imagem google
Início do conteúdo

Sesi-SP luta, mas se despede da Superliga Feminina

Em partida fora de casa, time perde para o Molico/Nestlé

Amanda Demétrio, Agência Indusnet Fiesp

A equipe feminina de vôlei do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) encerrou na noite desta sexta-feira (10/04), em Osasco, sua participação na Superliga Feminina 2014/2015. Jogando fora de casa, o time sofreu sua segunda derrota para o Molico/Nestlé por três sets a zero na série melhor de três pelas semifinais do campeonato. As parciais foram de 25/21, 25/17 e 25/14).

Ao final do jogo, o técnico do Sesi-SP, Talmo de Oliveira, ressaltou a boa temporada que a equipe realizou.

“Esse jogo não vai apagar o que fizemos nessa temporada. Nossas atletas são muito guerreiras, fortes. Valeu muito o trabalho. Ter feito uma final no ano passado foi um amadurecimento para o time. A equipe toda está de parabéns por tudo que se dedicou. Se não conseguimos ir bem nesse jogo, foi mérito do Osasco e mais um  aprendizado para a gente”, disse.

Segundo o técnico, o Sesi-SP contou com um “time equilibrado,  mas que foi crescendo, amadurecendo e fez uma bela campanha”.

A capitã Fabiana reconheceu as falhas da equipe durante a partida, mas não deixou de elogiar o grupo e a trajetória positiva durante a competição.

“É uma grande equipe, tem grandes jogadoras, mas cometemos erros e perdemos a segurança em momentos importantes. Agora, por mais difícial que seja, temos que ingerir isso e pensar daqui para frente. Nós fomos bem, crescemos durante a campanha, nos classificamos bem, mas erramos nos momentos finais”, comentou.

Com erros para os dois lados, o jogo desta sexta-feira começou disputado. Mesmo com as adversárias abrindo o placar, as meninas do Sesi-SP logo se aproximaram no marcador, mas não conseguiram bater o time do Molico, que usou muito bem o bloqueio a seu favor.

O time de Talmo entrou em quadra com Fabiana, Carol Albuquerque, Suelle, Mari, Bárbara, Bia e a líbero Suelen. Entraram Claudinha, Liz, Michele Daldegan e Pri Daroit.

Com o resultado, o time de Osasco conquistou a vaga na final e enfrenta o Rexona-Ades. O Troféu Viva Vôlei ficou com Gabi, segunda maior pontuadora do jogo com 12 pontos. Pelo Sesi-SP, a pontuação foi liderada por Bárbara (10), Fabiana e Suelle com sete cada.

O jogo
O primeiro set começou com o time da casa abrindo dois pontos a zero, mas logo as meninas do Sesi-SP empataram. Com o bloqueio bem armado, o Molico não só parou o ataque das meninas da Vila Leopoldina como chegou ao primeiro tempo técnico do jogo na frente. Na volta, Talmo colocou Claudinha e Liz no lugar da Carol Albuquerque e Bárbara, e a vantagem que antes era de cinco pontos, caiu para três. Encaixando melhor os passes e virando as bolas o time, o Sesi-SP chegou a encostar no placar, mas foi a equipe de Osasco que garantiu o primeiro set com 25 a 21 pontos.

Diferente do início da partida, no segundo set o Sesi-SP saiu na frente fazendo com forte ataque da Bárbara pela lateral. Mas logo o Molico empatou e, aproveitando os erros do time da Vila, virou o placar e garantiu o primeiro tempo técnico. Mesmo com a levantadora Claudinha distribuindo bem as bolas, o paredão do lado adversário não facilitou e ele seguiu com a vantagem de quatro pontos até o segundo tempo técnico. Cometendo alguns erros no ataque, o  Molico cresceu um pouco mais na partida e ficou com mais um set, 25 a 17 pontos.

No começo do terceiro set o time de Osasco abriu quatro pontos de vantagem. Sem conseguir esboçar muita reação, o time da Vila mudou mais uma vez com a entrada da Liz, mas não conseguiu segurar a força do Molico, que fechou o primeiro tempo técnico com uma ampla vantagem de seis pontos. As comandadas de Talmo não conseguiram virar as bolas e encaixar os passes e ficou ainda mais longe no marcador, chegando a uma desvantagem de 11 pontos. Na volta da parada técnica, Suelle pontuou pela lateral de rede, Fabiana fez um ace, mas o bloqueio adversário tomou conta do jogo mais uma vez. O Molico/Nestlé finalizou o terceiro set com 25 a 14 pontos, e o jogo.