imagem google
Início do conteúdo

Sesi-SP luta, mas cai diante do Dínamo na semifinal do Mundial de clubes

Equipe disputa o terceiro lugar neste domingo (11/05), contra o Volero Zurich

Lucas Dantas, Agência Indusnet Fiesp, de Zurique (Suiça)

Foi uma grande luta, mas no final ganhou aquele que soube controlar o momento decisivo. Após quatro sets, a equipe feminina de vôlei do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) foi derrotada na noite deste sábado (10/05), no horário suíço, pelo Dínamo Kazan. A equipe russa venceu por 3 sets a 1 (25/23, 27/29, 25/21 e 25/14) na semifinal do Mundial de Clubes.

Com o resultado, o Sesi-SP faz a disputa da medalha de bronze contra o Volero Zurich, que perdeu a outra semifinal para o Molico/Osasco. Os jogos estão programados para este domingo (11/05), na Arena Saalsporthalle, em Zurique.

O jogo foi bastante disputado nos três parciais iniciais, em que o Sesi-SP brigou ponto a ponto pela vitória. No quarto set, o time ficou sempre atrás no marcador, não conseguindo recuperar a grande vantagem aberta pelas rivais, que desta vez jogaram com o time completo.

O Sesi-SP começou o jogo com a central Fabiana, a levantadora Dani Lins, a ponteira Suelle, a central Bia, a ponteira Dayse, a oposta Ivna e a líbero Suelen.

A maior pontuadora foi a russa Gamova, com incríveis 34 pontos.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1537415481


O jogo

Dessa vez sem o nervosismo dos dois primeiro jogos, o Sesi-SP mostrou que iria disputar ponto a ponto. A etapa foi equilibrada e as brasileiras marcaram bem os ataques russos de Gamova e Larson, porém tinha dificuldades para superar o bloqueio do outro lado.

As russas mantiveram a liderança no placar durante todo o set, conseguindo chegar na frente nos dois tempos técnicos.  A partir do segundo tempo técnico, o jogo do Sesi-SP passou a funcionar melhor e a diferença caiu. Dayse, com dois bons ataques forçou o pedido de tempo por parte de Rishat Gilyazutdinov.

Deu certo e Gamova, artilheira do set com sete pontos, abriu 22/18. Mas o bloqueio parou a gigante russa e Suelle respondeu diminuindo para 22/20. A jogada russa ficou clara: bola para Gamova. Ficou mais fácil marcar e Ivna, depois Fabiana, empataram a partida. O bloqueio das europeias então apareceu e com ataque para fora de Ivna, às adversárias abriram 24/22. Ivna chegou a diminuir, mas com ataque de Antonella pela ponta, o Dínamo fechou em 25/23 e
levou o primeiro set.

No segundo set o equilíbrio se manteve, mas com o Dínamo tomando a dianteira do placar no início. Porém, as Meninas da Vila brigavam a cada ponto até assumir a liderança pela primeira vez em 12/11, com Suelle atacando pela ponta. A camisa 4 também bloqueava as rivais de um lado, enquanto Ivna fazia seu melhor jogo na competição pelo outro. Dayse e Suelen seguravam a defesa e com saque para fora de Larson, fechou o segundo tempo técnico em 16/13 para o time brasileiro.

Na volta do tempo, o técnico russo acertou a equipe, que com Gamova vindo do fundo marcou duas vezes, diminuindo para um a diferença em 17/16. Em ataque de segunda de Dani para fora, as russas empataram e Talmo pediu tempo. Deu certo. Um saque para fora do Dínamo deu a vantagem para o Sesi-SP, que com Dayse abriu 19/17.

As russas empataram de novo e quando parecia que ia fechar para o Sesi-SP – que abriu 24/22, as rivais chegaram de novo. E no sétimo setpoint, erro de Startseva na rede e o Sesi-SP empatou a partida em 11, fechando em 29/27, em 33 minutos.

O terceiro set foi mais uma vez totalmente equilibrado. Sesi-SP e Dínamo se alternavam na liderança do placar. Dani usava Ivna, melhor do time em quadra, como sua bola de segurança para atacar a garantir a disputa. Mas foi Fabiana, em bola espetacular pelo meio que virou o jogo para o time em 12/11, após um milagre da defesa adversária que levantou o ginásio. A virada forçou o pedido de tempo dos russos.

Rishat acertou seu time que voltou melhor e conseguiu o segundo tempo técnico, além de abrir vantagem de quatro pontos, a maior do set (17/13). Dani usando Fabiana conseguiu diminuir e rodar a equipe, desmontando a rede adversária. Mas na volta Larson explorou o bloqueio e abriu 19/15. Mesma arma usada por Ivna para diminuir a diferença. A diferença de quatro pontos, porém, era difícil de ser alcançada no set. Com 19/23, Talmo realizou a inversão com Carol e Mari nos lugares de Ivna e Dani, mas quem marcou foi o Dínamo com Irina. Com dois ataques pelo meio, Fabiana ainda tentou empatar a partida, mas Regina Moroz, meio sem querer, marcou e fechou o set em 25/21 em 27 minutos.

O quarto set não começou da forma ideal para o Sesi-SP. O Dínamo conseguia marcar bem Ivna e Fabiana, além de errar muito pouco quando atacava, abrindo confortável vantagem de 10/06. Talmo trocou Suelle por Pri Daroit, mas o time começou a errar mais e ceder pontos fáceis. Gamova abusava das largadas de bola e dos bloqueios eficazes.

A vantagem rival foi aumentando e tudo dava certo para as russas, enquanto o Sesi-SP tinha dificuldades para contra-atacar. Assim, as russas apenas administraram o resultado até fechar em 25/14 e garantir a vaga na final.