imagem google

Reunião apresenta ‘Sports Business 2014’ para câmaras de comércio estrangeiras

Salão do Esporte, que acontecerá em dezembro no Anhembi, discutirá temas relacionados ao esporte e promoverá rodadas de negócios

Dulce Moraes, Agência Indusnet Fiesp

Na manhã desta quinta-feira (11/09), representantes de câmaras de comércio de vários países tiveram a oportunidade de conhecer as oportunidades relacionadas ao maior evento brasileiro voltado aos gestores e negócios do esporte, o Sports Business 2014, que acontecerá entre os dias 3 e 5 de dezembro, no Centro de Convenções do Anhembi, em São Paulo.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1542180625

Reunião foi promovida pelo Comitê de Desporto e Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior da Fiesp. Foto: Everton Amaro/Fiesp

No encontro, promovido pelo Comitê da Cadeia do Desporto (Code) e o Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Derex) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), foi detalhada toda a programação do evento.

A reunião contou com a presença do ministro da Assessoria de Assuntos Internacionais do Ministério do Esporte, Vilmar Coutinho, além de representantes da Associação Brasileira da Indústria do Esporte (Abriesp), do Sebrae-SP e das Câmaras de Comércio da Bulgária, Espanha, Israel, Angola, Irã, Iraque, África, Itália e França.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1542180625

Vilmar Coutinho: oportunidade única para a cadeia do esporte no Brasil. Foto: Everton Amaro/Fiesp

Vilmar Coutinho observou que esse é o momento mais que oportuno para o esforço de estimular a cadeia do desporto no Brasil. “Essa é a década do esporte para o Brasil”, afirmou, destacando os vários eventos esportivos sediados no país nos últimos anos.

“Se a cadeia do esporte no Brasil não aproveitar este momento — onde os olhos do mundo esportivo estão voltados para o Brasil — para lançar-se e se fortalecer, vai ser difícil que uma oportunidade, tão boa como essa, volte a se apresentar em um curto espaço de tempo.”

Coutinho relembrou que para os Jogos Olímpicos de 2016 os produtos deverão atender a exigências do Comitê Olímpico Internacional (COI) e, portanto, há ainda a possibilidade de as empresas internacionais que já tenham essa certificação encontrem no Sports Business as boas oportunidades de parcerias com empresas brasileiras.

Parcerias internacionais

Imagem relacionada a matéria - Id: 1542180625

Vladimir Guilhamat: evento traz oportunidades para joint-ventures. Foto: Everton Amaro/Fiesp

O diretor titular adjunto do Derex/Fiesp, Vladimir Guilhamat, também enfatizou que o evento traz oportunidades para união e joint-ventures entre as empresas.

“E isso não é só para as Olimpíadas. Mas, de maneira geral, pode aumentar o comércio entre os países e as empresas”, destacou, agradecendo o apoio das câmaras de comércio quanto a divulgação das rodadas de negócios que serão realizadas dentro do Sports Business 2014.

Mauricio Fernandes, coordenador adjunto do Code/Fiesp e presidente da Abriesp, concordou que o momento atual é muito sensível.

Segundo ele, o Brasil tem sido o alvo de empresas internacionais nesse período tão necessário em termos de desenvolvimento de tecnologia que o Brasil precisa receber. “Queremos receber empresas estrangeiras que possam dividir o seu know how e tecnologia e, consequentemente, distribuir produtos dentro de uma gama necessária para melhorar o produto nacional.”

Negócios transversais

Imagem relacionada a matéria - Id: 1542180625

Maurí­cio Fernandez: “Queremos receber empresas estrangeiras que possam dividir know how e tecnologia.” Foto: Everton Amaro/Fiesp

Maurício Fernandes ressaltou que já vêm sendo realizados road shows, pelo interior do estado de São Paulo, com o intuito de sensibilizar as indústrias para essas oportunidades. “O primeiro foi na cidade de Valinhos mas até dezembro acontecerão outros quatro encontros.”

O coordenador também destacou o trabalho de articulação realizado entre os diversos comitês de cadeia produtivas da Fiesp, com o apoio de sindicatos e associações de indústrias e as regionais do Centro das Indústrias do Estado São Paulo (Ciesp).

“Os comitês da Fiesp são importantes pois o esporte é transversal e atinge várias cadeias produtivas”, afirmou, pontuando que para o Sports Business foram enfocados três segmentos: material esportivo, têxtil e infraestrutura.

Toda a programação para o Salão do Esporte Sports Business 2014 já está disponível no site do evento www.sportsbusiness.com.br.