Manifestações de 13 de março mostram que o povo não aceita mais a falta de respeito, afirma Skaf

Agência Indusnet Fiesp

O presidente da Fiesp e do Ciesp, Paulo Skaf, disse neste domingo (13/3) em entrevista ao SBT na avenida Paulista que as manifestações do dia mostram que o povo não aceita mais “esta falta de respeito com as famílias, esta tentativa de divisão da sociedade ou da nação brasileira”. As pessoas nas ruas em diversas capitais e cidades querem uma mudança no Brasil, segundo Skaf. “Nós queremos um outro governo, nós queremos que sejam recuperadas a confiança e a credibilidade. Caso contrário não há investimentos, não há consumo, e sem os dois não há crescimento e não há emprego.” A situação, disse Skaf, é muito grave e tem que ser mudada. “O que as pessoas querem dizer aqui é que querem mudança. Quase exigem mudança. Espero que o Congresso Nacional se sensibilize com esta movimentação popular deste domingo histórico brasileiro e que realmente o processo de impeachment da presidente tenha celeridade em seu julgamento.”

Skaf considera que a renúncia da presidente seria a atitude menos traumática e mais rápida para resolver a situação do país, permitindo à economia voltar a rodar e ao emprego voltar a aparecer. O Brasil precisa disso urgentemente, afirmou Skaf.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540205874

Além de patos gigantes da campanha contra a CPMF, avenida Paulista teve o prédio da Fiesp vestindo bandeira digital do Brasil. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp