Ícone da educação profissionalizante, Senai completa 71 anos

Agência Indusnet Fiesp

Criado pelo presidente Getúlio Vargas, por meio do decreto-lei nº 4.048, de 22 de janeiro de 1942, com a missão de organizar e administrar, em todo o país, escolas de aprendizagem para industriários, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) completa nesta terça-feira (22/01) exatos 71 anos de existência, com uma trajetória pautada pela excelência na educação e profissionalização de gerações de brasileiros.

“São 71 anos de serviços prestados ao país, formando pessoas”, destaca Paulo Skaf,  presidente da Federação e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp) e do Senai-SP, lembrando que desde a sua criação o lema da entidade é o aprender fazendo. “As pessoas não ficam só na teoria, mas têm principalmente a parte prática. As escolas do Senai são verdadeiras fábricas, com laboratórios, máquinas, equipamentos.”

O líder empresarial ressalta ainda a importância desse serviço à formação profissional. “É a forma de se dar realmente oportunidade às pessoas e, ao mesmo tempo, desenvolver a indústria, pois a mão de obra qualificada é essencial para o segmento.” E conclui: “O Senai tem essa missão. Temos faculdade, cursos superiores, curso técnico, curso de curta duração, até formação de mão de obra nos próprios canteiros. É muito importante o Brasil ter uma instituição como o Senai”.

O diretor regional do Senai-SP, Walter Vicioni, recorda que o primeiro Departamento Regional da instituição surgiu na capital paulista, referindo-se à  Escola Senai “Roberto Simonsen”, localizada no bairro do Brás. E observa que desde então tradição e modernidade sempre conviveram em harmonia.

“O que é feito hoje inspirou-se em modelos que deram certo desde sua criação, mas  em sintonia com as necessidades do mercado e as novas tecnologias. O Senai-SP está sempre se renovando. E eu tenho certeza de que com essa visão, e com a visão do presidente Paulo Skaf, ligada ao fato que tradição e modernidade são coisas que se complementam, o Senai vai ter uma longa vida”.

Credibilidade

A implementação de cursos de formação profissional e serviços técnicos e tecnológicos sintonizados com as demandas dos setores produtivos justificam essa longevidade de sucesso e credibilidade. Uma realidade que se traduz em números: no Brasil, o Senai é responsável por 809 unidades operacionais, sendo 471 fixas e 338 móveis. Somente o Estado de São Paulo possui uma rede com 164 escolas (90 fixas e 74 móveis).

O ensino de qualidade do Senai atrai todos os anos milhares de estudantes e trabalhadores que buscam qualificação profissional. Desde a sua criação até 2012, a entidade capacitou quase 55 milhões de pessoas em todo o Brasil e mais 26 milhões em São Paulo, Estado onde foram realizadas no ano passado quase um milhão de matrículas distribuídas pelos cursos de Aprendizagem Industrial, Técnicos, Superior, Formação Continuada e Educação de Jovens Adultos (EJA).

A excelência no trabalho desenvolvido pelo Senai também pode ser traduzida pelos investimentos em melhorias e modernidade de seus equipamentos, bem como a criação de novos cursos. Somente no ensino superior do Departamento Regional de São Paulo, foram criadas sete faculdades, sendo quatro na Capital, duas no interior (Campinas e  Sorocaba) e uma no Litoral (Santos).