imagem google
Início do conteúdo

Sesi-SP vence São Bernardo e se classifica para as semifinais da Superliga Masculina

Em vitória por 3 sets a 1, equipe enfrenta o Vôlei Brasil/Kirin no próximo dia 25/03, no Ginásio da Vila Leopoldina

Talita Camargo, Agência Indusnet Fiesp, de São Bernardo do Campo

No segundo jogo das quartas de final dos playoffs da Superliga Masculina entre os times do Serviço Social da Indústria de São Paulo e São Bernardo Vôlei, que aconteceu na noite desta sexta-feira (14/03) no Ginásio Abib Moyses Dib, em São Bernardo do Campo, o Sesi-SP, que já tinha a vantagem da vitória do primeiro jogo, venceu por 3 sets a 1 (18/21, 21/13, 21/14 e 21/15).

Com o resultado, o Sesi-SP avança para a fase semifinal. O adversário é o Brasil Kirin/ Campinas.

“Começamos o primeiro set mal, mas conseguimos crescer no jogo e fomos um verdadeiro time hoje: um errava, o outro ia lá e cobria. Foi muito bom. Está todo mundo de parabéns”, afirmou o oposto Renan, que chegou à sua primeira semifinal de Superliga e entrou como titular no lugar de Evandro, que se machucou na última partida e não tem data para voltar às quadras.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1537820033

O oposto Renan se destacou no final da partida, mas equipe ainda precisa de ajustes para se adaptar às mudanças. Foto: Lucas Dantas/Fiesp

Na avaliação do técnico Marcos Pacheco, o time tem que aprender a jogar de novo com a saída do Evandro. “É preciso readquirir um padrão e o Sandro tem que sentir as referências do Renan, que não começou bem, mas depois entrou no jogo e ficou mais tranquilo e entendeu melhor o sistema. Agora temos um tempo para reestruturar o time e encarar a semifinal que, é lógico, é duríssima”, destacou.

O levantador Sandro concorda. Para ele, seu entrosamento com Renan ainda não é o ideal, mas acredita que o oposto ajudou bastante no ataque, saque e bloqueio. “Peças foram mudadas, mas os que entraram, entraram bem”, afirmou Sandro. “Foi um jogo com muitos ralis, algo difícil de acontecer no masculino”, destacou o levantador que acredita que o próximo jogo vai ser ‘uma pedreira’.

Pacheco afirmou que o Sesi-SP fez uma boa partida, embora tenha demorado um pouco para se encontrar em quadra. “Sabíamos que ia ser um jogo duro, como foi o primeiro. O time de São Bernardo é grande e colocou muitas dificuldades, trancando nosso jogo na última partida. E isso se refletiu no primeiro set de hoje também. A partir do segundo set conseguimos imprimir um jogo bom”, disse.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1537820033

Mudança da estratégia no saque foi fundamental para a vitória. Foto: Lucas Dantas/Fiesp

Na visão dele, a mudança da estratégia no saque foi fundamental para a equipe se encontrar em quadra. “Diminuímos a margem de erros ao trocar o saque mais agressivo, que é uma característica nossa, para um saque mais tático e flutuante. Isso foi importante para que o time conseguisse bloquear e defender e reverter em ponto”, destacou o treinador. “A partir daí tivemos menos dificuldade. Conseguimos minimizar as ações de ataque deles e o poder de virada de bola. Isso ajudou o time a ficar mais tranquilo e soube administrar muito bem. A partir do segundo set fizemos um belo jogo”, afirmou.

O time do Sesi-SP jogou com Sandro, Renan, Lucão, Sidão, Mão e Lucarelli, além do líbero Serginho. Entraram ao longo da partida Thiaguinho, Manius, Murilo. Sidão ganhou o Troféu Viva Vôlei e Lucarelli foi o maior pontuador da partida, com 15 pontos.

A primeira partida da semifinal acontece no próximo dia 25/03, na Vila Leopoldina contra o Brasil/Kirin, de Campinas. O segundo jogo será na casa do adversário, ainda sem data definida. A outra semifinal é a disputa entre os mineiros Sada/Cruzeiro e Vivo/Minas.

O jogo

O primeiro set foi disputado, mas o Sesi-SP teve facilidade para se encontrar em quadra e acabou cometendo diversos erros de saque. Com a entrada de Manius na inversão, ele e Lucão garantiram a virada do Sesi-SP em 12/11, o que levou o time do São Bernardo a pedir tempo. Mas no 13º. Ponto, o adversário empatou e o segundo tempo técnico foi a favor do São Bernardo em 14/13. A vantagem do São Bernardo ficou maior, mas a Largadinha de Lucarelli foi uma jogada inteligente que diminuiu a diferença em 18/16. Marcos Pacheco pediu tempo, mas o Sesi-SP não se recuperou. No set point adversário, Murilo substitui Mão e Sidão desceu o braço para diminuir a diferença para 20/18. Mas o  próprio Sidão sacou na rede e o primeiro set acabou com vitória do São Bernardo, em 21/18, aos 27’20’.

No segundo set, o Sesi-SP saiu na frente. Sandro fez uma linda defesa que garantiu a vantagem no placar, em 04/02. O São Bernardo empatou em 06/06, mas o primeiro tempo técnico foi a favor do Sesi-SP, em 07/06. O São Bernardo passou na frente e foi o bloqueio duplo de Lucão e Renan que empatou o jogo novamente em 09/09. Lucão desceu o braço e garantiu o 10/10. Uma cortada invertida de Manius abriu a vantagem de dois pontos e o Sesi-SP teve o segundo tempo técnico em 14/12. Lucão emplacou no saque e o Sesi-SP deslanchou numa série de acertos. Sidão subiu sozinho na rede e garantiu o 16/12, o que fez o São Bernardo pedir tempo. E junto com Lucarelli, subiram no bloqueio do 17º ponto. No rali mais disputado do set, o Sesi-SP levou a melhor e chegou ao set point com sete -pontos de vantagem. Foi o bloqueio de Lucarelli que encerrou o set com vitória do Sesi-SP em 21/13 aos 21’24’’.

O São Bernardo saiu na frente no terceiro set, mas o Sesi-SP não deu folga. A disputa foi ponto a ponto.  Numa largadinha inteligente, Renan abriu 02/01. E foi novamente o camisa que marcou o terceiro ponto do Sesi-SP. O adversário passou na frente, mas Lucão desceu a mão para garantir o empate em 04/04 e, de novo, para fazer o quinto ponto do Sesi-SP. Lucarelli estourou a bola no bloqueio, que mandou para fora e abriu dois pontos de vantagem. Com o placar em 07/05, o primeiro tempo técnico teve vantagem para o Sesi-SP. O bloqueio triplo de Lucão, Renan e Lucarelli garantiu a vantagem em 09/06. O São Bernardo se aproximou do placar e Marcos Pacheco pediu tempo técnico aos 09/08. Sidão encontrou um buraco no meio da quadra para marcar o 10º. Ponto e com a diferença em 12/08, o time do São Bernardo sofreu alterações. Numa disputa emocionante, o Sesi-SP ficou com a vantagem e levou o tempo técnico em 14/08. A diferença aumentou em favor do Sesi-SP e o 19º. Ponto foi no saque de Renan, quando a bola pingou na rede e caiu na quadra adversária. No set point, Thiaguinho e Mão entraram no lugar de Sandro e Renan, mas o São Bernardo diminuiu a diferença para 20/13, o que levou Pacheco a desfazer as mesmas alterações. Lucarelli fechou o terceiro set em 21×14, aos 23’.

No quarto set, o São Bernardo errou o saque inicial, mas o jogo continuou disputado. O levantador Sandro desceu o braço no terceiro ponto da equipe e com a diferença em 04/02, o time adversário sofreu alterações. O primeiro tempo técnico foi a favor do Sesi-SP, em 07/04. Foram precisos vários bloqueios para segurar o adversário, mas foi Renan, sozinho, que garantiu a bola no chão e o oitavo ponto. O São Bernardo pediu tempo, mas o Sesi-SP continuou na frente e a vantagem cresceu para 10/05. O bloqueio duplo de Sidão e Renan estourou a bola no chão e o Sesi-SP fez o 11º ponto. A o diagonal de Renan levou o time para o segundo tempo técnico em 14/07. Manius acertou em cheio o 15º ponto. O bloqueio adversário segurou a bola de Lucão e, em seguida de Lucarelli, o que diminuiu a diferença para 15/10. Com isso, Pacheco pediu tempo. Em mais uma diagonal, Renan retomou a vantagem em 16/10. Serginho buscou a bola no fundo da quadra, deixando passe para Renan que, mais uma vez, marcou para o Sesi-SP. Aos 18/12, o São Bernardo sofreu alterações. Renan desceu o braço no canto da rede e levou o jogo para match point aos 20/15 e foi o oposto, de novo, que marcou encerrando o set em 21/15 aos 23’.