imagem google
Início do conteúdo

Cadeia produtiva de papel e celulose divulga dados do 1º quadrimestre do ano

Recuo de importações em alguns segmentos e baixa nas vendas de outros são os destaques

Na primeira semana de junho, o site da Associação Brasileira da Indústria Gráfica (Abigraf) trouxe notícias sobre os dados de desempenho de alguns setores.

Uma delas é de que a Cia. Suzano foi a única empresa no setor de Celulose e Papel a ter aumento nas vendas de papel. No total, a companhia comercializou  289 mil toneladas, uma alta de 7,2% na comparação anual. Contudo, frente ao quarto trimestre, houve queda de 23,9%, atribuída à sazonalidade.

Outro destaque deste setor foi a queda (de 20%) nas importações brasileiras de papel couchê entre janeiro a abril deste ano, em comparação ao mesmo período de 2013. O resultado é atribuído à criação de novas regulamentações, que estabeleceram instrumentos de fiscalização e medidas de controle do uso do papel imune, entre elas a obrigatoriedade da rotulagem das embalagens.

Mais detalhes sobre essa notícia, clique aqui.

O segmento de papel ondulado, um importante setor no mercado das embalagens, registrou sua primeira queda em 2014. Segundo a Associação Brasileira do Papelão Ondulado (ABPO), em abril, as vendas de papelão ondulado somaram 275,990 mil toneladas, um recuo de 5,24% na comparação com abril de 2013 e queda de 2,79% frente a março de 2014.

No acumulado dos quatro primeiros meses de 2014, as vendas totalizaram 1,102 milhão de toneladas de papelão, o que representa uma alta de 0,85% ante 2013.

Para saber mais sobre esses dados, clique aqui.