imagem google
Início do conteúdo

Sesi-SP anuncia manutenção das comissões técnicas do vôlei para temporada 2014/2015

Equipes chegaram às finais de todas as competições com três títulos conquistados

Agência Indusnet Fiesp

O Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) anuncia a manutenção das comissões técnicas do vôlei para a temporada 2014/2015. Marcos Pacheco e Talmo de Oliveira continuam como técnicos dos times masculino e feminino, respectivamente, juntamente com a comissão técnica.

De acordo com o gestor do vôlei do Sesi-SP, José Montanaro, não apenas os resultados foram analisados, mas também a forma de trabalhar de cada comissão, em conformidade com os objetivos da área de esporte do Sesi-SP.

“Avaliamos o projeto como um todo: planejamento, desenvolvimento, execução. Todo o trabalho foi excelente. Chegamos em todas as finais dos campeonatos que disputamos, e tivemos 33 atletas e três técnicos convocados em diversas categorias das seleções”, afirma Montanaro.

Na temporada 2013/14 da equipe feminina, o Sesi-SP conquistou o Sul-Americano de Clubes e o bicampeonato da Copa São Paulo, além de fazer as finais do Paulista, da Copa Brasil e da Superliga. No masculino, o time conquistou o tricampeonato paulista (quatro títulos ao todo) e chegou às finais da Copa Brasil e da Superliga.

Para Talmo de Oliveira será o quarto ano à frente do time. Sem esconder que sua ideia é continuar por muito mais tempo, o treinador destaca a importância do projeto do Sesi-SP como um todo, não só no vôlei.

“Estamos entrando no quarto ano. A instituição me acolheu muito bem e desde meus tempos de jogador eu sempre entro numa equipe pensando em nunca mais sair. Agora teremos novos objetivos e metas e a continuidade é essencial para o trabalho. E o Sesi-SP privilegia o trabalho e a dedicação, dando tranquilidade para os profissionais”, diz Talmo.

Segundo Talmo, no Brasil ainda são poucos os projetos com maior tempo de duração em nível de clubes. “Precisamos desses trabalhos para desenvolver melhor os atletas, não só dentro de quadra, mas fora também. Não somos só treinadores, mas também educadores. É nossa função e o Sesi-SP nos permite executá-la com segurança”, completa o técnico que comanda a equipe que disputa o Mundial Feminino de Clubes a partir de quarta-feira (07/05), na Suíça.

Com menos tempo de casa, Marcos Pacheco comemora a oportunidade de poder trabalhar mais uma temporada no Sesi-SP, valorizando a estrutura física e metodológica da entidade.

“Vamos dar continuidade ao trabalho. Fizemos um ano que, se não foi maravilhoso, foi muito bom. Dos objetivos traçados em conjunto com a Diretoria de Esportes alcançamos boa parte deles, chegamos a todas as finais e é importante dar continuidade. Implantamos um esquema de trabalho em que o tempo e a continuidade são importantes para que o time alcance os resultados desejados”, diz Pacheco, que também elogia a estrutura e os conceitos do Sesi-SP.

“Gosto de como o Sesi-SP trabalha o vôlei. O time é muito mais do que uma equipe que joga vôlei. Envolve disciplina, conceitos, organização, trabalho e responsabilidade. O Sesi-SP é uma instituição que promove e privilegia uma postura diferente da que existe no mercado, valorizando as pessoas, e isso é muito bom para mim.”