Irandhir Santos vence pela segunda vez o 10º Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema

Juan Saavedra e Amanda Viana, Agência Indusnet Fiesp

Ele foi o Diogo Fraga de “Tropa de Elite 2” (2010), filme mais visto da história do cinema brasileiro. E o Clodoaldo de “O Som ao Redor” (2012), melhor produção no Festival de Gramado daquele ano. Aos 35 anos, o ator Irandhir Santos – apaixonado confesso pelo teatro – não escondeu o amor pela sétima arte ao ser convidado para receber o 10º Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema.

O ator pernambucano Irandhir Santos ganhou o 10º Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema na categoria melhor ator com seu trabalho em "Tatuagem". Foto: Everton Amaro/Fiesp

“Há sete anos o cinema me roubou e eu me deixei levar. Estou cada vez mais apaixonado”, admitiu o ator ainda no palco, segundos depois de receber o reconhecimento – iniciativa que tem realização da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) em conjunto com o Sindicato da Indústria do Audiovisual do Estado de São Paulo (Siaesp).

É o segundo Fiesp/Sesi-SP de Cinema desse pernambucano de 35 anos – na edição de 2013 ele ganhara com seu Zizo em “A Febre do rato”.

Em 2014, foi a vez de “Tatuagem”, filme em que interpreta Clécio Wanderley, líder de uma trupe teatral que se apaixona pelo soldado Arlindo Araújo em pleno regime militar.

Não por acaso, Irandhir fez questão de lembrar os 50 anos do 1º de abril de 1964. “Data do golpe civil-militar”, ressaltou.

“Para mim, ‘Tatuagem’ é um gesto de resistência afetiva, um gesto de resistência radical. São filmes como esse que eu torço para que aqueles que lutam diariamente se atrevam e se alimentem para ter forças e lutar para uma sociedade nova, que eu acredito”, concluiu, homenageando o diretor Hilton Lacerda.

Formado em Artes Cênicas da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Irandhir acumula atuações em mais de 15 filmes e cerca de 20 prêmios em aproximadamente dez anos de carreira.

Um dos destaques é a atuação em “Olhos Azuis” (2009), do diretor José Joffily. Seu papel como Nonato, um professor brasileiro humilhado por um agente de imigração nos Estados Unidos, valeu ao ator um total de sete premiações, inclusive a de melhor ator no Festival de Cinema Brasileiro de Miami.

Críticas à distribuição

Irandhir Santos: "Há sete anos o cinema me roubou e eu me deixei levar. Estou cada vez mais apaixonado". Foto: Everton Amaro/Fiesp

Pouco antes da cerimônia, ao conversar com a reportagem, Irandhir disse estar feliz com mais uma indicação.

“Para mim, que tenho uma trajetória com filmes de baixo orçamento, esse tipo de indicação a prêmios especiais, como o da Fiesp e do Sesi-SP, só ajudam ainda mais o filme a ser visto, pois, no fim das contas, é isso que nós queremos com o nosso projeto, com o nosso filme: que ele seja visto. E esse prêmio coopera muito para isso”.

O ator elogiou a diversidade de produções da indústria de cinema brasileira.

“Nosso cinema vem despontando com força de produção muito grande. Temos grandes filmes sendo feitos. E isso é muito bom em relação à profissão. Porém temos muitos defeitos que devem ser revistos e avaliados”, afirmou, criticando as dificuldades para exibição dos filmes.

“Acho que precisa ser repensada essa política de distribuição dos nossos filmes, para que ele [cinema brasileiro] tome força, principalmente na educação do nosso povo. Para que possa ser algo cotidiano, das pessoas irem ao cinema assistir produções nacionais.”

Fiesp e Sesi-SP anunciam vencedores do 10º Prêmio de Cinema na terça-feira (01/04)

Agência Indusnet Fiesp 

Na próxima terça-feira (01/04), a partir das 20h, serão anunciados no Teatro do Sesi São Paulo, os grandes vencedores do 10º Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema. Concorreram à premiação 151 produções cinematográficas sendo 135 longas e 16 curtas exibidas, em 2013, no circuito comercial de todo o país. O projeto tem curadoria do cineasta, presidente do Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado de São Paulo (Siaesp) e diretor executivo do Museu da Imagem e do Som (MIS), André Sturm.

A cerimônia terá como apresentador o ator e diretor de teatro Danilo Grangheia. A programação contará com esquetes musicais de clássicos do cinema mundial interpretados pelo acordeonista e compositor Toninho Ferragutti.

As obras cinematográficas inscritas concorreram em 13 categorias: Filme de Ficção, Filme Documentário, Filme de Curta-metragem, Diretor, Atriz, Ator, Atriz Coadjuvante, Ator Coadjuvante, Roteiro, Montagem, Fotografia, Direção de Arte e Trilha Sonora. Os prêmios em dinheiro totalizam R$ 81 mil.

Entre os indicados na categoria Melhor Ator e Melhor Atriz estão nomes como Irandhir Santos (Tatuagem), Wagner Moura (A Busca), Glória Pires (Flores Raras) e Ísis Valverde (Faroeste Caboclo). Já o músico Jair Rodrigues e atriz Leona Cavalli concorrem ao título de Melhor Ator e Atriz Coadjuvante pela atuação, respectivamente, nos filmes Super Nada e Casa da Mãe Joana 2.

Dois finalistas de cada categoria foram selecionados por um júri popular (público) por meio do site www.sesisp.org.br/premiocinema, de 26 de fevereiro a 12 de março. Outros dois finalistas foram selecionados pelos associados do Sindicato da Indústria Audiovisual de São Paulo. O último finalista foi escolhido pelo Conselho Curatorial de Organização do Prêmio, totalizando cinco finalistas em cada categoria. Os vencedores serão determinados por um júri oficial, constituído por profissionais ligados às áreas cinematográfica e cultural. Simultaneamente à votação, teve início a mostra 10º Prêmio FIESP/SESI-SP de Cinema, que vai até 31 de março, com exibição de 47 longas e 16 curtas que concorrem ao prêmio.

O 10º Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema é uma iniciativa da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), do Serviço Social da Indústria (Sesi-SP) e do Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado de São Paulo (Siaesp). O objetivo é incentivar a produção cinematográfica nacional, divulgar o cinema brasileiro, facilitar o acesso público às produções de filmes nacionais e formar novas plateias.

Veja abaixo a relação completa dos finalistas:

  • Melhor Filme – Ficção

A Busca

Anita e Garibaldi

Cru

Faroeste Caboclo

Tatuagem      

  • Melhor Filme – Documentário

As hiper mulheres

Dossiê Jango

Fragmentos de paixão

O renascimento do parto

São Silvestre

  • Melhor Diretor

Alberto Rondalli (Anita e Garibaldi)

Eduardo Chauvet (O renascimento do parto)

Luciano Moura (A Busca)

Rubens Rewald e Rossana Foglia (Super Nada)

Tata Amaral    (Hoje)

  • Melhor Ator

Irandhir Santos (Tatuagem)

Leandro Luna (Satyrianas, 78 horas em 78 minutos)

Lúcio Lima (Trampolim do Forte)

Marat Descartes (Super Nada)

Wagner Moura (A Busca)

  • Melhor Atriz

Glória Pires (Flores Raras)

Ísis Valverde (Faroeste Caboclo)

Laís Gomes (Trampolim do Forte)

Mariana Lima (A Busca)

Rosanna Viegas (Cru)

  • Melhor Roteiro

Alexandre Ribondi, Jimi Figueiredo  (Cru)

Érica de Paula (O renascimento do parto)

Halder Gomes (Cine Holiúdi)

Luciano Moura e Elena Soarez (A Busca)

Marcelo Galvão (Colegas)

  • Melhor Ator Coadjuvante

Enrique Diaz (Noite de Reis)

Fernando Assis (Satyrianas, 78 horas em 78 minutos)

Ítalo Castro (A Floresta de Jonathas)

Jair Rodrigues (Super Nada)

Walmor Chagas (A coleção invisível)

  • Melhor Atriz Coadjuvante

Andréa Marquee (O Que Se Move)

Débora Rebechi (Satyrianas, 78 horas em 78 minutos)

Jéssica Duarte (Trampolim do Forte)

Leona Cavalli (Casa da mãe Joana 2)

Raissa Gregori (Corpo Presente)    

  • Melhor Direção de Arte

Magno Vitor Ferreira, Luiz Rossi, Sergio Silveira (Anita e Garibaldi)

Moacyr Gramacho (A última estação)

José Joaquim Sales (Flores Raras)

Ricardo Movits (Cru)

Tiza Oliveira, Eduardo Antunes (O Tempo e o Vento)

  • Melhor Fotografia

Affonso Beato (O Tempo e o Vento)

Claudio Collepiccolo (Anita e Garibaldi)

Ivo Lopes Araújo (Tatuagem)

Lito Mendes da Rocha (Serra Pelada)

Sergio Sanderson, Lourival de Vieira (Carreras)    

  • Melhor Trilha Sonora

Arrigo Barnabé (Anita e Garibaldi)

Beto Villares (A Busca)

Claudio Faria, Natalia Mallo, Mariá Portugal, Danilo Penteado, Camilo Froideval, Raul Vizzi, Jair de Oliveira e Ramiro Murilo (Super Nada)

Patrick Laplan (Laura)

Wílson Sukorski (Cores)

  • Melhor Montagem

Eduardo Chauvet (O renascimento do parto)

Juliana Rojas (O Que Se Move)

Márcio Hashimoto (Serra Pelada)

Umberto Martins (São Silvestre)

Willem Dias (Super Nada)

  • Melhor Curta

Colostro

Memória do Rio

Nem que tudo termine como antes

Obrigado Tempestade

Preto ou Branco!

 

Serviço

10º Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema
Data e Horário: 1º de abril, terça-feira, às 20h (somente para convidados)
Local: Teatro do Sesi São Paulo (Av. Paulista, 1.313 – Metrô Trianon-Masp)
Informações: (11) 3146-7405 / 7406

 

Fiesp e Sesi-SP abrem mostra gratuita de cinema no Centro Cultural Fiesp

Agência Indusnet Fiesp

A exibição de 12 filmes – seis longas de ficção e seis documentários – que estão concorrendo ao 10º Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema será realizada a partir desta quarta-feira (26/02).

Serão realizadas exibições no Mezanino do Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso.

Elena, de Petra Costa, é um dos filmes em cartaz na mostra. Foto: Divulgação

Elena é um dos filmes em cartaz na mostra no Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso. Foto: Divulgação

Os longas-metragens que serão exibidos são: Elena, Meu passado me condena, Ouvir o rio: Uma escultura sonora de Cildo Meireles, Lira paulistana e a vanguarda paulista, Mulheres africanas – A rede invisível, Satyrianas, 78horas em 78 minutos, Mato sem cachorro, Trampolim do Forte, Cores, Na carne e na alma, Vazio coração e O Brasil deu certo. E agora? 

As obras cinematográficas inscritas concorrem em 13 categorias: Filme de Ficção, Filme Documentário, Filme de Curta-metragem, Diretor, Atriz, Ator, Atriz Coadjuvante, Ator Coadjuvante, Roteiro, Montagem, Fotografia, Direção de Arte e Trilha Sonora. A premiação dos melhores em cada categoria será realizada no Teatro do Sesi São Paulo, somente para convidados, em 1º de abril de 2014. Os prêmios em dinheiro totalizam R$ 81 mil.

Dois finalistas de cada categoria serão selecionados por um júri popular (público), que poderá efetuar o voto por meio do site www.sesisp.org.br/premiocinema.

Outros dois finalistas serão selecionados pelos associados do Sindicato da Indústria Audiovisual de São Paulo. O último finalista será escolhido pelo Conselho Curatorial de Organização do Prêmio, totalizando cinco finalistas em cada categoria.

Os vencedores serão determinados por um júri oficial, constituído por profissionais ligados às áreas cinematográfica e cultural.

 

Veja a programação da Mostra de Cinema

Título do Filme Data de exibição Horário Info
100% Boliviano, mano 30/03 16:00
A alma da gente
A batalha do passinho – o filme 11/03 16:00
A busca 22/03 20:00
A cidade é uma só? 29/03 16:00
A coleção invisível
A Floresta de Jonathas 29/03 18:00
A luz do Tom
A memória que me contam
A Nave, uma viagem com a Jazz Sinfônica de São Paulo 31/03 18:00
A sorte em suas mãos
A última estação 17/03 18:00
Alfaiates de Belo Horizonte 30/03 16:00
Amazônia Desconhecida
América – Uma história portuguesa
Amor de Picadeiro 30/03 20:00
Angie
Anita e Garibaldi
Artigas – La redota
As hiper mulheres 29/03 20:00
As horas vulgares
Até que a sorte nos separe 2
Atenciosamente, Lo Turco 30/03 17:00
Boa sorte, meu amor
Bonitinha, mas ordinária
Caleuche – o chamado do mar 14/03 20:30
Carreras
Casa da mãe Joana 2
Chamada a cobrar
Cidade cinza 12/03 16:00
Cine Holliúdy
Colegas 13/03 16:00
COLOSTRO 30/03 19:00
Coração do Brasil
Corda Bamba
Cores 07/03 20:30
Corpo Presente
Crô
Cru
Cuíca de Santo Amaro – Ele, o tal 18/03 16:00
Doce Amianto 21/03 20:30
Doméstica 29/03 14:00
Dores de amores
Dossiê Jango
Dyonélio
Educação sentimental
Elena 15/03 18:00
Ensaio
Esse amor que nos consome 21/03 18:30
Estrada Dom Joaquim Mamemede 30/03 20:00
Eu não faço a menor ideia do que eu tô fazendo com a minha vida 23/03 16:00
Faroeste Caboclo
Fla x Flu – 40 minutos antes do nada
Flores raras
Fora do figurino – As medidas do jeitinho brasileiro
Fragmentos de paixão 19/03 16:00
Francisco Brennand
Giovanni Improtta
Habi, a estrangeira
Hijab – Mulheres de véu
Hoje
Jardim Atlântico – Um musical brasileiro
Jards
Jorge Mautner – O filho do holocausto
Juan e a bailarina
Kátia
Laura 14/03 18:30
Lira paulistana e a vanguarda paulista 13/03 14:00
Mais uma canção
Mais, ou menos, um dia! O descompasso entre a intenção e o arranjo institucional na escola pública. 30/03 16:00
Mar negro 28/03 20:30
Margaret Mee e a flor da lua
Mataram meu irmão
Mato sem cachorro 19/03 14:00
Memória de Rio 30/03 17:00
Meu amigo Claudia 20/03 16:00
Meu passado me condena 11/03 14:00
Meu pé de laranja lima
Minha mãe é uma peça
Minhocas
Morro dos prazeres
Mulheres africanas – A rede invisível 18/03 14:00
Mundo Invisível
Na Carne e na alma 08/03 20:00
Na quadrada das águas perdidas
Nem que tudo termine como antes 30/03 19:00
No lugar errado 16/03 19:00
Noite de reis
Nove crônicas para um coração aos berros 23/03 19:00
O abismo prateado 15/03 16:00
O Brasil deu certo. E agora? 10/03 20:00
O carteiro
O Concurso
O dia que durou 21 anos
O exercício do caos
O Homem Sensorial 30/03 17:00
O inventor de sonhos 16/03 16:00
O Próximo! 30/03 18:00
O Que Se Move 15/03 20:00
O renascimento do parto
O Som ao redor 31/03 20:00
O tempo e o vento
Obrigado Tempestade 30/03 18:00
Odeio o dia dos namorados
Olhe pra mim de novo
Olympias 30/03 20:00
Ouvir o Rio: Uma Escultura Sonora de CIldo Meireles 12/03 14:00
País do desejo
Paixão e acaso 22/03 18:00
Paulo Moura – Alma brasileira
Por que você partiu?
Por Trás do Véu
Pra lá do mundo
Preto ou Branco! 30/03 18:00
Primeiro dia de um ano qualquer 22/03 16:00
Pulmão da arquibancada
Qual é o teu negócio?
Quando eu era vivo
Quase um tango
Raça
Rânia 24/03 18:00
Rapsódia Armênia
Repare bem
Réquiem para Laura Martin
Réus
Santo Marcos 26/03 14:00
São Silvestre 26/03 16:00
Satúrnica 30/03 19:00
Satyrianas, 78 horas em 78 minutos 20/03 14:00
Se puder… Dirija!
Segredos da Tribo
Serra pelada 28/03 18:30
Serra pelada – A lenda da montanha de ouro
Simone
Sobral – o homem que não tinha preço
Solidões
Somos tão jovens 17/03 20:00
Sorria, você está na Barra
Super Nada 24/03 20:00
Tabu
Tainá, a origem
Tatuagem
Tokiori – dobras do tempo 15/03 14:00
Trampolim do Forte 22/03 14:00
Um Pouco Mais de Tempo 30/03 18:00
Uma história de amor e fúria
Vai que dá certo
Vazio coração 09/03 19:00
Vendo ou alugo
Walachai
Xico Stockinger 27/03 16:00

 

Serviço

Mostra de filmes – 10º Prêmio Fiesp/Sesi-SP do Cinema
Filmes: Elena, Meu passado me condena, Ouvir o rio: Uma escultura sonora de Cildo Meireles, Lira paulistana e a vanguarda paulista, Mulheres africanas – A rede invisível, Satyrianas, 78 horas em 78 minutos, Mato sem cachorro, Trampolim do Forte, Cores, Na carne e na alma, Vazio coração e O Brasil deu certo. E agora?
Datas e horários: Primeira parte de 26 de fevereiro a 10 de março. A partir de 11 de março uma nova seleção de filmes segue em cartaz até 31 de março.
Local: Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso / Espaço Mezanino (Av. Paulista, 1313 – Cerqueira César – em frente à estação Trianon-Masp do metrô)
Capacidade: 50 lugares
Entrada: franca