Petrobrás/Replan – gerenciamento das fontes e reutilização de águas

A Refinaria de Paulínia (Replan) é a maior refinaria do sistema Petrobrás, responsável pelo refino de 20% de todo o petróleo processado no Brasil. Os objetivos do trabalho foram: reduzir a captação de água e minimizar a geração de efluentes hídricos, identificando todas as fontes de consumo de água e vapor. As unidades de processo da refinaria são: Unidades de destilação, unidades de craqueamento, unidades de coqueamento e de hidrotratamento.

Medida adotada
A ação foi dividida em três níveis de redução do consumo e/ou reúso:

Aplicação Imediata: Eliminação dos desperdícios e redução no consumo/reúso através de modificações em procedimentos operacionais. Inclui-se nessa categoria a Estação de Tratamento de Água e as Unidades de Craqueamento Catalíticos.

Aplicação de Médio Prazo: Eliminação/redução no consumo ou reuso a partir de pequenas modificações de processo que demandavam pequenos investimentos ou manutenção corretiva simples a partir da identificação da causa básica de pequenas anomalias (vazamentos, etc.) Inclui-se: Unidades de destilação 1 e 2, Estação de Tratamento de Água, Unidade de Coqueamento Retardado, Unidades de geração de hidrogênio e hidrotratamento, Áreas de utilidade, Unidades de craqueamento catalítico e Área de transferência e estocagem.

Aplicação a Longo Prazo: Eliminação/redução do consumo ou reúso a partir de grandes modificações de processo que demandavam novos estudos e projetos, cujos investimentos eram de grande monta. Inclui-se: Unidades de destilação 1 e 2, Unidade de coqueamento retardado, unidade de hidrotratamento.

Investimentos
O investimento do sistema de reutilização das águas dos vasos de topo das unidades a vácuo foi de R$ 2,2 milhões.

Resultados ambientais e econômicos
A redução obtida foi de mais de 300 m³/h que corresponde a 38% da geração então praticada (785m³) quando do início do trabalho. Esse resultado foi obtido através das ações imediatas associadas às ações de médio prazo realizadas. A redução na captação de água e na vazão de efluentes pode ser realizada sem afetar a otimização do processo e, por extensão, a rentabilidade do negócio. Uma vez implementada, tende a reduzir os custos operacionais das plantas industriais.