelera, disse que o esquema do concurso é o novo modelo de fazer negócios.

Enquanto os vencedores eram escolhidos, Paulo de Moraes, ganhador do 6º Acelera, em 2015 (com o Retentor Eletromagnético Somatec Blocking), narrou sua experiência desde então, dizendo que considera muito positivos os efeitos do prêmio. Destacou a qualidade dos projetos, lembrando que a nona edição é a recordista de participantes. Como recado a eles, disse: “O melhor está por vir”.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

Os vencedores da nona edição do Acelera Startup com seus troféus. Foto: Everton Amaro/Fiesp


O prêmio para os vencedores foi um troféu e a inscrição em curso a escolher na Faculdade FIAP, além de acompanhamento contínuo pelo CAF, de forma a atender às necessidades de cada por meio de suporte com mentorias, captação de clientes e/ou parceiros, investimentos etc., colaborando para o desenvolvimento do projeto/startup.

Todos os demais participantes (finalistas ou não) ganham o direito ao programa Continue Acelerando, desenvolvido pelo CAF e pelo Sebrae-SP, com oficinas gratuitas de capacitação.

O Concurso Acelera Startup é o maior evento de investimento-anjo da América Latina e tem como objetivo fomentar o empreendedorismo, além de integrar as necessidades e as expectativas dos empreendedores e dos investidores interessados em investirem em projetos e/ou empresas inovadoras.

Fiesp recebe inscrições para a 8ª edição do concurso que aproxima startups de grandes investidores

Agência Indusnet Fiesp

Com o objetivo de incentivar o empreendedorismo inovador e de aproximar projetos e empresas de investidores, a Fiesp recebe até dia 15 de junho inscrições para a 8ª edição do Concurso Acelera Startup. Podem ser efetuadas inscrições de projetos ou de empresas, tanto pré-operacionais (sem faturamento) quanto operacionais (que já tenham faturamento), nas categorias geral; comunicação; fintech; têxtil, moda e beleza.

Serão selecionados os 200 melhores projetos e/ou empresas, que terão a oportunidade de participar de palestras, mentorias e avaliações classificatórias. A divulgação dos projetos e empresas escolhidos acontecerá no dia 28 de junho.

Os mais bem avaliados chegarão como finalistas do evento, podendo apresentar seu negócio, no modelo de elevator pitch (até 3 minutos de exposição), à banca de investidores mais seleta do mercado. Pela primeira vez, serão premiados projetos e empresas inovadoras tanto em fase pré-operacional quanto operacional.

Além de aproximar os empreendedores de potenciais investidores, a Fiesp espera colaborar com a difusão do tema no meio empresarial. O evento acontece nos dias 5 e 6 de julho, no edifício-sede da Fiesp.

Nas últimas edições do evento, foram recebidas mais de 11.500 inscrições de todo o Brasil e participaram mais de 300 mentores e mais de 250 investidores. Somando as edições anteriores (2011, 2012, 2013, 2014 e 2015), o evento já gerou investimentos de mais de R$ 5 milhões.

As inscrições vão até o dia 15 de junho e podem ser feitas na página do evento http://hotsite.fiesp.com.br/acelera/

Serviço:

Concurso Acelera Startup

Data: 5 e 6 de julho (inscrição até 15 de junho)

Local: Edifício-sede da Fiesp.

Endereço: Avenida Paulista, 1313, São Paulo

Inscrições: http://hotsite.fiesp.com.br/acelera/

Startups de segurança e de saúde vencem 7º Acelera Startup

Agência Indusnet Fiesp

A Tela de Bloqueio, com um produto que impede por exemplo que ladrões entrem numa garagem enquanto o portão está sendo fechado, foi, ao lado da Livre – Montagem de Produtos Assistivos, uma das vencedoras do 7º Concurso Acelera Startup, da Fiesp. Os prêmios foram anunciados nesta terça-feira (17/11), na sede da Fiesp.

Representada no Acelera por Tarcisio Caddah Melo, a Tela de Bloqueio impede a entrada de pessoas não autorizadas em áreas de acesso restrito, em instalações fixas (residências, galpões, armazéns) ou instalações móveis (caminhões e carros-fortes, por exemplo). A patente é uma solução de engenharia que tem como suporte o princípio físico da “Gaiola de Faraday”.

Da categoria Saude e Bem-estar, a Livre realiza o desenvolvimento de equipamentos assistivos para auxílio de mobilidade, para pessoas que utilizam cadeiras de roda. Seu Kit Livre transforma qualquer modelo de cadeira de rodas em triciclo motorizado. Foi representada no Acelera por Júlio Oliveto Alves.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

Os vencedores do Acelera Startup, Júlio Oliveto Alves (primeiro à esquerda) e Tarcisio Caddah Melo (sexto). Foto: Everton Amaro/Fiesp


Os finalistas da sétima edição do Acelera Startup foram escolhidos entre cerca de 5.000 empresas. Foram para a fase final 316 empreendedores que tiveram projetos ou startups selecionados na primeira fase de avaliação. Depois de passar por dois dias de um exclusivo processo de aceleração, com palestras, workshops, mentorias e avaliações classificatórias, foram definidos 13 finalistas, nas categorias Geral; Agronegócio; Educação; Saúde e Bem-estar.

Os outros finalistas foram Poliol vegetal, PlayDown, DoctorID, Omnize, Biotec do Brasil, Timokids, Indigoway, Fawke, PeggyPeg, Indicadores de Necessidade de Irrigação, Opa!.

Sobre o Acelera

Uma boa ideia na cabeça e a chance de encontrar seu potencial investidor, no elevador, e convencê-lo em prazo recorde: esta é uma das propostas do dinâmico Concurso Acelera Startup. O Acelera Startup incentiva o empreendedorismo inovador e aproxima projetos e empresas de investidores.

Trata-se da maior arena de aceleração do Brasil, que tem como objetivo fomentar o empreendedorismo e a inovação, atraindo o maior número de empreendedores e de investidores para a geração de negócios. Somando as seis edições anteriores, o evento já gerou investimentos de mais de R$ 3 milhões.

Agilidade das startups dá vantagem na crise, afirma diretor durante abertura do Acelera Startup

Agência Indusnet Fiesp

Na abertura, nesta segunda-feira (16/11), da fase final do 7º Acelera Startup, concurso de empreendedorismo da Fiesp, Bruno Ghizoni, diretor do Comitê Acelera Fiesp (CAF), disse que “por incrível que pareça”, o momento no Brasil é bom para as startups. “Vocês são mais ágeis, pensam fora da caixa.” Lembrou que os finalistas da sétima edição do Acelera Startup foram escolhidos entre cerca de 5.000 empresas e “já são mais que vencedores”.

Participam 316 empreendedores que tiveram projetos ou startups selecionados na primeira fase de avaliação. São dois dias de um exclusivo processo de aceleração, com palestras, workshops, mentorias e avaliações classificatórias. As categorias desta edição são Geral; Agronegócio; Educação; Saúde e Bem-estar.

Sylvio Gomide, diretor titular do CAF, fez um paralelo entre os atentados na França e a crise enfrentada pelo Brasil. No nosso caso, afirmou, parte da solução vem da educação e do trabalho. “O momento de reflexão é importante para nós”, disse. “Não podemos fingir que nada está acontecendo. A primeira resposta é educação, e a segunda é trabalho, a geração de renda, de emprego.”

Gomide explicou a importância da campanha “Não Vou Pagar o Pato”, com participação ativa da Fiesp, e pediu a participação do público.

Também elogiou a presença dos empreendedores no Acelera Startups. “É importante contar com a participação de todos vocês. Na última edição, 17 Estados participaram deste concurso.”

Os 12 mais bem avaliados (sendo oito operacionais e quatro pré-operacionais) chegarão como finalistas do evento, podendo apresentar seu negócio, no modelo de elevator pitch (até 3 minutos), à banca de investidores mais seleta do mercado. Dois deles serão os grandes vencedores, sendo um operacional e outro pré-operacional, independentemente da categoria. Pela primeira vez, serão premiados projetos e empresas inovadoras tanto em fase pré-operacional quanto operacional.

O público pôde participar das palestras sobre inovação, investimento e empreendedorismo, também transmitidas ao vivo pela Internet. Na terça-feira (17/11) poderá acompanhar as apresentações dos pitches (apresentações) dos finalistas aos investidores

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

Sylvio Gomide, diretor titular do CAF, durante a abertura do 7º Acelera Startup. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp


Ambiente empreendedor

A primeira palestra, sob o título Inovação – O case da Agência Africa, teve como moderadora Daniela Saad, diretora do CAF e da área comercial dos canais pagos da Band. Em sua apresentação, Sérgio Gordilho, sócio da agência Africa, ressaltou o ambiente favorável ao empreendedorismo na Fiesp, que estimula as startups. Na Bahia, há condição semelhante para a criatividade, disse, como explicação para a grande presença de publicitários e especialistas em marketing em seu Estado.

Gordilho disse que “crise é inovação. Isso é o ponto. Tire o esse, e crise vira crie”. Numa crise, explicou, é preciso olhar de forma diferente tudo que se faz. “Porque isso é inovação – tentar fazer melhor. É alterar a forma de fazer. O que é o bom da crise? Crise é um grande momento de inovar.”

O sócio da agência Africa deu também conselhos práticos sobre comunicação ao público. “Para saber a melhor mídia é preciso conhecer seu consumidor. A melhor mídia é onde ele está. Você sabe para quem sua empresa foi feita? Vivemos um mundo de oportunidade nas mídias, porque o brasileiro é conectado. Primeiro entenda seu consumidor – a partir daí fica fácil.”

Gordilho encerrou sua apresentação estimulando os empreendedores: “Trabalhem, foquem, cresçam”.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

Sergio Gordilho, sócio da Agência Africa, durante palestra no Acelera Startup. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp


Investimentos

O primeiro painel do dia, O mercado faz o pitch aos empreendedores – O que existe para ajudar minha startup?. teve intensa participação do público. O moderador do painel, Bruno Ghizoni, explicou que a ideia das apresentações foi mostrar o outro lado para o empreendedor.

Leonardo Pereira, chefe do departamento de capital empreendedor do BNDES, classificou como “impressionante como o empreendedorismo se desenvolve no Brasil, e mais especificamente em São Paulo, e como o ecossistema favorece isso.”

O BNDES, explicou, tenta criar produtos para dinamizar o ecossistema de inovação. Citou como problema no Brasil a remuneração dos títulos do Governo. “Dão 14% a 15% ao ano, e os investidores querem mais do que isso” na hora de escolher empreendimentos. Além desse retorno, o empreendedor precisa ficar de olho nos concorrentes. “Investidor quer ver capacidade do gestor e quer ver resultados.”

Fernanda Bordin, gerente da área de inovação e negócios da Mercedes-Benz, disse que a empresa tem abertura para startups, mas os empreendedores têm que ir preparados – “é preciso convencer muitas pessoas pelo caminho”. Disse que o LinkedIn funciona como canal para apresentar a startup à Mercedes – “mas não aquele pedido padrão de ‘adicionar’”. É preciso pensar como se fosse um pitch de elevador, contar o que a empresa tem a oferecer.

Fábio Kiyan, coordenador de Estratégia Tecnológica da Embraer, disse que a empresa toma ações focadas em fortalecer ecossistema de inovação. Parte importante do que a Embraer vai precisar, explicou, virá de startups. “O Acelera é programa muito importante para a Embraer.” Eventos como ele ajudam a Embraer a identificar fornecedores e encontrar soluções para problemas de curto prazo.

Sérgio Risola, diretor-executivo do Centro de Inovação, Empreendimento e Tecnologia (Cietec), frisou o tamanho – “é o maior do Brasil” – e a qualidade do Acelera Startup. Sobre a incubadora em que trabalha, disse que procuro “tornar simples, segura e escalável a inovação”. Cietec ajuda a criar asas, mas voa junto.

Também participaram do painel Rodrigo Comazzetto, gestor regional de São Paulo do Fundo Criatec 2, Anderson Borille, coordenador da Divisão de Engenharia Mecânica do ITA, e Alexandre Barros, coordenador da Incubadora de Negócios do Cecompi. Borille e Barros destacaram o ambiente favorável à inovação no Vale do Paraíba, com a presença de indústria aeronáutica, aeroespacial e de defesa.

Labs

O segundo painel do Acelera, A nova onda do mercado: Labs – O que são? O que minha startup ganha com isso?, foi mediado por Marcos Moraes, diretor do CAF. José Cláudio Cyrineu Terra, diretor de Inovação do Hospital Israelita Albert Einstein, lembrou que inovação precisa de uma visão diferente. Disse que o hospital quer impactar o ecossistema de inovação da saúde no Brasil. Para acelerar startups da área de saúde, ajuda em pontos como a área científica. “Sem ecossistema de inovação extremamente forte, nossos problemas na área de saúde não serão resolvidos”, afirmou. O hospital criou uma “garagem” para projetos, e contratou 15 engenheiros, de áreas como mecatrônica. Conseguiu montar portfólio de 30 projetos num ano.

Patrick Teyssonneyre, diretor de Inovação e Tecnologia da Braskem, alertou os participantes que o modelo de negócios tem sido a deficiência nos pitches (mais de 70) que acompanhou. “Precisa evoluir nisso”, afirmou. Célio Antunes, presidente da Impacta Tecnologia, citou projeto de plataforma de e-learning desenvolvida por seus alunos. Ele comprou 20% da empresa, e a solução virou comercial.

Sobre o Acelera

Uma boa ideia na cabeça e a chance de encontrar seu potencial investidor, no elevador, e convencê-lo em prazo recorde: esta é uma das propostas do dinâmico Concurso Acelera Startup. O Acelera Startup incentiva o empreendedorismo inovador e aproxima projetos e empresas de investidores.

Cerca de 50 investidores, com potencial de investimento de R$ 500 bilhões, formarão a maior banca do país. Trata-se da maior arena de aceleração do Brasil, que tem como objetivo fomentar o empreendedorismo e a inovação, atraindo o maior número de empreendedores e de investidores para a geração de negócios. Somando as seis edições anteriores, o evento já gerou investimentos de mais de R$ 3 milhões.

Confira toda programação no site http://hotsite.fiesp.com.br/acelera/

Acelera Startup, da Fiesp, anuncia projetos selecionados para a final da última edição do ano

Patrícia Ribeiro, Agência Indusnet Fiesp

Uma boa ideia na cabeça e a chance de encontrar seu potencial investidor, no elevador, e convencê-lo em prazo recorde: esta é uma das propostas do dinâmico Concurso Acelera Startup. Organizado pelo Comitê Acelera Fiesp, terá sua sétima edição nos dias 16 e 17 de novembro, na sede da entidade. O Acelera Startup incentiva o empreendedorismo inovador e aproxima projetos e empresas de investidores.

O público pode participar das palestras sobre inovação, investimento e empreendedorismo e acompanhar as apresentações dos pitches (apresentações) dos finalistas à banca de investidores mais seleta do mercado. Para os 316 empreendedores que tiveram projetos ou startups selecionados na primeira fase de avaliação haverá dois dias de um exclusivo processo de aceleração, com palestras, workshops, mentorias e avaliações classificatórias. As categorias desta edição são Geral; Agronegócio; Educação; Saúde e Bem-estar.

Os 12 mais bem avaliados (sendo oito operacionais e quatro pré-operacionais) chegarão como finalistas do evento, podendo apresentar seu negócio, no modelo de elevator pitch (até 3 minutos), à banca de investidores mais seleta do mercado. Dois deles serão os grandes vencedores, sendo um operacional e outro pré-operacional, independentemente da categoria. Pela primeira vez, serão premiados projetos e empresas inovadoras tanto em fase pré-operacional quanto operacional.

Cerca de 50 investidores, com potencial de investimento de R$ 500 bilhões, formarão a maior banca do país. Trata-se da maior arena de aceleração do Brasil, que tem como objetivo fomentar o empreendedorismo e a inovação, atraindo o maior número de empreendedores e de investidores para a geração de negócios. Somando as seis edições anteriores, o evento já gerou investimentos de mais de R$ 3 milhões.

Confira toda programação no site http://hotsite.fiesp.com.br/acelera/

Serviço:

Concurso Acelera Startup

Data: 16 e 17 de novembro

Local: Edifício-sede da Fiesp.

Endereço: Avenida Paulista, 1313. São Paulo

Inscrições: http://hotsite.fiesp.com.br/acelera/

Fiesp prorroga prazo de inscrição para o 7º Acelera Startup

Patrícia Ribeiro, Agência Indusnet Fiesp

Com objetivo de incentivar o empreendedorismo inovador e de aproximar projetos e empresas de investidores, a Fiesp recebe até dia 4 de novembro inscrições para a 7ª edição do Concurso Acelera Startup. Podem ser efetuadas inscrições de projetos ou de empresas, tanto pré-operacionais (sem faturamento) quanto operacionais (que já tenham faturamento), nas categorias Geral; Agronegócios; Educação; Saúde e Bem-estar.

Serão selecionados os 300 melhores projetos e/ou empresas, que terão a oportunidade de participar de palestras, mentorias e avaliações classificatórias. A divulgação dos projetos e empresas escolhidos acontecerá no dia 5 de novembro, na página do evento http://hotsite.fiesp.com.br/acelera/.

Os mais bem avaliados chegarão como finalistas do evento, podendo apresentar seu negócio, no modelo de elevator pitch (até 3 minutos), à banca de investidores mais seleta do mercado. Pela primeira vez, serão premiados projetos e empresas inovadoras tanto em fase pré-operacional quanto operacional.

Além de aproximar os empreendedores de potenciais investidores, a Fiesp espera colaborar com a difusão do tema no meio empresarial. O evento acontece nos dias 16 e 17 de novembro, no edifício-sede da Fiesp.

As inscrições vão até o dia 4 de novembro e podem ser feitas na página do evento http://hotsite.fiesp.com.br/acelera/

Serviço:

Concurso Acelera Startup

Data: 16 e 17 de novembro

Local: Edifício-sede da Fiesp.

Endereço: Avenida Paulista, 1313. São Paulo

Inscrições: http://hotsite.fiesp.com.br/acelera/

Maratona de desenvolvimento de aplicativos Hackathon aceita inscrições até esta terça-feira

Patrícia Ribeiro, Agência Indusnet Fiesp

Termina nesta terça-feira (18/8) o prazo para inscrição na 4ª edição do Hackathon, maratona hacker promovida pelo Comitê Acelera Fiesp (CAF) da Fiesp. O desafio é desenvolver em dois dias uma solução tecnológica relacionada à Economia Compartilhada/Colaborativa, em uma das três categorias: consumidor final, cadeia produtiva e social.

Ao todo serão três dias de programação. Podem participar programadores, designers, hackers e cientistas da computação. “O objetivo é fomentar o conhecimento tecnológico e o espírito empreendedor dos participantes”, diz o diretor-titular do CAF Sylvio Gomide.

Os grupos poderão ter cinco membros, sendo dois programadores ou desenvolvedores, um designer, um profissional de comunicação e um visionário, de acordo com o site oficial. Os participantes que apresentarem a melhor solução móvel poderão participar da 7ª edição do Concurso Acelera Startup da Fiesp, em novembro de 2015.

O Hackathon tem finalidade exclusivamente cultural, visando reconhecer e divulgar as soluções tecnológicas desenvolvidas que tenham potencial inovador, estimulando a difusão do tema no meio empresarial, sem caráter comercial.

O evento acontecerá no edifício-sede da Fiesp, na Avenida Paulista, 1313, em frente à estação Trianon-Masp. O credenciamento começa às 8h de sábado, 22 de agosto, e a maratona vai até domingo, 23. Na segunda-feira, 24, haverá espaço para mentorias, articulação com investidores e palestra sobre inovação, tecnologia e empreendedorismo. As apresentações dos finalistas começam às 19h, e os ganhadores serão anunciados às 20h30.

Mais informações sobre o regulamento no site oficial http://hotsite.fiesp.com.br/hackathon .

SERVIÇO

4º Hackathon

Data: 22, 23 e 24 de agosto

Horário: das 8h do dia 22/08 às 18h do dia 23/08 e dia 24/08 das 14h às 22h

Local: Av. Paulista, 1313 – metrô Trianon-Masp

Foto: Paulo Skaf recebe vencedores do Acelera Startup

Agência Indusnet Fiesp

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, recebeu nesta terça-feira (21/7) vencedores e finalistas da sexta edição do concurso Acelera Startup. Estiveram presentes também Sylvio Gomide, diretor titular do Comitê Acelera Fiesp (CAF), responsável pela organização do evento, e investidores interessados nos projetos das empresas selecionadas. O encontro contou ainda com participação da empresária Cristiana Arcangeli e do membro do CAF Fernando Seabra, palestrantes da premiação concurso.

Neste ano, o Acelera Startup foi segmentado em três categorias: Água, Energia e Segurança. Teve a participação de cerca de 1.200 empreendedores, e os vencedores, anunciados dia 17 de junho, foram Paulo Morais (Energia), Leonardo Mendes Nogueira (Segurança) e Ricardo Azevedo (Água).

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

Paulo Skaf com os convidados para o evento em homenagem aos vencedores da 6ª edição do Acelera Startup. Foto: Everton Amaro

Jornal Nacional destaca incentivo da Fiesp ao empreendedorismo

Principal telejornal do Brasil, o Jornal Nacional exibiu nesta terça-feira (23/6) reportagem de dois minutos e meio sobre o Acelera Startup, concurso organizado pelo Comitê Acelera Fiesp (CAF). O JN destaca que “todo ano, em São Paulo, a Federação das Indústrias promove um encontro de dois grupos que precisam muito um do outro: jovens cheios de ideias. E investidores dispostos a financiar projetos”.

Clique aqui para assistir.


Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

Imagem da reportagem do Jornal Nacional, da Rede Globo, sobre o Acelera Startup. Reprodução/Jornal Nacional

‘Conexões Urbanas’ traz entrevista com presidente Paulo Skaf durante Acelera Startup

Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

Paulo Skaf, em entrevista após premiação do Acelera Startup. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp (Arquivo)

Iniciativa da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), o Acelera Startup é um dos destaques do oitavo episódio da nova temporada do “Conexões Urbanas”, uma produção comandada pelo coordenador do AfroReggae, José Junior, no canal de TV paga Multishow.

O presidente da Fiesp, Paulo Skaf, é um dos entrevistados do programa, exibido pela primeira vez na noite desse domingo (18/01). “Um evento como esse é importante para o país˜, afirmou Skaf ao falar do Acelera Startup.

“É um evento que fomenta o empreendedorismo, a inovação, a tecnologia, o trabalho, o emprego e dá a oportunidade de nascerem empresas que vão ter um potencial de crescimento. E o Brasil será um país desenvolvido, um país de oportunidades, com empresas como essas. Inicia-se um embrião, uma ideia, e anos depois se transforma em uma pequena, uma média, uma grande empresa que pode estar empregando milhares de pessoas e gerando riquezas para o país, com inovação, tecnologia e modernidade”, completou Skaf.

De acordo com o presidente da Fiesp, o empreendedor tem que ser uma pessoa capaz de assumir riscos. “Tem que ter coragem. E para ter sucesso, tem que trabalhar”, resumiu.

Outro entrevistado, o diretor titular do Comitê de Jovens Empreendedores (CJE) da Fiesp, Sylvio Gomide, disse que, diante de tantas barreiras, o empreendedor precisa ter brilho nos olhos e vontade de fazer com que o negócio dê certo. “Nosso papel aqui no CJE é colocar a boa ideia na frente do investidor”, explicou Gomide.

Também foram ouvidos participantes e ganhadores do Acelera Startup. Um deles foi Júnior Valverde, idealizador do Carrega+, segundo colocado na edição realizada em maio de 2014.

A produção mostrou ainda a Feira do Empreendedor, promovida pelo Sebrae, e escutou alguns dos chamados empreendedores sociais.

O “Conexões Urbanas” tem cinco reexibições em horários alternativos no Multishow: terça-feira (20/01), às 7h e às 16h; quarta-feira (21/01), às 13h30; quinta-feira (22/01), às 6h; e sexta-feira (23/01), às 14h30.

>> Veja a página do “Conexões urbanas” no Multishow

Conheça os projetos de dez dos 14 finalistas do Acelera Startup

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp

A quinta edição do Acelera Startup, realizada pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) nos dias 12 e 13 de novembro, teve um total de 200 projetos selecionados entre 2.000 inscritos.

No funil,  14 tiveram a chance apresentar sua ideia em um tempo de apenas cinco minutos, no formato elevator pitch, para uma banca de investidores.

Quatro deles foram eleitos como os vencedores – três na categoria geral e um na especial.

Os demais, no entanto, mostraram seu valor.

Veja aqui um resumo desses 10 projetos:

Arthur Vinicius – Projeto – Estande para Pessoas com deficiência

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

Artur Vinicius. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

A ideia nasceu diante da observação de problemas de mobilidade de pessoas com deficiência. “Cadeirantes por exemplo, têm mobilidade e alcance reduzida em locais como bibliotecas e mercados”, esclarece Vinicius.

Com a chance de acidente, a equipe teve uma ideia para facilitar o acesso a produtos expostos em prateleiras. Dentro da prateleira, imitando um mecanismo parecido com o de rodas gigantes, as plataformas podem se locomover.

Dessa forma, a partir do toque em um botão, um cadeirante tem acesso a objetos distantes, mas que se deslocam até o seu alcance.

***

Marcio Hamano – Projeto – q.reservas

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

Marcio Hamano. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

O projeto do empreendedor Marcio Hamano atua diretamente no setor de hospedagem. “Hospedagens perdem renda porque não existe venda online. Assim eles enfrentam problemas de overbooking.”

A solução encontrada por Hamano é o q.reserva, um sistema de ferramenta online no qual o cliente faz tudo online. O projeto propicia a gestão automática das reservas, evitando problemas de overbooking. O foco do projeto são pequenas redes hoteleiras.

“Com esse serviço, o dono de hospedagem faz todo a gestão do empreendimento, integrando-se com parceiros. Percentual das reservas realizadas online, percentual com a mensalidade ou apenas a mensalidade”, afirma Hamano.

***

William Walter da Silva – Projeto: Next5

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

William Walter da Silva. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

O Next5 aproxima motoristas das montadoras e concessionárias. A ideia é mostrar aos motoristas, em tempo real, os problemas do carro. “Conecta montadoras e concessionárias ao carro. Avisa os problemas que o carro está tendo em tempo real. Através de uma assinatura anual, o serviço é instalado no carro”, descreve Silva.

O mecanismo conecta-se aos sensores do carro e faz a leitura da parte mecânica e elétrica do automóvel.

“A montadora, com o serviço, têm acesso a todos os problemas que acontecem com seus veículos, fidelizando a clientela.”
***

Lin Wei – Projeto: Conserta.me.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

Lin Wei. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

O aplicativo para celulares busca encurtar o caminho entre o motorista e as oficinas mecânicas próximas e economizar tempo na hora de escolher um local para o reparo do veículo.

“Muita gente não tem tempo, não sabe de mecânica nem conhece a qualidade do mecânico”, explica Wei.

Através da plataforma, o usuário do aplicativo informa dados como ano, modelo e marca do veículo, conta a empreendedora. Em seguida, o usuário informa o dano ocorrido no carro recorrendo a fotos e uma descrição. Por fim, aparece na tela uma lista com a qualificação de cada oficina e os orçamentos.

***

Alexandre Steimle – Geovoxel – Projeto: Sistema GVX

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

Alexandre Steimle. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Ferramenta web que integra informações geométricas de movimentação de solo acessível através de qualquer desportivo móvel.

“As informações são colocadas em nuvem e integra instrumentos de qualquer fabricante, permitindo uma rápida tomada de decisão por parte do usuário”, assinala Steimle.

O público–alvo do projeto é a construção civil, principalmente em iniciativas de construção de tuneis e aterros sanitários.

***

Camilo Lopes – Projeto: UseCash

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

Camilo Lopes. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

A ideia, segundo Lopes, resolve o problema da falta de troco, tão comum quando se realiza uma compra em uma padaria, por exemplo.

“O estabelecimento afirma que não ter troco para te devolver após uma compra. Você com o UseCash, informa seu CPF, e o comércio fará esse pagamento virtual”, informa Lopes.

“Acabamos com o problema do ‘posso te pagar em bala’?”, diz o criador.

Ele afirma que o problema de falta de moeda para devolver ao cliente afeta mais de 60% dos comerciantes e milhares de consumidores.

***

José Aldo dos Santos Filho – Projeto: Ecoleed

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

José Aldo dos Santos Filho. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

O Ecoleed é um projeto focado na gestão de resíduos da construção civil, e está em teste piloto na cidade de Bebedouro, interior de São Paulo. “O objetivo é reciclar resíduos através de coletas e eliminar elementos, pegando os resíduos originados da construção civil para britagem”, destaca Santos Filho.

“Após isso, os resíduos são peneirados para posterior reintroduzir na cadeia do que antes era entulho”, observa.

Segundo ele, o público-alvo do processo inovador é desde o realizador de pequenas reformas até grande sobras de infraestrutura.

***

Valmir Oliveira Filho  – Exaustor Autonomo Vsof

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

Valmir Oliveira Filho. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

O projeto, um exaustor autônomo de alta mobilidade com baixo consumo de energia, atua diretamente na área de salões de belezas e cabelereiros, nicho de mais de 650 mil estabelecimentos no Brasil.

“O exaustor combate a ingestão de produtos químicos nocivos. Muitas pessoas que trabalham em salões de belezas acabam desenvolvendo problemas respiratórios devido a longa exposição a produtos nocivos”, conta Oliveira Filho.

***

Leonardo Augusto Palombo – SmarWindow – A Janela Inteligente

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

Leonardo Palombo. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Capta energia, armazena dentro de uma bateria e pode recarregar seu celular, gratuitamente, de maneira sustentável. Essa é a ideia de Palombo.

“Vendemos um kit acoplável ou embutido para consumidores e fabricantes de janelas”, relata ele.

Na visão de Palombo, o projeto pode alcançar não somente as novas construções de casas e empreendimentos, mas também antigas e já entregues.

***

Rafael Ferreira, diretor da Itatijuca Biotech

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

Rafael Oliveira. Foto: Everton Amaro/Fiesp

Diretor da Itatijuca Biotech, Ferreira espera mudar o paradigma de extração mineral no país através de um processo inédito.

O processo inovador, chamado de biolixiviação, utiliza microrganismos que dissolvem metais como ouro, cobre e níquel.

Ferreira explica que o processo é barato e “amplamente sustentável”.

Mineradoras de não-ferrosos são alguns dos clientes que Oliveira busca alcançar com o processo.

Fiesp anuncia vencedores da 5ª edição do concurso Acelera Startup

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp

Ao final de dois dias de palestras, apresentações, clínicas com mentores e intensa troca de contatos, inclusive com investidores, autores de pelo menos quatro projetos inovadores têm motivos para festejar. Eles foram eleitos na noite desta quinta-feira (13/11) os vencedores da quinta edição do Acelera Startup, concurso de empreendedorismo promovido pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Foram três ganhadores na categoria geral – com projetos ligados à eficiência energética, educação, recolocação profissional – e um na especial, dedicada a iniciativas relacionadas ao setor da construção civil.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

Vencedores da quinta edição do Acelera Startup com o presidente da Fiesp, Paulo Skaf; o diretor titular do CJE/Fiesp, Sylvio Gomide; o diretor do Deconcic Soriedem Rodrigues, além de diretores e voluntários do CJE. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

Ao anunciar os nomes dos vencedores, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp)  Paulo Skaf, elogiou a interação ocorrida no evento. Além de apresentarem suas ideias para uma banca de mentores e de possíveis investidores, muitos dos empreendedores iniciaram parcerias e contatos para futuros negócios durante o Acelera.

Antes do anúncio dos finalistas, o diretor titular do Comitê de Jovens Empreendedores (CJE) da Fiesp, Sylvio Gomide, ressaltou a importância da participação de todos os finalistas do concurso. “Todos aqui são vencedores”, afirmou.

Vencedores

Na categoria geral, quem ficou com o primeiro lugar é  Neiriberto de Azevedo, com o Q2D, voltado à eficiência energética. “É um projeto que faz gestão de todo o monitoramento elétrico de indústrias e prédios”, explicou Azevedo. O Q2D dá informação para que as empresas tomem medidas contra o desperdício de energia elétrica”.

O segundo colocado na categoria geral é o designer gráfico Fábio Tadeu Garcia, criador da Matere Educacional. A ideia consiste em brinquedos e jogos que unem atividades lúdicas com educação. “O projeto surgia da necessidade que notei sobre as crianças que não aprendiam a tabuada”.

O terceiro lugar ficou com Bruno Praça. Ele desenvolveu o Reserva Ativa, projeto que ajuda ex-militares a buscar recolocação no mercado de trabalho.

Na categoria especial dedicada à construção civil, o vencedor é Carlos Evangelista,  autor do GSM. O projeto é centrado em construções e obras e utiliza a energia solar fotovoltaica para aliar sustentabilidade aos canteiros de obras.

Como parte da premiação, o vencedor da categoria especial Construção ganha uma visita técnica na França, para conhecer locais e obras que são referência em arquitetura, urbanismo e engenharia.

O presidente Paulo Skaf também anunciou o prêmio de uma viagem a Paris para Neiriberto de Azevedo, primeiro lugar na categoria geral.

>> Saiba mais sobre os projetos vencedores

Conheça os vencedores do Acelera Startup

Guilherme Abati Agência Indusnet Fiesp

Quatro projetos foram escolhidos como os melhores do Acelera Startup, concurso de empreendedorismo promovido pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), por meio do Comitê de Jovens Empreendedores (CJE) da entidade.

O resultado foi anunciado na noite desta quinta-feira (13/11) .

Saiba mais sobre os projetos vencedores:

1o lugar na categoria geral – Neiriberto de Azevedo, de Santa Rita do Sapucaí ( MG)– Projeto: Q2D

Projeto vencedor visa economizar energia elétrica em indústrias. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Projeto vencedor visa economizar energia elétrica em indústrias. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Em fase piloto, o projeto busca a eficiência energética e a sustentabilidade. “O produto faz toda a gestão da energia elétrica de uma indústria, empresa, casa. Levanta gráficos e dá uma estratégia de eficiência energética, com alarmes preventivos que indicam qualquer tipo de problema na parte elétrica, propiciando ações preventivas ao usuário”, explicou Azevedo.

Segundo ele, o monitoramento é feito via internet, tendo a possibilidade de fazer consultas em tempo real.

***

2º lugar na categoria geral – Fábio Tadeu Garcia, de Franca (SP)

Ideia de Garcia alia diversão e conhecimento. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Ideia de Garcia alia diversão e conhecimento. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

A ideia central do projeto é combater a falta de interesse das crianças nos estudos. “A solução para isso é aliar educação com entretenimento.”

Uma das peças é um jogo de leitura que utiliza a realidade aumentada. “Brincando, a criança aprende novas palavras e amplia o vocabulário, dando vida a tudo o que ela escrever”, reforçou o designer gráfico, criador da Mature.

***

3º lugar na categoria geral – Bruno Praça, de São Paulo (SP) – Projeto: Reserva Ativa

Recolocação profissional para militares é a ideia de Praça. Foto: Tâmna Waqued

Facilitar a recolocação profissional para militares é a ideia de Praça. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

O autor serviu por quase nove anos no Exército. Sua ideia é de uma startup voltada a recolocar no mercado quem saiu das Forças Armadas.

“Os militares inspiram confiança. Quem não gostaria de ter um em sua empresa?”, questionou.

“Alguém comprometido, sério, qualificado e dedicado”, destacou.

***

1º lugar na categoria especial – Construção – Carlos Evangelistade,  de São Paulo (SP) – GSM

Como prêmio, Evangelista ganhou uma viagem para Paris. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Como prêmio, Evangelista ganhou uma viagem para Paris. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

O projeto é focado em construções e obras e utiliza a energia solar fotovoltaica para aliar sustentabilidade aos canteiros de obras. “O foco é levar a pessoa a utilizar energia limpa e renovável”, indicou.

Segundo ele, a energia elétrica não pode faltar em nenhum canteiro de obra. “Trabalhamos com energia solar e convertemos em energia elétrica. Ideia é aliar a sustentabilidade com energia solar fotovoltaica.”

Agentes de inovação do Senai-SP atuam como mentores no Acelera Startup

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp

O time de mentores é um dos grandes atrativos da quinta edição do concurso Acelera Startup, evento realizado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) que anuncia o resultado na noite desta quinta-feira (13/11).

Na véspera, primeiro dia do evento, os especialistas ficaram à disposição dos empreendedores no horário da tarde. E dessas sessões saíram dicas preciosas.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

Lucia Vivacqua: “Identificamos pontos a serem melhorados e damos dicas de caminhos a seguir.” Foto: Tâmna Waqued/Fiesp


Quem passou pela clínica de Lucia Vivacqua, agente de inovação da Gerência de Inovação e Tecnologia (GIT) do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP), contou com informações sobre estratégia de inovação e design de produto.

“Depois da apresentação do projeto, identificamos pontos a serem melhorados, damos dicas de caminhos a seguir, a como fazer um pitch bacana, a posicionar o produto no mercado e a identificar o principal desafio tecnológico da ideia. Muitas vezes eles não sabem como encaminhar a apresentação do projeto e chamar a atenção do investidor”, revela Lucia.

Marcelo Gozeloto, outro agente do GIT – organismo que dá consultoria às escolas do Senai-SP e empresas parceiras em processos de inovação e  de melhorias de tecnologia a seus produtos e serviços – atendeu 33 empreendedores somente nesta edição do Acelera Startup. Sua especialidade é a área de propriedade intelectual e industrial.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

Marcelo Gozeloto: alerta sobre a necessidade de proteção intelectual e industrial dos projetos. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp


Sua mentoria, conta Gozeloto, teve como proposta orientar o empreendedor a começar seu negócio “da maneira certa”.

Durante a conversa com os empreendedores, o agente da GIT alertou os criativos sobre a necessidade de proteger juridicamente seus produtos. “Tem um produto, um software interessante? Peça proteção aos organismos legais brasileiros e internacionais, para que você possa explorar comercialmente a ideia”, recomenda Gozeloto, que gostou da interação com os empreendedores. “Vi muitas boas ideias”, conclui.

Nesta edição, o Comitê de Jovens Empreendedores (CJE) da Fiesp deu aos participantes do Acelera Startup a possibilidade de ter mentorias  com atendimento personalizado.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

Mentorias personalizadas: novidade da quinta edição do Acelera Startup. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp


Diversidade de projetos é um dos pontos altos do Acelera Startup

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp

A quinta edição do Acelera Startup, concurso promovido pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) que anuncia vencedores na noite desta quinta-feira (13/11), tem projetos para todos os gostos – de um sutiã-base, que permite a troca de revestimento e cor da capa, até uma janela que armazena energia solar e recarrega dispositivos móveis.

Apesar de toda a diversidade encontrada no evento, já tradicional no ecossistema dos empreendedores, com gente de várias cidades e faixas etárias, todos compartilham um sonho: emplacar uma ideia inovadora e conseguir investidores para a concretização de um sonho.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

Lin Wei, criadora do Conserta.me: depois de uma década trabalhando em grandes empresas, ela se dedica totalmente a transformar a ideia em um sucesso. Foto: Everton Amaro/Fiesp


Uma das participantes da edição do segundo semestre deste ano é a publicitária Lin Wei, criadora do Conserta.me. O aplicativo para celulares busca encurtar o caminho entre o motorista e as oficinas mecânicas próximas e economizar tempo na hora de escolher um local para o reparo do veículo.

“Muita gente não tem um mecânico de confiança, e não conhece de mecânica. Mulheres passam o problema para os maridos, namorados”, explica Lin, que após uma década trabalhando em grandes empresas, dedica-se totalmente a transformar a ideia em um sucesso.

Através da plataforma, cuja previsão de lançamento é 2015, o usuário do aplicativo informa dados como ano, modelo e marca do veículo, conta a empreendedora. Em seguida, o usuário informa o dano ocorrido no carro recorrendo a fotos e uma descrição. Por fim, aparece na tela uma lista com a qualificação de cada oficina e os orçamentos.

Lin, que participou da quarta edição do Acelera Startup, realizada em maio deste ano, elogia a iniciativa do Comitê de Jovens Empreendedores da Fiesp. “A alta qualidade das pessoas presentes e o nível dos investidores são incríveis.”

Segundo ela, a interação com outros empreendedores e mentores é saudável para a evolução do seu negócio.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

Designer gráfico Fábio Garcia: participar do Acelera Startup ampliou sua visão sobre empreendedorismo. Foto: Everton Amaro/Fiesp

Foi essa interação e também o conhecimento adquirido na terceira edição do evento que atraíram o designer gráfico Fábio Garcia, de 52 anos, para retornar ao Acelera. Ele é fundador da Matere Educacional, que busca combater a evasão escolar por meio de produtos educacionais inovadores que utilizam o entretenimento como base para o aprendizado.

Na edição do evento realizada em setembro de 2013, Garcia admite que não estava suficientemente preparado. “Não fazia ideia da dimensão do empreendedorismo. Não sabia o que era startup, canvas, plano de negócios”, revela, citando alguns dos jargões comuns entre os empreendedores. “Ali minha visão foi ampliada”, diz.

Agora, segundo ele, sua condição mudou. E a participação naquela edição foi crucial para a evolução de seu negócio e do seu conhecimento sobre o mundo dos empreendedores.

“Agora, temos um plano de negócio. Espero ficar entres os dez primeiros’, conta.

Rafael Ferreira, diretor da Itatijuca Biotech: Acelera Startup permite contato com um time de mentoria altamente capacitado. Foto: Everton Amaro/Fiesp

Rafael Ferreira, diretor da Itatijuca Biotech: Acelera Startup permite contato com um time de mentoria altamente capacitado. Foto: Everton Amaro/Fiesp

O time de mentores disponibilizado é uma das atrações do Acelera. “Eles afinaram o meu discurso”, revela Rafael Ferreira, diretor da Itatijuca Biotech, única empresa no Brasil capaz de aplicar o processo de biolixiviação em áreas de mineração.

O processo inovador utiliza microrganismos que dissolvem metais como ouro, cobre e níquel.

Para ele, outro aspecto interessante é o ambiente repleto de profissionais empreendedores das mais diversas áreas. “Aqui temos contato com pessoas em outros estágios de desenvolvimento, com um time de mentoria altamente capacitado”, opina.

Linhas de investimento público são debatidas no Acelera Startup

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp

Empreendimentos de bom potencial nem sempre prosperam por um fator importante: o desconhecimento sobre os mecanismos e ferramentas disponíveis existentes para ter acesso a recursos públicos, investimentos e linhas de crédito.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

Representantes do Sebrae, Fines e Desenvolve SP falaram sobre acesso a capital. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp


Para aumentar a compreensão dos participantes da 5ª edição do concurso Acelera Startup, a organização do evento – realizado pelo Comitê de Jovens Empreendedores (CJE) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) – promoveu um painel na manhã desta quarta-feira (12/11) com representantes da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), da Desenvolve SP e do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo (Sebrae).

Renato Fonseca de Andrade, responsável por gestão estratégica do Sebrae, falou sobre as linhas existentes. Segundo ele, as empresas e a produtividade no Brasil ainda precisam crescer no país.  “Buscamos contribuir com planejamento, inovação e identificação de oportunidades, além de contribuir para o conhecimento do empreendedor”, disse.

Andrade listou as diversas áreas de atuações do serviço, que atende cerca de dez mil empresas em dois anos, com previsão de 17 mil empresas atendidas nos próximos três anos.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

Claudio Boris Pires, da Finep, falou sobre fomentar projetos que contemplam pesquisa e desenvolvimento para a cadeia produtiva da indústria de petróleo e gás natural. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Em seguida, Claudio Boris Pires, da Finep, destacou uma linha de investimento, a Finep 30 dias, “que reduz em até 30 dias o tempo de análise de mérito e abarca setores como educação, óleo e gás”.

Outra iniciativa mantida pela Finep, em parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e com apoio técnico da Petrobras, é o Inova Petro. O objetivo, segundo Pires, é fomentar projetos que contemplem pesquisa e desenvolvimento para a cadeia produtiva da indústria de petróleo e gás natural.

Eduardo Saggiorato, gerente de Negócios e Operações do Desenvolve SP, encerrou o painel, falando sobre o São Paulo Inova. A iniciativa visa apoiar empresas paulistas de base tecnológica e de perfil inovador em estágio inicial ou em processo.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

Eduardo Saggiorato: Desenvolve SP tem fundo para startups e empresas inovadoras com faturamento entre R$ 3,6 milhões e R$ 18 milhões. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Segundo Saggiorato, o programa conta com duas linhas de financiamento operadas. Uma delas com juros subsidiados pelo Fundo Estadual de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcet). Outra é um Fundo de Investimento voltado para startups e empresas inovadoras com faturamento entre R$ 3,6 milhões e R$ 18 milhões. “Tecnologia da informação, nanotecnologia e tecnologia da saúde são os focos principais”, concluiu.

De acordo com Paulo Uebel, CEO do Lide – Grupo de Líderes Empresariais, que mediou o encontro, são os empreendedores que podem transformar o país. “Apesar do ambiente hostil, é possível prosperar.”

Acelera Startup: corporate venture é um bom mecanismos de investimento em inovação

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp

Os fundos de investimento em startups, os chamados Corporate Ventures, representam uma das ferramentas mais eficazes para fomentar a inovação, asseguram especialistas como Karine Alves, da Tovts, e Guilherme Montovan, da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).

Ambos participaram da quinta edição do Acelera Startup, na manhã desta quarta-feira (12/11), realização do Comitê de Jovens Empreendedores (CJE) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Para especialistas, corporate venture é uma boa alternativa para trazer inovação para empresas líderes de mercado

Para especialistas, corporate venture é uma boa alternativa para trazer inovação para empresas líderes de mercado. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Para eles, os corporate ventures trazem expertise e rede de relacionamentos às empresas líderes de seus mercados.

Segundo Karine Alves, corporate venture é todo investimento de venture capital realizado por uma empresa líder em startups que atuam em seu próprio nicho mercadológico. “É um mecanismo maduro de investimento em inovação. O desenvolvimento do ambiente de inovação é saudável para os mercados e para as empresas atuantes”, explicou.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

Karine Alves, da Totvs: startups ampliam mercado potencial e são vetor de investimento e inovação. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Para ela, faz sentido investir em startups. “Elas ampliam muito o mercado potencial, e têm posição importante como vetor de investimento e inovação. Acreditamos nas ideias e nas pessoas, damos muita liberdade e autonomia aos criadores e empreendedores. Queremos respirar esse ar de inovação e possibilitar sinergia.”

Karine aponta educação e saúde como setores que devem continuar a ser impactados positivamente por investimentos.

Na visão de Guilherme Montovan, da Finep, o corporate venture cria um ambiente em que empresas investem em startups do próprio setor. “Facilita e faz com que a empresa esteja próxima da inovação e atenta a possíveis ameaças de concorrentes.”

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

Guilherme Montovan, da Finep: “Empresas que decidem realizar esse tipo de investimento tendem a ter mais sucesso em seus negócios”. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Para Montovan, que listou as linhas de investimento e fundos que a Finep disponibiliza para empresas e startups, é necessário aumentar a parcela de investimento privado em inovação e tecnologia. Para isso, o corporate venture é uma das melhores ferramentas.

“Empresas que decidem realizar esse tipo de investimento tendem a ter mais sucesso em seus negócios”, explicou o representante da Finep.

“A Finep procura fomentar esse tipo de relacionamento.”

O foco é trazer investimentos para os projetos, diz diretor da Fiesp no Acelera Startup

Juan Saavedra, Agência Indusnet Fiesp

O objetivo principal da quinta edição do Acelera Startup – concurso de empreendedorismo e investimento-anjo realizado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) – é fazer com que os investidores tomem a decisão de aplicar recursos nas iniciativas que participam do evento.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

Sylvio Gomide: incentivo para as startups e desburocratização do processo de abertura de uma empresa são os eixos estratégicos. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

“O nossos foco principal é trazer o dinheiro. Vocês têm o conhecimento e a Fiesp tem esse network. Vocês foram selecionados entre 2.000 projetos˜, ressaltou o diretor titular do Comitê de Jovens Empreendedores (CJE) da Fiesp, Sylvio Gomide para os representantes dos 150 projetos concorrentes.

O evento, com dois dias de duração, tem como ponto alto a apresentação de 10 finalistas para uma banca formada por investidores-anjo do país, no modelo de elevator pitch. Três serão os vencedores do concurso.

Gomide destacou que pela primeira vez o Acelera Startup fez uma parceria com o Departamento da Indústria da Construção (Deconcic) da Fiesp, resultando na criação da categoria especial construção, tendo como premiação uma viagem para conhecer as inovações do setor na França.

Agradeceu ainda a parceria do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP), tem 19 projetos entre os selecionados; da Faculdade Armando Álvares Penteado (FAAP), por indicar projetos; ao Sebrae, pela divulgação; à Wayra, aceleradora global da Telefônica.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

Soriedem Rodrigues: "Sucesso da construção civil depende de novas ideias. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Gomide disse ainda que esta edição atende a sugestões feitas em eventos anteriores. “Colocamos mais baias para que os participantes possam um ter contato mais personalizado com os mentores. Tiramos as mesas e colocamos as carteiras para ficar mais dinâmico”, exemplificou.

Gomide adiantou ainda quais são os dois eixos estratégicos do CJE para o ano de 2015 que serão apresentados dentro de uma plataforma de reivindicações da Fiesp na esfera governamental. “Como trazer recurso e incentivo para as startups e como desburocratizar o processo de abertura de uma empresa. Sou empresário como vocês e sei como é difícil conseguir um crédito e como é difícil abrir uma empresa.”

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290581

Bruno Ghizoni: Acelera Startup reúne algumas das principais bancas de investimento-anjo. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

O diretor do Deconcic, Soriedem Rodrigues, disse que o Departamento está muito feliz de participar do Acelera. “O sucesso da construção civil vai depender muito de vocês”, declarou Rodrigues, desejando sorte aos participantes.

Bruno Ghizoni, integrante do CJE , destacou a qualidade dos projetos, citando como exemplos iniciativas que têm empreendedores com PhD. Disse ainda que o evento conseguiu atrair algumas das principais bancas de investidores-anjo como a Gava Investimentos, Novo Horizonte, São Paulo Angels, Bahia Angels, Gávea Angels e Anjos do Brasil, entre outras. “Fizemos um grande trabalho para trazer o que há de melhor.”

>> Metas ajudam a orientar processo de inovação da 3M, informa gerente de Exportação da 3M 

>> Linhas de investimento público são debatidas no Acelera Startup

>> Corporate venture é um dos melhores mecanismos de investimento em inovação, defendem especialista

>> Diversidade de projetos é um dos pontos altos do Acelera Startup

>> Agentes de inovação do Senai-SP atuam como mentores no Acelera Startup 

Fiesp abre inscrições para novo concurso que aproxima startups de grandes investidores

Agência Indusnet Fiesp

Com objetivo de incentivar o empreendedorismo e de aproximar projetos e empresas de investidores, a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) abre inscrições para o concurso Acelera Startup. A novidade desta edição é a criação da categoria especial Construção. No entanto, projetos de diferentes áreas podem participar do concurso. As inscrições foram prorrogadas e podem ser feitas até o dia 06 de novembro.

>> Inscreva-se na Categoria especial Construção
>> Inscreva-se na Categoria Geral

A organização seleciona 150 melhores projetos e/ou empresas, que passam a ter a oportunidade de participar de palestras, workshops, mentorias e avaliações classificatórias. A divulgação dos melhores projetos e empresas avaliados está marcada para o dia 07 de novembro.

Os mais bem avaliados chegam como finalistas do evento, podendo apresentar seu negócio, no modelo de elevator pitch, a uma banca formada por grandes investidores-anjo do Brasil. Três deles são apontados como os grandes vencedores.

Além de aproximar os empreendedores de potenciais investidores, a Fiesp espera colaborar com a difusão do tema no meio empresarial. O evento acontece nos dias 12 e 13 de novembro, no edifício-sede da Fiesp, na região central da capital paulista.

A realização é do Comitê de Jovens Empreendedores (CJE) da Fiesp.

Serviço

Concurso Acelera Startup
Data: 12 e 13 de novembro
Local: Edifício-sede da Fiesp
Endereço: Avenida Paulista, 1313. São Paulo
Inscrições: http://www.fiesp.com.br/acelera