Elvis Presley e Michael Jackson fazem a festa na frente do prédio da Fiesp

Guilherme Abati e Isabela Barros, Agência Indusnet Fiesp

Dois dos maiores nomes da música pop mundial marcaram presença, neste sábado (25/01), no #ChegaMais – evento promovido pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) para comemorar os 460 anos da capital. Ninguém menos que o Rei do Rock, Elvis Presley, e o Rei do Pop, Michael Jackson, fizeram a festa da multidão que participou das festividades.

A alegria e a descontração dos artistas fizeram com que muitas das pessoas que passavam pelo número 1.313 da avenida mais famosa do Brasil parassem para assistir as apresentações do ‘Elvis da Paulista’ e do trio cover de Michael Jackson.

Família Jackson

Ao lado dos irmãos Felipe e Davi, respectivamente de 16 e nove anos, o dançarino Matheus Gomes de Luca, de 17, foi um dos astros da festa da Fiesp para os 460 anos de São Paulo.

O trio, que faz cover do cantor Michael Jackson, é conhecido dos paulistanos pelas apresentações, todas as sextas, sábados e domingos, das 17h às 21h30, perto da esquina da Paulista com a Rua Augusta.

Orgulhoso pelo convite para se apresentar na frente da federação, Matheus aprovou a festa. “Até a pipoca estava muito boa, gostei da organização”, disse. “Nunca fomos convidados a dançar num evento assim, numa entidade do porte da Fiesp”.

O trio de covers de Michael Jackson: sucesso na frente do prédio da Fiesp. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

O trio de covers de Michael Jackson: sucesso na frente do prédio da Fiesp. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

 

O trabalho dos irmãos num dos endereços mais famosos de São Paulo começou em 2009, ano do falecimento do cantor norte-americano.  “Minha mãe era fã dele, que morreu em 25 de junho, um dia antes do aniversário dela”, contou Matheus. “Para animá-la, meu irmão comprou um DVD dele para ela e, no final, todos ficamos fãs e começamos a imitá-lo”.

Além dos shows na rua, os dançarinos se apresentam em festas e eventos.

“Eles dançam igualzinho ao original”, analisou Creuza Silva, de 51 anos, que assistia atenta ao espetáculo.

Elvis da Paulista

Outro grande cantor norte-americano homenageado durante o #ChegaMais foi Elvis Presley, representado pelo ator Márcio Aguiar, de 40 anos.

“Fico feliz por fazer parte da festa e celebrar o aniversário da minha cidade”, disse o artista, nascido em São Paulo e conhecido nas ruas como o “Elvis da Paulista”.

O Elvis da Paulista: feliz pelo reconhecimento nas ruas da cidade. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

O Elvis da Paulista: feliz pelo reconhecimento nas ruas da cidade. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

 

Além de encarnar o rei do rock em diversos pontos da cidade, Aguiar é responsável por outros 20 personagens, que apresenta em shows e eventos. A disposição é tanta que ele, em 2011, correu a Maratona de São Paulo vestindo a clássica roupa branca de Elvis, com direito a peruca com topete e óculos escuros de hastes douradas.

Acompanhado do irmão Marcus, Eric Leonardo, de 23 anos, acompanhou com atenção as apresentações.  Ele, que trabalha na Paulista e aprovou a apresentação de Aguiar, disse que é fã da versão 100% paulistana de Elvis, que costuma assistir em frente ao Shopping Center 3.

 

Aniversário de São Paulo: Fiesp presenteia paulistanos com 460 camisetas

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp

Uma camiseta para cada um dos 460 anos da capital. Essa foi a proposta da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), que, em parceria com o artista plástico Zilando Freitas, presenteou, neste sábado (25/01), 460 pessoas que estiveram presentes no evento #ChegaMais, na frente do prédio da entidade, na Avenida Paulista.

Para ganhar o presente, bastava o participante publicar uma foto do evento com a hashtag #chegamais na rede social Instagram. Entre aqueles que receberam o presente estava Silvia França – que, assim como São Paulo, completa mais um ano de vida neste sábado.

Silvia exibe camiseta que ganhou no #ChegaMais. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Silvia, de 55 anos, mora em Florianópolis e está em São Paulo para visitar seu sobrinho. Ela conta que adorou participar de um “evento tão descontraído e alto astral”. “Achei a camiseta tão linda que até já estou usando ela”, disse, exibindo orgulhosa a peça.

“Amei a camiseta. Ela é linda, colorida, animada, assim como o evento”, disse a professora de filosofia de 40 anos Elaine Paiva, que também enviou sua foto e levou pra casa a lembrança da festa.

O artista também celebrou a ação apoiada pela Fiesp. Ele considera o #ChegaMais uma forma de promover a arte na cidade. “São Paulo precisa de ações como essa, que promovam a arte e acolham as pessoas”, disse.

Zilando Freitas: uma camiseta para cada ano da capital paulista. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Fiesp lança ponto de internet grátis e faz festa para os 460 anos de São Paulo

Guilherme Abati e Isabela Barros, Agência Indusnet Fiesp

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) homenageou os 460 anos da maior metrópole brasileira oferecendo um ponto de acesso à internet grátis (hotspot) em frente à sua sede, no número 1313 da Avenida Paulista. Os paulistanos responderam à altura ao presente, fazendo festa e aproveitando as atividades culturais oferecidas na ação #ChegaMais durante toda a manhã e tarde deste sábado  (25/01).

“Iniciativas como essa da Fiesp revitalizam o uso da Paulista”, disse o motorista Wagner Sandro, de 47 anos, morador da região e um dos participantes mais entusiasmados do evento. “Achei muito interessante a oferta de internet grátis, muita gente não tem acesso a isso”.

Wagner: iniciativas como a da Fiesp revitalizam a Paulista. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Wagner: iniciativas como a da Fiesp revitalizam a Paulista. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

O analista de sistemas Paulo Rosa e a arquiteta Juliana Melo Rosa não ficaram de fora. Entre um algodão doce e outro, eles disseram que iam recomendar as atividades da Fiesp para os familiares. “Vou falar para eles virem à tarde”, disse Paulo. “A Fiesp é um símbolo de São Paulo, principalmente pelo prédio aqui da Paulista”, explicou Juliana.

Paulo e Juliana: recomendação da festa da Fiesp para os parentes. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Paulo e Juliana: recomendação da festa da Fiesp para os parentes. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

A internet gratuita também foi elogiada pelo casal. “Muito bom poder passar aqui, na hora do almoço, e usar o serviço no celular”, afirmou Paulo.

Acompanhado pela irmã Roseane, de 47 anos, e pela sobrinha Giovana, de 7, o paulista Ede Ribeiro já navegava pela internet com seu smartphone logo após a abertura oficial do espaço.

Com os olhos grudados na tela do celular, Ribeiro, de 33 anos, aprovou a ação. “É uma ideia muito legal, um ótimo presente para quem mora ou trabalha por perto”, disse.

Ede com a irmã Roseane e a sobrinha Giovana: . “Internet grátis é um ótimo presente para quem mora ou trabalha por perto”. Foto: Juan Saavedra/Fiesp

Ede com a irmã Roseane e a sobrinha Giovana: . “Internet grátis é um ótimo presente para quem mora ou trabalha por perto”. Foto: Juan Saavedra/Fiesp

O objetivo da Fiesp com a iniciativa é democratizar o acesso à internet disponibilizando sinal com a tecnologia WiFi perto da entidade. O acesso será livre daqui por diante por parte de qualquer cidadão que tenha um dispositivo compatível com o protocolo WiFi – como laptops, smartphones e tablets, entre outros. O serviço permitirá a média de 500 conexões simultâneas nas principais redes sociais (Facebook, Instagram, Twitter) e correio eletrônico.

 O realejo diz

No ônibus a caminho do trabalho, a auxiliar de limpeza Elizabeth Maria da Cruz, de 39 anos, não resistiu quando viu o “realejo da sorte” na porta da casa da indústria, como parte das atividades dos 460 anos da capital. Desceu antes do ponto e foi conferir a sorte, recebendo uma mensagem escolhida pela maritaca “Chiquinho”. “Sempre quis tirar um papelzinho desses, achei muito interessante”, disse.

Para Elizabeth, a festa promovida pela Fiesp ajuda a integrar “todas as tribos de São Paulo”.

Elizabeth e Wagner: festa da Fiesp fez auxiliar de limpeza descer do ônibus para comemorar os 460 anos de São Paulo. Foto: Tamna Waqued/Fiesp

Elizabeth e Wagner: festa da Fiesp fez auxiliar de limpeza descer do ônibus para comemorar os 460 anos de São Paulo. Foto: Tamna Waqued/Fiesp

No comando do realejo, Wagner Luiz explicou que é construtor de obras, assumindo a atividade paralela em eventos como o deste sábado (25/01), missão que, para ele, está sendo “especial”. “Amo a cidade em que moro e acho que o povo merece uma festa assim”.

Até a tarde

A festa na frente do prédio da Fiesp na Paulista vai até a tarde e terá, ao longo de todo dia, atividades culturais e apresentações artísticas como covers dos cantores Michael Jackson e Elvis Presley, entre muitas outras atrações.

As interações e menções dos internautas nas redes sociais com a hashtag #chegamais serão capturadas e poderão ser transmitidas em tempo real em um telão instalado no espaço.

Malabares entre as atividades culturais da ação #ChegaMais na frente do prédio da Fiesp. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Malabares entre as atividades culturais da ação #ChegaMais na Fiesp. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Presidente da Fiesp destaca importância de investimentos em mobilidade urbana

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp

Presidente da Federação e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp), Paulo Skaf concedeu entrevista, no fim da tarde desta quinta-feira (23/01), ao jornal Três Tempos, no estúdio da Rádio Bandeirantes instalado na frente do edifício-sede das entidades.

Entre os principais assuntos abordados, Skaf enalteceu a capital paulista, que no próximo sábado (25/01) completa 460 anos de fundação.  “É uma semana especial para uma cidade especial, que abriga tantos povos, das mais diversas origens”, disse.

O dirigente também revelou quais mudanças considera fundamentais para a melhoria da capital paulista. “Precisamos corrigir o que incomoda os paulistanos, precisamos de mais quilômetros de metrô, de ônibus em melhores condições. Não basta ter corredor de ônibus”, afirmou Skaf. “Tem que ter ônibus”.

Skaf durante a entrevista à Rádio Bandeirantes: . “A condição precária dos nossos meios de transporte maltrata os paulistanos”. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Skaf durante a entrevista à Rádio Bandeirantes: . “A condição precária dos nossos meios de transporte maltrata os paulistanos”. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

 

Para Skaf, a melhoria da mobilidade urbana é crucial para promover a qualidade de vida da população. “A condição precária dos nossos meios de transporte maltrata os paulistanos”.

Quando perguntado sobre que lugar melhor representa São Paulo, Skaf apontou dois locais. “A Avenida Paulista é a verdadeira cara de São Paulo, o local que melhor a representa”, disse. “Outro ponto bastante representativo é o Pátio do Colégio, pois foi onde tudo começou, em 1554”.

Com o apoio da Fiesp, World Bike Tour São Paulo 2014 reunirá 8 mil ciclistas

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp

Serão 8 mil ciclistas pedalando para homenagear os 460 anos da maior metrópole brasileira. Neste sábado (25/01), o World Bike Tour São Paulo 2014 reunirá 8 mil participantes, que comemorarão o aniversário da capital paulista percorrendo um trecho de dez quilômetros entre a Ponte Estaiada e o Jockey Club.

O evento, realizado desde 2006, tem o apoio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). E terá um percurso diferente do utilizado na edição de 2013 para evitar problemas no trânsito da cidade.

A largada neste ano acontece novamente na Ponte Octávio Frias de Oliveira, a Ponte Estaiada, marco arquitetônico da cidade. Em seguida, os ciclistas seguem em direção ao Jockey Club no contra fluxo da Marginal Pinheiros sentido Interlagos.  Na última edição, parte do percurso foi realizado na pista expressa da Marginal Pinheiros sentido Marginal Tietê.

Em encontro realizado nesta segunda-feira (20/01) na sede da Fiesp, organizadores do evento e autoridades explicaram a razão para a mudança do circuito tradicional.

A reunião sobre o World Bike Tour realizada nesta segunda-feira (20/01) na Fiesp. Foto: Everton Amaro/Fiesp

A reunião sobre o World Bike Tour realizada nesta segunda-feira (20/01) na Fiesp. Foto: Everton Amaro/Fiesp

 

Segundo Agenor Filho, coordenador da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), a mudança torna o trajeto mais “tranquilo” para os participantes, sem prejudicar o tráfego de veículos.  “Foi necessária a mudança, para não haver interferências no trânsito”, explicou.

Para o presidente do World Bike Tour, Diamantino Neves, as alterações do percurso do passeio tornam a edição 2014 ainda mais atrativa para os ciclistas de São Paulo – além de não prejudicar o tráfego normal de veículos. “O passeio é importante, pois contribui para o aumento do número de usuários de bicicleta em São Paulo”, disse. “Será um evento do nível de uma cidade que sediará a abertura da Copa do Mundo”, completou Neves.

Neves: pelo aumento no número de ciclistas em São Paulo. Foto: Everton Amaro/Fiesp

Neves: pelo aumento no número de ciclistas em São Paulo. Foto: Everton Amaro/Fiesp

De acordo com Luís Carlos Bueno, vice presidente nacional do World Bike Tour, o passeio ciclístico busca promover modos mais saudáveis na vida da população, incentivando atividades físicas e o maior uso da bicicleta como opção sustentável para a mobilidade urbana.

Segundo Bueno, o evento é uma afirmação da importância da bicicleta como modalidade de transporte sustentável. “O passeio anual contribui para repensar a estrutura e a mobilidade urbana”, disse.

Retirada do kit de participação

Os inscritos no World Bike Tour São Paulo 2014 podem retirar seus kits de participação a partir desta terça-feira (21/01) na Feira WBT, que acontece na Avenida Faria Lima, 2.500, das 10h às 20h, até o dia 24.

Os kits são compostos por bicicleta, capacete, camiseta, mochila e cartão de acesso, além da placa com o número de participação de cada ciclista. As inscrições, já encerradas, custavam R$ 300 e eram submetidas a sorteio.

Para saber mais sobre o World Bike Tour, só clicar aqui.