Brasil com Juros Baixos


A Mobilização

O enorme gasto realizado com juros no Brasil –  uma dívida que o governo assume em nome de todos os brasileiros – prejudica o desenvolvimento social e econômico.

A elevada taxa de juros praticada, segundo estudo da Fiesp  é um dos principais obstáculos à inovação no País.

Por esse motivo, a Federação e o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e o Ciesp), uniram-se a outros setores da sociedade defendendo a queda de juros para aumentar a competitividade das empresas e garantir mais emprego e renda para a população. Assim surgiu o movimento Por um Brasil Com Juros Baixos: Mais Produção e Emprego.


Adesão a Campanha

Entidades empresarias e de trabalhadores que promoveram juntas o Movimento:

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539864755

Associação Brasileira da Indústria de Máquinas, Central Única dos Trabalhadores (CUT), Força Sindical, Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Confederação Nacional dos Metalúrgicos e Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi


Imagem relacionada a matéria - Id: 1539864755

2.000 pessoas assinaram o Manifesto em prol da redução de gastos com juros no Brasil pela página na internet brasilcomjurosbaixos.com.br.





Um alerta aos cidadãos

 Quanto o governo tem gasto com juros? Como esse dinheiro poderia ser melhor utilizado em benefício da população?




Para responder a essas perguntas, a Fiesp e o Ciesp desenvolveram o Jurômetro, um monitor online, e em tempo real, do quanto se gasta com juros no Brasil.

A ferramenta também simula como esses recursos poderiam ser melhor aplicados na Educação, Habitação, Saúde e Transporte. Confira:


Para saber como funciona e a metodologia do Jurômetro, clique aqui.


Trajetória da Mobilização

Set.2011 

O Departamento de Competitividade e Inovação (Decomtec) Fiesp divulgo estudo onde aponta a elevada taxa de juros praticada no Brasil como um dos principais obstáculos à inovação no País. Conheça o estudo!

Out.2011 

Dia 18 – A Fiesp e os sindicados e centrais de trabalhadores oficializam o movimento o Por Brasil com Juros Baixos: Mais Empregos e Maior Produção.

Na mesma data, o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, e os representantes das centrais sindicais realizaram uma passeata até a sede do Banco Central, na avenida Paulista, reivindicando a queda da taxa básica de juros.

A caminhada reuniu cerca de 1.000 pessoas, entre trabalhadores e empresários, que se concentraram em frente ao BC.


Imagem relacionada a matéria - Id: 1539864755


A mobilização foi realizada também pela na internet, por meio de uma página que apresentava ao público os motivos do Manifesto e permitindo a adesão do internautas em defesa dessa causa.







Opiniões


“Nós não podemos permitir que continue na especulação. Faz 16 anos que os juros no Brasil são um absurdo” Paulo Skaf (Presidente da Federação e Centro das Indústrias do Estado de São Paulo)


“Não há nada que nos impeça de ter uma taxa de juros civilizada, a não ser o medo. Esse movimento não é apenas para fazer com que o País recupere seu nível de antigamente, mas também para que cresça no próximo ano”  Márcio Pochmann (Presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – Ipea)


“Estamos diante de uma gravíssima crise internacional e o Brasil precisa tomar medidas para não importar essa crise. Temos todas as condições para baixar a taxa de juros. No G20, o Brasil está entre os que têm fundamentos melhores, ao contrário de Grécia, Portugal e até mesmo EUA. Nós temos bons indicadores”   Antonio Corrêa Lacerda (professor-doutor do Departamento de Economia da PUC-SP)


“Somos campeões de juros altos há 16 anos, e com isso o Brasil não cresce e nem se desenvolve. Essa união de centrais sindicais, trabalhadores e empresariado é para dizer que não aguentamos mais esta situação”   Paulo Pereira da Silva (presidente da Força Sindical)



 















Veja as imagens da manifestação