Projeto prevê capacitação, prática esportiva e inclusão de trabalhadores com deficiência

Isabela Barros, Agência Indusnet Fiesp

No que depender da indústria paulista, há um mundo de possibilidades à espera dos trabalhadores com algum tipo de deficiência em São Paulo. Foi apresentado, na manhã desta segunda-feira (04/08), para um grupo de convidados, o projeto Meu Novo Mundo, iniciativa do Departamento de Ação Regional (Depar) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) para a qualificação e inclusão desses profissionais no mercado. O encontro, coordenado pelo diretor titular do Depar, Sylvio de Barros, foi realizado na sede da federação, do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP), na capital paulista. A ação é apoiada pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em São Paulo (SRTE-SP).

A iniciativa será lançada oficialmente no próximo dia 20 de agosto. E tem como objetivo viabilizar ações conjuntas para inclusão profissional de pessoas com deficiência em indústrias cujas matrizes fiquem em São Paulo. O programa envolverá curso de aprendizagem industrial, inclusão digital, atividades esportivas e cidadania. Tudo para que o emprego de pessoas com esse perfil vá além do cumprimento de cotas estabelecido por lei, colaborando para uma melhor formação e aproveitamento das habilidades desses trabalhadores.

O encontro que apresentou o projeto Meu Novo Mundo para um grupo de convidados nesta segunda-feira (04/08). Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

O encontro que apresentou o projeto Meu Novo Mundo para convidados nesta segunda-feira. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp


O projeto será tocado sob a coordenação da Fiesp, mas com o suporte do Sesi-SP e do Senai-SP respectivamente no que se refere à prática de atividades esportivas e à capacitação profissional.

Estão envolvidas ainda entidades de apoio à pessoa com deficiência e prefeituras, entre outros agentes.

“Vamos apresentar um mundo novo para esses trabalhadores”, disse Barros. “Proporcionar às pessoas com deficiência um número grande de atividades, incluir de forma honesta e inteligente”, explicou. “Esse é um dos maiores projetos de inclusão social já feito para profissionais com deficiência”.

A partir da esquerda: Barros, com Marco Aurélio e Veronica. “Incluir de forma honesta e inteligente”. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

A partir da esquerda: Barros, com Marco Aurélio e Veronica. “Incluir de forma honesta e inteligente”. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

O encontro desta segunda-feira contou com a presença de personalidades como o superintendente regional do Trabalho e Emprego do Estado de São Paulo, Luiz Antônio de Medeiros Neto, a auditora fiscal e coordenadora do Projeto de Fiscalização – Inserção de Aprendizes da SRTE-SP, Alice Grant Marzano, o chefe da Fiscalização do Trabalho da SRTE-SP, Marco Antonio Melchior,  o auditor fiscal e coordenador do Projeto de Inclusão de Pessoas com Deficiência da SRTE-SP, José Carlos do Carmo, a secretária municipal das Pessoas com Deficiência e Mobilidade Reduzida de São Paulo, Marianne Pinotti, o vice-presidente da AACD, Norberto Farina, e a deputada federal Mara Gabrilli, entre outros nomes.

Os atletas paralímpicos do Sesi-SP Marco Aurélio (dardo e disco) e Veronica Hipólito (atletismo) também participaram do evento.