BSH e 20 anos de Protocolo de Montreal


A BSH Continental Eletrodomésticos, signatária dos Protocolos de Montreal e Kyoto, realiza em sua planta a produção de Refrigeradores e Freezers. Pretendendo assegurar o cumprimento da legislação vigente no País e dentro da conformidade com suas Políticas de Meio Ambiente, Saúde e Segurança, busca constantemente atualizações em seus processos, visando ganhos ambientais e econômicos.

Medida adotada

A BSH pesquisou substitutos para o gás refrigerante usado na produção de refrigeradores e freezers em suas linhas de produção, o R134A, da família dos HFC’s. Este gás apresenta propriedades químicas de reação com o oxigênio presente no ozônio atmosférico, reduzindo assim a camada de ozônio. Como a empresa está compromissada com o meio ambiente buscou-se uma nova opção de gás inerte, que não reagisse com o oxigênio atmosférico evitando assim a depleção da camada de ozônio. A BSH optou por utilizar o gás R 600A (Isobutano), que embora reduza os impactos citados é inflamável e requer cuidados especiais em sua utilização.

Para tanto a empresa fez modificações em seu processo, com a intenção de manter a segurança exigida, incluindo medidas relativas a:

  • Sistemas de segurança no descarregamento;
  • Equipamentos de injeção de gases;
  • Dispositivos de identificação para os produtos;
  • Sensores para detecção de vazamentos;
  • Treinamento de pessoal.

 

Investimentos

Em termos gerais, a BSH fez um grande investimento para a adequação de sua fábrica de refrigeradores para a nova tecnologia limpa de HC´s. Em âmbito geral podemos destacar como investimentos significativos:

  • Sistemas de ventilação: R$ 30.000,00;
  • Máquinas, Equipamentos, Bombas Dosadoras e acessórios: R$ 701.000;
  • Sistemas de segurança e sensores de vazamentos: R$ 226.000;
  • Edificações e tanques: R$ 272.000;
  • Painéis de Controle: R$ 210.000;
  • Sistemas de vácuo: R$ 111.000;
  • Totalizando um investimento: R$ 1.550.000.

 

Resultados ambientais e econômicos

Ganhos Ambientais:

  • A empresa reduziu a emissão do gás HFC´s em cerca de 70% por ano, com previsão de chegar a 100% até o final de 2007;
  • Lançamento no mercado de um produto mais ecológico;
  • Atendimento a normas internacionais ambientais, além de suas políticas corporativas;
  • Redução do uso de matéria prima, gerando menor impacto ambiental final.

Ganhos Econômicos:

  • Com a nova medida implementada na substituição do gás refrigerante R -134a pelo R600a, a empresa obteve uma economia energética de 3,0% por ano;
  • Redução do consumo do gás na produção dos refrigeradores em aproximadamente 45% quando comparado ao uso do gás R-134A;
  • Abertura de novos mercados para os seus produtos.

Ganhos de Imagem:

  • Associação da marca BOSCH a produtos ecologicamente corretos;
  • Único refrigerador produzido no Brasil com tecnologia sustentável;
  • Produto de tecnologia limpa reconhecido por órgãos governamentais;
  • Divulgação de seus valores de responsabilidade e cultura ambiental.