imagem google

Sesi-SP vence time argelino e garante vaga na semifinal do Mundial de Clubes na Suíça

Equipe decide neste sábado (10/05) uma vaga na final com o vencedor de Molico/Osasco e Dínamo Kazan

Lucas Dantas, Agência Indusnet Fiesp

Sem o nervosismo da estreia, o time feminino do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) venceu com autoridade o GS Petroliers, da Argélia, por 3 sets a 0 (25/18, 25/12 e 25/16) em jogo realizado na tarde desta sexta-feira (09/05), em Zurique (Suíça), pela segunda rodada do Mundial de Clubes.

Com o resultado, a equipe do técnico Talmo de Oliveira garante vaga na fase semifinal. O adversário da partida de sábado (10/05) na Arena Saalsporthalle sai do confronto entre as brasileiras do Molico/Osasco e as russas do Dínamo Kazan. O vencedor será o adversário de Fabiana e cia.

Com uma alteração no time titular, o Sesi-SP iniciou o jogo com a central Fabiana, a levantadora Dani Lins, a ponteira Suelle, a central Barbara (no lugar de Bia, poupada), a ponteira Dayse, a oposta Ivna e Suelen (líbero). A equipe africana começou com Mezemate, Khamtache, Bensalem, Mazori, Boukhima e Oudni, com a líbero Sallima. Suelle foi a maior pontuadora do jogo, com 15 acertos, seguida de Ivna, com 14.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1542745621

Suelle (camisa 4) foi a maior pontuadora da partida, com 15 acertos. Foto: Lucas Dantas/Fiesp


O jogo

Mesmo favorito, o Sesi-SP não teve um bom começo do primeiro set. O nervosismo da estreia se repetiu e quem abriu o marcador foi o GSP, através de Mezemate, explorando o bloqueio de Barbara e Dani Lins. Mas logo a central Barbara empatou a partida. O Sesi-SP só passou à frente no placar com bloqueio de Dani Lins fazendo 05/04, mas as adversárias, com a ponteira Bensalem Zohra, viraram de novo. O nervosismo da primeira partida, em que foi derrotado pelo Volero Zurich, voltou a aparecer e custou dois pontos ao time de Talmo, que chegou ao primeiro tempo técnico em desvantagem: 06/08.

Com o tempo, o time foi se recuperando na partida. Ivna começou a virar as bolas e a superioridade técnica foi se tornando evidente. Em pouco tempo, Fabiana, Barbara e Ivna, maior pontuadora da etapa com seis, viraram a partida e o Sesi-SP só precisou administrar a vantagem até fechar em 25/18, em 22 minutos.

O segundo set começou mais calmo. Acostumadas com o jogo e sem nervosismo, as Meninas da Vila Leopoldina logo abriram 04/01 e continuaram pontuando. Dani, bastante inspirada, usava e abusava das atacantes, confundindo a defesa argelina até a equipe chegar ao primeiro tempo técnico com 08/05.

O ritmo passou a ser mais tranquilo e o Sesi-SP passou a jogar com mais segurança a cada ponto conquistado, chegando a abrir 20/10. Fabiana praticamente subia sem marcação. Suelle marcou seis vezes, seguida por Ivna, com cinco pontos. Talmo colocou Neneca e Carol em quadra e a história seguia sem alterações até o final em apenas 19 minutos, fechando em 25/12.

No terceiro set, Talmo escalou Pri Daroit no lugar de Dayse e o início não foi dos melhores, com o GSP abrindo dois pontos de vantagem. Mas com um ataque pelo meio, Fabiana deixou tudo igual em 03/03, acertando o time. Não demorou muito para o Sesi-SP assumir a dianteira do jogo com autoridade. Enquanto as africanas cometiam muitos erros, o time brasileiro fazia seu papel com segurança e aproveitando a enorme superioridade técnica.

No final, ataque para fora das argelinas, Sesi-SP 25/16 GSP, 3 sets a 0 e vaga na semifinal assegurada.