Sesi-SP lança curso de regência idealizado pelo maestro João Carlos Martins

Gratuito e realizado a distância, em plataforma online, projeto aceita inscrições até 3 de setembro

Agência Indusnet Fiesp Aperfeiçoamento profissional de qualidade é o que aguarda os músicos que se inscreverem no curso Técnicas e Boas Práticas para Regentes de Orquestras e Grupos Musicais, do Sesi-SP. Idealizado pelo maestro João Carlos Martins, dentro do projeto Orquestrando São Paulo, que tem parceria da Fiesp, o curso é gratuito e realizado em uma plataforma online, de educação a distância (EAD). As inscrições estão abertas até o dia 3 de setembro na página www.orquestrandosaopaulo.com.br. Concebido para músicos, regentes e responsáveis por bandas e orquestras de pequenas cidades, o curso é dividido em três módulos e conta com monitoria para sanar dúvidas. O material didático, composto por videoaulas, textos, partituras e exercícios práticos, está voltado tanto para o crescimento do músico como regente quanto para o seu desenvolvimento como gestor de banda e orquestra. Ao final de todos os módulos, os participantes estarão aptos a atuar como agentes de difusão cultural, promovendo a criação de grupos, cameratas e orquestras e o desenvolvimento musical de sua região. Além do aperfeiçoamento artístico, a proposta também vai difundir conteúdos para a manutenção financeira dessas orquestras, prevendo sua participação em processos de seleção e editais de incentivo à cultura. Os alunos aprovados receberão certificado emitido pelo Sesi-SP. Mais informações em www.orquestrandosaopaulo.com.br. Sobre o projeto Orquestrando São Paulo é o mais novo projeto do Sesi-SP, em parceria com a Fiesp, para a disseminação da cultura e do conhecimento. O projeto visa ao aprimoramento e preparação de regentes que atuarão como agentes de difusão da música em seus respectivos municípios, mobilizando a sociedade e ampliando o acesso da comunidade à cultura. As turmas terão a oportunidade de desenvolver suas competências musicais por meio da metodologia desenvolvida pelo Projeto Orquestrando São Paulo. A proposta é formar mais de 300 regentes até 2020. Ao lançar o projeto, o Sesi-SP abre um novo leque de possibilidades de atuação, passando a trabalhar em quatro importantes vertentes para a difusão do conhecimento da música erudita: a formação de público, por meio das apresentações gratuitas oferecidas em sua programação; a educação musical, graças aos seus cursos de aprendizagem de instrumentos; o fomento a grupos e orquestras, como é o caso da Bachiana Filarmônica Sesi-SP, e, a partir de agora, o apoio à criação de novos regentes, bandas e orquestras.