Inadimplência de empresas bate novo recorde em setembro, aponta Serasa

A economia brasileira somou 5,608 milhões de empresas inadimplentes de todos os portes em setembro e voltou, assim, a estabelecer o maior número da série histórica. Na comparação com o mesmo mês de 2017, o acréscimo foi de 8%. Na comparação com agosto deste ano, o número de CNPJs no país subiu 0,5%.

Entre micro e pequenas empresas, o país também voltou a registrar recorde histórico da inadimplência, diz a Serasa. As MPEs com dívidas atrasadas chegaram a 5,327 milhões no nono mês do ano, o maior volume já apurado pelo levantamento da Serasa Experian, conduzido desde em março de 2016. O avanço é de 10,2% frente ao indicador de setembro de 2017 (4,834 milhões). Em relação a agosto de 2018 (5,276 milhões), houve alta de 1%.

Entre os setores de mercado, Serviços voltou a responder, no nono mês de 2018, pela maior participação (47,2%) entre as 5,327 milhões de micro e pequenas empresas com CNPJs negativados. Comércio totalizou 43,9% desse total, e a Indústria, 8,5%.

Na distribuição das MPEs em situação de inadimplência por regiões brasileiras, os referenciais de participação se repetiram no resultado consolidado de setembro deste ano. O Sudeste apresenta grande concentração (54,4%) e, nas posições seguintes, aparecem Nordeste (15,9%), Sul (15,7%), Centro-Oeste (8,8%) e Norte (5,2%). A variação mensal, em relação a agosto/2018, indicou alta em todas as regiões, com avanço mais acentuado no Centro-Oeste (aumento de 1,7%).

Fonte: G1